O que é LinkedIn, como funciona e 7 dicas de marketing para se sobressair!

o que é linkedin: imagem de uma parede de vidro com a logo do linkedin adesivada

Não tem plataforma melhor para interagir com profissionais e explorar o mundo dos negócios do que o LinkedIn!  

A rede social – antes vista apenas para divulgação de vagas de emprego  assumiu um papel fundamental no marketing digital. 

Ao longo dos últimos anos, o LinkedIn se consolidou como melhor plataforma para geração de leads ambiente perfeito para conectar pessoas interessadas em conteúdo de qualidade. 

Se você trabalha com marketing B2B, não tenha dúvidas de que deve usar a rede social na sua estratégia de negócio. E, para você que é novo e faz uso pessoal, entenda o que é LinkedIn, conheça a fundo os seus recursos para se destacar no mercado!

O que é LinkedIn? 

LinkedIn é a maior rede social corporativa que existe e foi criada com o objetivo de ampliar as conexões entre profissionais e empresas ao redor do mundo. 

Apesar de ser uma das redes sociais mais populares da atualidade, com 722 milhões de usuários em 200 países, muitas pessoas ainda não fazem ideia de como usar a plataforma. 

o que é linkedin: imagem do mapa mundi indicando o número de usuários do LinkedIn por países

À primeira visa, o LinkedIn se parece bastante com o Facebook em termos de layout, estrutura e algumas funcionalidades, como conectar amigos profissionais, postar atualizações, curtir e compartilhar conteúdo, enviar mensagens diretas, entre outras.

Podemos dizer então que se trata de um Facebook para negócios? Não, o LinkedIn tem soluções diferenciadas: plataforma de cursos sobre os mais variados temas, recurso para pesquisar e se candidatar às vagas de empregos e muito mais.

A rede social conta ainda com uma versão paga, o LinkedIn Premium, que oferece funcionalidades avançadas para os diferentes perfis que utilizam a plataforma: profissionais, recrutadores e negócios.

História do LinkedIn

o que é linkedin:imagem da entrada de um escritório com a logo do Linkedin

O LinkedIn foi criado em 2002, em uma reunião entre antigos colegas da SocialNet e PayPal, na sala de estar do cofundador Reid Hoffman.

Porém, o seu lançamento oficial aconteceu mesmo no ano seguinte, em 05 de maio de 2003, depois dos amigos Reid Hoffman, Allen Blue, Jean-Luc Vaillant, Eric Ly e Konstantin Guericke, debaterem bastante a ideia.

No final do primeiro mês de operação, o LinkedIn já tinha crescido de 350 para 4.500 usuários trocando experiências profissionais na plataforma.

Em 2004, a rede social deu um grande passo ao adicionar o recurso de carregar agenda para convidar colegas. Em 2005, entrou de fato no mundo dos negócios com o lançamento de duas funcionalidades: busca de empregos e assinaturas pagas.

Com o passar dos anos foram surgindo novas oportunidades. Em 2011, o LinkedIn instalou o escritório no Brasil, quando tinha 6 milhões de usuários por aqui.

Hoje, são mais de 43 milhões de usuários no Brasil, o que nos faz ser o quarto maior país no ranking mundial, atrás apenas dos Estados Unidos, China e Índia.

Em 2013, o LinkedIn comemorou o seu aniversário de dez anos em grande estilo ao atingir a marca de 225 milhões de usuários pelo mundo.

Em 2016, a Microsoft anunciou a compra do LinkedIn por um valor de US$ 26 bilhões, fazendo com que a rede social de negócios se tornasse uma das maiores aquisições feitas pela empresa do Bill Gates.

Um ano depois, dando continuidade às inovações, a plataforma lançou o novo layout na versão desktop que ofereceu aos usuários uma experiência perfeita, inclusive para navegação em aplicativos móveis.

Ao longo da jornada, os usuários e os próprios criadores perceberam que o LinkedIn tinha se tornado mais que uma plataforma para divulgação de currículos e vagas, era um ambiente para trabalhar o branding pessoal e corporativo.

Tanto que atualmente, o LinkedIn tem 15 vezes mais impressões de conteúdo do que anúncios de emprego.

Banner_Geral: arte convidando as pessoas para fazer teste grátis da plataforma da mLabs.

Para que serve o LinkedIn?

O LinkedIn pode ser usado para diferentes objetivos profissionais. Ele é útil tanto para o estagiário que está à procura de emprego, quanto para a empresa que deseja aumentar a sua credibilidade no mercado.

Confira a lista com os objetivos que podem ser explorados na rede social!

Procurar emprego

Profissionais à procura de novas oportunidades no mercado de trabalho usam bastante a rede social para encontrar vagas de acordo com os seus interesses.

Só em 2020, mais de 40 milhões de pessoas utilizaram o LinkedIn para pesquisar empregos todas as semanas, e a cada minuto, 3 pessoas foram contratadas pela plataforma.

Networking

O LinkedIn também é uma ótima opção para quem busca desenvolver networking e manter a sua rede de contatos sempre aquecia.

Na plataforma você pode recomendar colegas para vagas, compartilhar artigos e estudos técnicos, comemorar o “tempo de casa” na empresa, parabenizar colegas por promoções de cargos, tudo isso independentemente do seu nicho ou do momento da sua carreira.

Aumentar a credibilidade

Nem só de vagas de trabalho vive o LinkedIn, muitos profissionais usam a rede social para fortalecer a sua imagem profissional no mercado.

A plataforma oferece vários recursos que permitem construir a sua reputação on-line, você pode, por exemplo, divulgar conteúdos de autoria própria para demonstrar os seus conhecimentos sobre um determinado assunto.

Fazer contratações

Da mesma forma que as pessoas procuram por vagas, as empresas e os profissionais de RH usam o LinkedIn como uma ferramenta poderosa de contratação.

Confira alguns dados que demonstram a importância da plataforma para o recrutamento e seleção: 90% dos recrutadores usam o LinkedIn regularmente, e colaboradores contratados a partir do LinkedIn têm 40% menos chances de deixar a empresa nos primeiros 6 meses.

Buscar parcerias

Para marcas e profissionais independentes, o LinkedIn também é visto como uma ótima ferramenta para encontrar parceiros de trabalho.

Por meio dele, é possível participar de grupos com interesses específicos – inclusive da sua área de atuação – e ampliar a sua rede de contatos, potencializando o fechamento de parcerias e novos projetos de Cocriação, por exemplo.

Como funciona o LinkedIn?

o que é linkedin: imagem de um celular com fone de ouvido plugado em cima de uma mesa com a tela do linkedin aberta e uma xícara de café ao lado

Já foi abordada a semelhança do LinkedIn com o Facebook em termos de estrutura e funcionalidades. Mas, sabemos que cada rede social tem as suas particularidades e características.

Então, veja no detalhe como funciona o LinkedIn para explorá-lo melhor no seu dia a dia!

Perfil LinkedIn

Assim como no Facebook ou em outras redes sociais, o LinkedIn permite criar um perfil para o usuário com nome, foto, profissão, descrição das atividades, entre outras informações.

É como se fosse um currículo completo só que online, o que facilita a atualização dos dados, a visualização das recomendações e as referências de colegas.

Com um bom perfil no LinkedIn você consegue conquistar reconhecimento profissional, e para marcas, um perfil bem elaborado ajuda a gerar leads, apresentar produtos e construir autoridade.

o que é linkedin: imagem do perfil do Rafael Kiso no LinkedIn

Para ter sucesso no seu perfil do LinkedIn, confira alguns de nossos artigos relacionados ao tema:

Feed de notícias

No Feed de notícias do LinkedIn você verá as atualizações da sua rede de contatos, das marcas e dos assuntos que você tem interesse, além de conteúdos recomendados e patrocinados na rede social.

É nele que as interações acontecem: comentários, curtidas e compartilhamentos. Lembrando que as suas ações ficam visíveis para todos os usuários que seguem o seu perfil.

Como o LinkedIn adivinha o que você quer ver? O conteúdo que você visualiza no seu Feed de notícias é disponibilizado com base nas suas atividades da rede social.

Então, ao interagir com conversas do seu interesse, você ajuda a criar um Feed personalizado com informações que são realmente relevantes para você. 😉

Conexões

Cada perfil no LinkedIn tem as suas conexões, elas estão atreladas às relações feitas na rede social ou na vida profissional que migraram para a plataforma.

Assim como o Facebook, o LinkedIn permite encontrar colegas de trabalho de longa data. Essa busca pode ser feita de várias maneiras, uma delas é a partir da base de e-mails.

As conexões no LinkedIn são dividias em categorias: primeiro, segundo e terceiro grau, dependendo do relacionamento e proximidade que você tem com cada usuário.

LinkedIn Pulse

LinkedIn Pulse nada mais é que a ferramenta de produção de conteúdo da rede social. É o local onde você vai escrever os seus artigos para demonstrar conhecimento e fortalecer o seu branding pessoal.

Além do texto escrito, também é possível inserir arquivos de mídia como fotos, vídeos e links para deixar o seu artigo mais interessante para os leitores.

o que é linkedin: imagem do LinkedIn Pulse indicando onde escrever o artigo

A ferramenta foi desenvolvida especialmente para os usuários e não para Company Pages, mas é considerada um verdadeira aliada na estratégia de marketing de conteúdo de muitas marcas.

Grupos do LinkedIn

Apesar de ainda serem poucos explorados, os Grupos do LinkedIn são muito importantes para aumentar as conexões, dar mais visibilidade para o perfil, proporcionar trocas de conhecimentos e parcerias.

É um ótimo lugar para você reunir os seus clientes, por exemplo. Principalmente se você fizer parte de uma empresa com estratégias de marketing B2B.

Por possuir recursos específicos de gerenciamento de comunidade – como o envio do resumo das atividades diárias ou semanais – o grupo consegue manter os membros atualizados e engajados ao mesmo tempo.

O que é LinkedIn Learning?

LinkedIn Learning é uma plataforma de cursos dentro da rede social com foco no desenvolvimento pessoal e profissional dos usuários.

Os cursos são divididos por tópicos que variam entre Liderança e Gestão, Software e ferramentas de negócios, Gestão de projetos, Marketing, entre outros.

Ao todo, são mais de 16 mil cursos gratuitos e pagos, a maioria com idioma em inglês.

Para ter acesso aos cursos você precisa ter uma conta premium, mas caso você não tenha, é possível comprar um curso à parte ou acessar a plataforma pela conta da sua empresa.

Isso mesmo, as empresas também podem criar uma conta no LinkedIn Learning e oferecer cursos profissionalizantes para os seus colaboradores.

Após finalizar o curso, o LinkedIn emite automaticamente o certificado de conclusão que pode ser adicionado na seção “Licenças e certificados” do seu perfil para chamar mais atenção dos recrutadores.

o que é linkedin: imagem da tela inicial do LinkedIn Learning mostrando os principais cursos

Como usar o LinkedIn para empresas?

Até aqui, você pode perceber a importância do LinkedIn para profissionais à procura de emprego ou de reconhecimento no mercado e para os recrutadores em processos de seleção.

No entanto, a rede social não serve apenas para conectar profissionais às vagas de emprego. O LinkedIn é também uma ferramenta de marketing fantástica para empresas.

Por meio dele, as marcas conseguem aumentar a sua visibilidade, construir credibilidade e se destacar como autoridade em meio aos especialistas do seu nicho de mercado.

Ao todo, são mais de 55 milhões de empresas usando o LinkedIn para fazer negócios, e se a sua empresa não faz parte desse grupo, saiba que você está desperdiçando uma grande oportunidade de ampliar horizontes.

Como ferramenta de negócios, uma das possibilidades que mais chama a atenção das empresas é o potencial para geração de leads. Segundo um estudo da Hubspot, o LinkedIn é 277% mais eficaz para gerar leads que Facebook e Twitter.

o que é linkedin: imagem do gráfico de geração de leads no Linkedin

E, ainda tem mais, de acordo com informações divulgadas pela própria plataforma:

  • profissionais de marketing B2B dizem que 80% de seus leads de mídia social vêm do LinkedIn;
  • 98% dos profissionais de marketing de conteúdo usem o LinkedIn em suas estratégias, em especial no mercado B2B e para gerar leads.

Não é à toa que 92% das empresas listadas na Fortune 500 usam o LinkedIn.

Se interessou pelo universo de oportunidades oferecidas pelo LinkedIn para empresas e profissionais? Assista à nossa aula gravada com o especialista em LinkedIn Cristiano Santos e aprenda como se destacar na maior rede social profissional do mundo!

Como criar uma Company Page?

Para usar todo o potencial do LinkedIn para empresas é preciso antes de qualquer coisa ter uma Company Page. Se você ainda não possui a sua página de empresa, aprenda como criar uma agora mesmo!

1. Acesse a seção Páginas do LinkedIn do site Soluções de marketing do LinkedIn. Clique no botão “Crie sua página”.

2. Em seguida, selecione a categoria que mais se encaixa no seu negócio.

o que é linkedin: imagem da página de criação de Company Page

3. Preencha o formulário com os dados da empresa e escolha uma boa URL para a sua página. Depois, escolha um nome de usuário, de preferência, igual aos nomes dos seus outros canais (site e redes sociais).

o que é linkedin: imagem da página de criação de Company Page

4. Faça o upload do logotipo e do slogan da sua empresa. Esta etapa é opcional, mas não a ignore: empresas com logotipos têm seis vezes mais visitas do que aquelas sem.

5. Clique no botão “Criar página” e pronto!

Agora, é só preencher os detalhes da sua página no LinkedIn. Não se esqueça de fornecer informações relevantes, como descrição da atividade principal da empresa, os seus valores, a sua localização, entre outros.

Empresas com uma página completa e ativa no LinkedIn recebem 5x mais visualizações de página.

O que é o LinkedIn Sales Navigator?

Quer encontrar o seu cliente ideal no LinkedIn? Então, o LinkedIn Sales Navigator é uma ferramenta que deve fazer parte do seu escopo de trabalho.

Ele funciona de maneira muito semelhante a um software de CRM e tem a função de filtrar, identificar e monitorar leads para potencializar a busca de oportunidades de negócios.

O Sales Navigator é muito utilizado no modelo de negócios B2B para segmentação de empresas e desenvolvimento de parcerias, estimulando o relacionamento contínuo dentro da base.

Dentre as principais funções do LinkedIn Sales Navigator estão as recomendações avançadas de leads, integração com softwares de CRM, identificação de visitantes, gerenciamento de funil e várias outras.

O que é o LinkedIn inMail?

LinkedIn inMail é a ferramenta de envio de mensagens diretas do LinkedIn que facilita a comunicação com conexões de 2º e 3º grau (aquelas que não aceitam mensagens de pessoas fora da sua rede de contatos).

Além do envio de mensagem personalizada sem um “pedido de conexão”, o LinkedIn InMail permite acompanhar os resultados das mensagens pelo InMail Analytics.

Assim, você fica sabendo quais mensagens foram aceitas e recusadas, a sua taxa de resposta, o tipo de perfil que responde mais, o modelo de mensagem que obtém mais resposta, entre outros dados.

O LinkedIn InMail está disponível apenas para usuários Premium e Sales Navigator. E, dependendo do seu plano, você pode receber de 3 a 30 créditos de InMail por mês.

banners-blog-inbox-newbanner-horizontal

Por que usar o LinkedIn Ads nas suas estratégias?

Assim como as outras redes sociais, o LinkedIn também tem seu espaço para a criação de anúncios, chamado de LinkedIn Ads.

Apesar de parecer uma novidade para muitos, hoje 80% dos profissionais de marketing de conteúdo B2B já investem em anúncios no LinkedIn.

Esses profissionais enxergam nos anúncios a oportunidade de entregar conteúdo e ofertas para os tomadores de decisão das empresas, e eles não estão errados: 4 em cada 5 pessoas no LinkedIn conduzem as decisões de negócios.

Além de alcançar os tomadores de decisão, a veiculação de anúncios no LinkedIn pode aumentar em 33% a intenção de compra dos usuários, levando a mais vendas futuras.

Existem três tipos de anúncios no LinkedIn:

  • conteúdo patrocinado: anúncios que aparecem diretamente no feed do LinkedIn;
  • InMail patrocinado: anúncios que entregam conteúdo pelo LinkedIn Messenger;
  • anúncios de texto: anúncios de custo por clique (CPC) ou custo por impressão (CPM) que aparecem na lateral;

Ao fazer anúncios no LinkedIn você segmenta os seus públicos mais valiosos, alcança um público altamente engajado, impulsiona leads, cria consciência de marca e cultiva relacionamentos dentro e fora do seu nicho.

Motivos não faltam para investir em anúncios na rede social. Mas se você tem dúvidas de como fazer, veja o nosso artigo com as 5 melhores práticas para ter sucesso no B2B com Linkedin Ads antes de começar.

Como funciona o LinkedIn Analytics?

LinkedIn Analytics é a ferramenta de análise da rede social que permite acessar dados históricos e mensurar o desempenho das ações na plataforma.

As informações ficam disponíveis para contas empresariais e você consegue visualizá-las dentro da sua Company Page com um perfil de administrador.

o que é linkedin: imagem da ferramenta LinkedIn Analytics

Além do overview com as principais informações da sua página, você terá acesso às métricas detalhadas:

  • visitantes;
  • tráfego
  • informações demográficas;
  • atualizações;
  • engajamento;
  • seguidores;
  • empresas para acompanhar.

Mas não basta acessar os dados, é preciso saber quais dessas métricas são importantes para o seu objetivo de marketing e, a partir dessa definição, acompanhar a evolução das metas e otimizar as suas estratégias.

Uma boa análise para se fazer é comparar o ganho de seguidores x os conteúdos patrocinados no mesmo período. Ao olhar esses dados, você entenderá se houve crescimento significativo para compensar o investimento realizado.

É neste momento que você descobre se teve um bom Retorno Sobre Investimento – o famoso ROI – nos seus anúncios. 😉

7 dicas de uso do LinkedIn para o marketing

Confira as melhores dicas de como usar o LinkedIn nas suas estratégias de marketing.

1 – Entenda como funciona o algoritmo do LinkedIn

Antes de planejar as suas estratégias de marketing na plataforma é imprescindível que você saiba como funciona o algoritmo do LinkedIn.

É ele que garantirá o alcance orgânico dos seus posts, boas taxas de engajamento na sua página, e fará com que você seja considerado uma fonte de conteúdo segura e confiável dentro do seu nicho.

O algoritmo da rede social prioriza o conteúdo com maior probabilidade de ser interessante para cada usuário e que seja mais recente, nesse contexto. Para isso, ele considera três fatores:

  • a reputação do perfil;
  • como outras pessoas se engajam com o conteúdo;
  • o que está em alta na rede.

O fluxograma elaborado pelo nosso CMO, Rafael Kiso, mostra de maneira detalhada como funciona o algoritmo da rede social – spoiler: é um áudio post com explicações técnicas, então aperta o play e aumenta o som para acompanhar! 🔉


View this post on Instagram

A post shared by Rafael Kiso (@rkiso)

2 – Publique conteúdo sobre tendências, instruções e liderança

Uma dúvida muito comum entre os usuários do LinkedIn é sobre o que publicar na rede social.

Para responder à essa dúvida, temos um estudo da BuzzSumo que analisou 10 manchetes entre os 10 milhões de artigos mais compartilhados na rede social, e os que mais se destacaram foram:

  • Tendências e notícias da indústria: “o futuro de”, “no mundo” e “do ano”;
  • Artigos de instruções: “X maneiras de”, “como obter” e “como fazer”.

o que é linkedin: imagem do gráfico da BuzzSumo indicando as manchetes que mais de destacaram na rede social

Quanto aos conteúdos sobre liderança, a indicação de uso vem da própria rede social. No seu guia de marketing, o LinkedIn informa que “publicar conteúdo sobre liderança inovadora é uma das maneiras mais poderosas de aumentar seu público”.

Confira os três tipos de liderança inovadora que o LinkedIn sugere:

  • Liderança do setor: a sua perspectiva sobre notícias e tendências;
  • Liderança organizacional: focada na visão e no espírito de sua empresa;
  • Liderança de produto: como ser a melhor solução para seus clientes.

3 – Descubra o melhor horário para postar

Você já entende o algoritmo, sabe quais assuntos são mais estratégicos, mas, e agora, quando fazer as publicações?

De forma geral, existem alguns dias e horários que são conhecidos como os horários nobres do LinkedIn, em que há mais pessoas online e, dessa forma, o alcance orgânico recebe aquele “boost”.

De acordo com uma pesquisa da Sprout Social, os melhores horários para postar no LinkedIn são às 12h e às 17h, de terça à quinta-feira.

o que é linkedin: imagem do gráfico da SproutSocial com os melhores horários para postar no LinkedIn

Mas, toda regra tem exceção, e para descobrir, de fato, os melhores horários para postar no LinkedIn você precisa realizar os seus próprios testes.

Esses estudos servem para você ter uma boa base, mas é sempre bom fazer pesquisas e monitorar seus resultados para entender de verdade como o seu público se comporta.

4 – Use imagens e vídeos nas suas publicações

Foi comprovado que posts com imagens no LinkedIn geram taxa de engajamento 2x maior! E, as imagens maiores têm um desempenho ainda melhor, com taxas de cliques 38% mais altas do que outras imagens.

Então, aproveite a oportunidade e use imagens, vídeos e links nos seus posts para destacar melhor a sua marca e os seus valores.

As lives no LinkedIn também são uma ótima escolha de conteúdo, as marcas recebem 7x mais reações e 24x mais comentários nas transmissões ao vivo do que os vídeos normais.

No geral, a recomendação do LinkedIn é usar a medida 1200 x 627 pixels nos arquivos de imagem.

Mas, caso você precise de um help sobre o tamanho das imagens no LinkedIn (post, perfil e página) e em outras redes sociais, acesse o nosso Kit Templates para Redes Sociais e mantenha-se atualizado.

5 – Mantenha a frequência de publicações

Sabemos que ao aumentar a quantidade de publicações, a página ou o perfil consegue alcançar mais conexões ao longo do período. Porém, existe uma média de postagens recomendada pela rede social.

O LinkedIn descobriu que 20 postagens por mês ajudam você a atingir 60% das suas conexões e que empresas que postam semanalmente têm taxa de engajamento 2x maior!

Só que não basta fazer qualquer publicação. Invista em conteúdo de qualidade e você terá mais resultados em termos de aumento de conexões, relacionamento com usuários por meio dos comentários e mais chances de fazer negócios!

Banner_Agendamento: arte de CTA para conhecer mais sobre a ferramenta da mLabs.

6 – Invista em anúncios no LinkedIn

Para aumentar o seu alcance e entregar conteúdo para as pessoas certas, que realmente têm interesse no seu negócio, os anúncios no LinkedIn são a melhor opção.

A rede social oferece um ótimo guia para iniciantes. Nele você encontra todas as informações necessárias para criar o seu primeiro anúncio, como a definição do público-alvo, a escolha do orçamento e outros detalhes da sua campanha.

A plataforma disponibiliza ainda uma página com estudos de caso de clientes do LinkedIn. Se trata de anunciantes de primeira linha que compartilham como estão usando a rede social para atingir os seus objetivos de negócios.

7 – Otimize a sua página para ser encontrada

Para que mais pessoas te encontrem dentro e fora do LinkedIn, trabalhar a otimização da sua página é fundamental.

O próprio LinkedIn dá algumas dicas de como fazer isso:

“Insira palavras-chave. Certifique-se de incorporar palavras-chave nas informações do perfil da empresa, representando claramente quem você é e o que faz.

Se você não tiver certeza de quais palavras-chave usar, pense da seguinte forma: Quais palavras ou frases um cliente em potencial usaria ao pesquisar seu produto ou serviço?”

Mas como colocar prática? Existem dois locais no seu perfil onde você pode inserir palavras-chave:

  • descrição da empresa;
  • especialidades.

o que é linkedin: imagem da descrição da Company Page indicando onde se localizam as hashtags

Além do uso de palavras-chave outra dica para impulsionar a sua classificação nas pesquisas é criar links para sua Company Page.

Você pode criar um link para sua página a partir do seu site, blog ou outros materiais de marketing, e pedir para que os seus colaboradores insiram o link da página nos seus perfis.

Assim, quando eles adicionarem a empresa na experiência de trabalho, um link será criado de volta para a sua Company Page, potencializando ainda mais os resultados de busca.

Além das dicas mencionadas aqui, é muito importante que você analise os seus resultados e entenda o que está acontecendo com a sua página para encontrar Insights relevantes e conseguir melhorar a sua performance.

Bônus: LinkedIn Top Voices 2020

Confira a lista feita pelo Editor Chefe e Vice-Presidente do LinkedIn News, Daniel Roth, com as vozes mais relevantes do LinkedIn no Brasil e no mundo em 2020.

Essa lista está repleta de perfis inspiradores, então, aproveita para seguir os que você mais se identificar para receber conteúdo de qualidade no seu feed. 🔥 #LinkedInTopVoices

Gostou de saber o que é LinkedIn? Agora, você já pode começar a usá-lo nas suas estratégias de negócio.

Essa é uma oportunidade valiosa para se aproximar de parceiros, fortalecer a marca e gerar resultados positivos para a empresa.

Se você ficou com alguma dúvida ou quer nos falar sobre a sua experiência, deixe um comentário para a gente conversar um pouco mais sobre o LinkedIn!

Facebook Comments
Quer mais conteúdo como esse? Inscreva-se na nossa Newsletter!

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.

Posts relacionados