Marketing Repport: quais são as novidades do Instagram em 2018?

novidades do instagram - megafones

Em 2012, o mundo ficou chocado com a notícia de que o Facebook havia comprado o Instagram pela bagatela de um bilhão de dólares. Afinal, não é qualquer um que tem essa quantia no bolso de trás, não é mesmo?

Muitos especialistas especularam diversas teorias, já que, apesar de sua incrível quantidade de downloads (à época, cerca de 30 milhões), o Instagram não tinha, de fato, uma fonte de monetização.

De lá para cá, muita coisa mudou.

A cada atualização do Instagram, novos recursos apareciam. Stories, perfis corporativos, links patrocinados, filtros, alterações de algoritmo, gifs, emojis, vídeos, carrosséis… Pois é, dá para perceber que Mark Zuckerberg não entra no jogo para perder.

Mas o que esperar dessa rede social no futuro? Se você quer saber o que vem por aí, chegou ao lugar certo. Neste artigo, saberá quais são as principais novidades do Instagram para 2018. Continue a leitura e fique #pordentro de tudo o que o app promete!

Anúncios sequenciais no Stories

No início deste ano, o Instagram passou a permitir os anúncios múltiplos no Stories para algumas empresas. Os testes rodaram para Coca-Cola, Renault, Netflix e Paramount, alguns dos maiores anunciantes na rede.

Contudo, a tendência é que, em pouco tempo, esteja ao alcance de qualquer empresa.

Com isso, abre-se uma nova gama de recursos. É possível contar histórias e divulgar múltiplos produtos, por exemplo.

O formato que fica disponível por um tempo e depois é deletado promete. Aliado à medição de resultados — mais uma das recentes novidades  do Instagram para empresas — pode trazer resultados a longo prazo para as empresas.

Falando nisso, o momento para começar a mensurar os resultados no Stories é agora. Segundo a pesquisa Panorama de Marketing no Instagram 2018, somente 24% das empresas consideram os números desse recurso. Portanto, analisar tais dados pode ser um grande diferencial de mercado.

Para acessar métricas do Stories, você precisará (caso ainda user um perfil pessoal) migrar para uma conta comercial no Instagram.

Redução do alcance orgânico (uma novidade do Instagram “não tão novidade assim”)

Antigamente, o Instagram não tinha um algoritmo. Isso significa que todos os seguidores eram alcançados pelo conteúdo divulgado, como funciona no Twitter, por exemplo.

Isso mudou. Hoje, estima-se que o alcance regular seja de 10% da base de seguidores (#chorasocialmedia).

Mas isso é contornável.

Assim como no Facebook, a principal métrica para aumentar o alcance de posts é o engajamento, ou seja, curtidas e comentários.

É como uma bola de neve: quanto mais um post tem engajamento, mais o Instagram entende que o conteúdo é bom e entrega ele pra mais pessoas.

Justamente por isso, a análise regular do conteúdo postado faz-se cada dia mais necessária.

Sabendo quais conteúdos – e os melhores horários para postar no Instagram – você tem chances reais de conquistar mais engajamento e, consequentemente, aumentar o alcance orgânico dos posts.

Batalha contra os “vendedores de likes”

E tem mais. Existem centenas de aplicativos que prometem “mais seguidores” e “mais engajamento” disponíveis na web. E o Instagram quer acabar com isso.

O que acontece, nesses casos, é que a base realmente aumenta. Entretanto, geralmente, é formada por três tipos de seguidores:

  • pessoas aleatórias, que muitas vezes recebem remuneração por like ou perfis seguidos;
  • perfis falsos, criados exclusivamente para gerar falsas interações. Geralmente são processos automáticos que deixam comentários randômicos em imagens.
  • bots (robôs!). Não tem cara, não interagem, muito menos, podem ser clientes.

Você, provavelmente, já se deparou com esse tipo de serviço. E, mais provavelmente ainda, conhece alguém que o utiliza.

Quer fazer um teste? Abra o Instagram e procure comentários vazios como “cool”, “nice” ou “great”. Sim, muitas vezes, eles não estão sequer na língua nativa do usuário.

Bons motivos para o Instagram não querer esse tipo de coisa, certo?

Bom, voltemos às novidades do Instagram. Para combater esse tipo de ação, o Instagram pretende ignorar alguns comentários sem muito sentido em seu algoritmo.

Além disso, é preciso ser instantâneo. Comentários respondidos com mais de 60 minutos de atraso podem prejudicar o alcance do post. (Mais um motivo pra você realmente saber em qual horário seu público está no Insta – e postar, certo?)

Hashtags: o fim do #meutiomedeuumcabritodeaniversário

Para usuários regulares, as hashtags são apenas uma maneira de adornar suas próprias legendas. Para profissionais e negócios, essa é uma poderosa ferramenta de marketing digital.

Muita gente não sabe, mas uma hashtag é um marcador, uma etiqueta. Ela pode ser utilizada, por exemplo, para realizar promoções.

Como o Luís, que é o dono de uma pequena empresa que realiza eventos infantis, cujo nome é Buffet Doce de Leite. Ele criou uma pequena promoção, pela qual os pais das crianças tiravam fotos com elas e utilizavam a hashtag #EuAmoBuffetDocedeLeite para concorrer a uma festa completa.

Luís conseguiu quase 200 participantes. Perfeito. Essa é uma das maiores utilidades da hashtag: segmentar e rastrear.

Contudo, outras hashtags são extremamente genéricas. #2018, #carnaval ou #riodejaneiro têm uma abrangência muito grande. Então, ao buscar na função “Explorar”, os usuários encontrarão grande quantidade de imagens e vídeos com o marcador.

Além disso, há aquelas muito específicas, como a citada neste subtítulo. #JoãoeMarcelacasaramfinalmente, #VendoPalio2006com4portas ou #Termineideassistiraquintatemporadadethewalkingdead não fazem parte de um conjunto. Logo, não há necessidade de usar hashtags.

Por fim, temos a overdose. Aproveitando-se do recurso, muitas pessoas abusam delas e fazem posts com 50 hashtags.

Resumindo, o Instagram quer que você as utilize da maneira correta. Para isso, basta usar o bom senso. Crie promoções regulares e utilize as mais populares somente quando realmente forem apropriadas. Ponto final.

Perfis comerciais

Não é exatamente uma novidade, mas sempre existem alguns atrasadinhos que persistem no erro. O Instagram não quer que você crie um perfil pessoal para divulgar o seu negócio. É preciso investir em um perfil corporativo.

Afinal, com o recurso de páginas corporativas, é possível ter acesso às métricas relevantes (do feed e do Stories), além da possibilidade de criar atalhos para landing pages. Sem falar dos benefícios que certamente ainda estão por vir.

Destaques

Em uma atualização do Instagram, foi integrado à aplicação um novo recurso. Em inglês, ele é chamado de Stories Highlights, mas por aqui ficou conhecido como “Destaques” mesmo.

Basicamente, ele funciona mais ou menos como o Stories, mas fica disponível para os usuários por tempo indeterminado. Ou seja, ao contrário das histórias curtinhas que desaparecem, essas continuam acessíveis.

Depois de algum tempo, elas passam a ser exibidas no perfil. Como a sua empresa pode se beneficiar com isso?

De muitas maneiras!

Esse recurso serve como um mostruário para varejo, por exemplo. Uma loja de computadores pode usá-lo para mostrar o estoque disponível. O mesmo vale para roupas, acessórios, brinquedos e muito mais.

Essa funcionalidade pode servir como uma espécie de álbum, dividindo as categorias de produtos, mostrando detalhes de um evento, determinando assuntos de uma videoaula… Enfim, são muitas as possibilidades abertas com os Destaques!

Este artigo chega ao fim, mas continuam a aparecer novidades do Instagram a cada dia. Se você quer saber tudo sobre essa rede social incrível para negócios, veja também nosso artigo sobre o Instagram for business e aprenda tudo sobre o tema!

Facebook Comments
Gestão de redes sociais Entenda por que a mLabs é a ferramenta de gerenciamento de redes sociais escolhida por mais de 30 mil marcas brasileiras!

Posts relacionados