Pesquisar

O Marketing de Influência ainda funciona? Descubra como garantir resultados com essa estratégia em 2024! 

O Marketing de Influência ainda funciona? Descubra como garantir resultados com essa estratégia em 2024! 
Avatar de Brenda Dionizio

Por

Publicado em

Quantas vezes você já rolou pelo feed do Instagram ou até mesmo do TikTok, assistiu a um review de um produto e acabou comprando para testar?  

Eu posso falar por mim, eu já fiz isso V-Á-R-I-A-S vezes! Se você ainda não fez, acredite, vai acontecer!  

Esse é um processo natural, já que a potência do marketing de influência para as vendas é gigantesca! Uma pesquisa da Global Index de 2023, indicou que 45% das pessoas da geração Y e 45% de geração Z, concordam que comprariam um produto recomendado por um influenciador.  

Neste artigo, te explicamos um pouco mais sobre como o marketing de influência pode impactar nas vendas e como aplicar ele na estratégia digital.  

O que é marketing de Influência? 

Marketing de influência é toda estratégia em que suas ações se baseiam na utilização de uma ou mais pessoas influentes, em algum nicho ou meio, para divulgar produtos ou serviços. 

Basicamente, o objetivo do marketing de influência é atrelar a imagem de um influenciador à marca, para gerar resultados desde conversões em vendas e engajamento até ganhar a confiança do público. 

Nas mídias sociais, utilizar um influencer para divulgar produtos ou serviços é muito comum! Quem aí nunca viu uma #publi? 

Inclusive, o Brasil é um dos países em que os usuários mais seguem influenciadores nas mídias sociais, só perdemos para a Filipinas. Falamos mais sobre esse dado em uma postagem no nosso Instagram

Mas afinal, quem são os influenciadores e o que torna alguém influenciador?  

Influenciadores são pessoas que usam as redes sociais ou canais digitais para compartilhar suas opiniões, experiências, dicas e conteúdos sobre diversos assuntos.  

Os influenciadores podem ter uma grande audiência? SIM! Mas pessoas com poucos seguidores também podem influenciar, é o caso dos nano influenciadores.  

Por isso, nosso Fundador e CMO, Rafael Kiso, defende que uma das melhores estratégias de marketing de influência é usar os próprios clientes como influenciadores da marca – os chamados UGC’s.  

Foi o que fez a Boticário, e Kiso explica mais sobre essa ação em um vídeo do seu Instagram, veja: 

Ele ainda complementa: 

Ao usar os clientes como creators, é possível ganhar uma série de nano influenciadores que irão disseminar conteúdo de valor que envolve a marca. 

Essa é a melhor estratégica para crescer exponencialmente, dado o fato de que esse tipo de conteúdo tem um poder de influência muito maior do que uma publi qualquer de um macro influenciador. 

No marketing de influência nas mídias sociais, seu maior influenciador é seu cliente! 

Quais são os tipos de parcerias com influenciadores?  

Entre os tipos de parcerias estão: mídia paga e a mídia conquistada/orgânica. 

A mídia paga, é parecido com a ideia do tráfego pago, porém envolvendo influenciadores, consiste na remuneração para promover produtos, serviços ou marcas, estabelecendo uma conexão alinhada com a marca.  

É o tipo de mídia das ações que envolvem grandes ou médios influenciadores, que cobram um cache para falar sobre a marca.  

Já a mídia conquistada/orgânica é aquela que acontece de forma natural ou sem a contratação do serviço de um influenciador.   

É o caso do conteúdo gerado pelo próprio cliente ou até mesmo do influenciador que também acha valioso divulgar uma marca sem ganhar dinheiro com isso. Nesses casos, o influencer pode ganhar visibilidade, prestígio e/ou acesso a eventos.  

Abaixo trouxemos um exemplo de uma publi (que claramente foi paga) feita pelo Whinderson Nunes, apontado como o maior influenciador do Brasil pela YouPix em 2023: 

Nessa parceria, o influenciador atrela seu nome à marca Will para a divulgação de uma ação promocional da marca com foco em fazer com que o público participe. 

Por que você deve implementar o marketing de Influência na sua estratégia? 

O marketing de influência, quando feito da forma correta, ainda é muito potente. Aqui vão alguns dados, da pesquisa realizada pela YouPix em parceria com a MindMiners no ano de 2023, sobre o marketing de Influência: 

  • 34% dos entrevistados consideram alto o seu nível de confiança nas opiniões e recomendações dos influenciadores que seguem. 19% consideram esse nível muito alto. 
  • 49% preferem que os influenciadores postem conteúdo sobre o dia a dia e 44% sobre dicas.  
  • 85% dos entrevistados acompanham influenciadores pelo Instagram e 63% pelo YouTube 
  • 13% costumam realizar compras com base em recomendações de influenciadores e 20% compram frequentemente e 46% às vezes. 

Por esses dados dá pra perceber que, pelo menos no Brasil, o marketing de influência pode funcionar muito bem para as marcas. Porém, existem alguns segmentos que conseguem garantir ainda mais conversões por meio dessa estratégia.  

Entre os segmentos em que os seguidores mais consomem produtos indicados por influencers, estão: 

  • Beleza e cuidados pessoais com 57% 
  • Vestuário e acessórios com 44% 
  • Saúde e bem-estar com 33% 
  • Alimentos e bebidas com 31% 
  • Equipamentos eletrônicos com 29% 

É importante ter em mente que as estratégias de marketing de influência serão mais eficientes se o influenciador for alguém que vá de encontro com o posicionamento da marca, dessa forma é possível obter resultados expressivos, como: 

  • Aumento do reconhecimento da marca: os influenciadores podem ajudar a aumentar o reconhecimento da marca e gerar awareness para novos produtos ou serviços. 
  • Geração de leads: com um público adequado, as campanhas podem ajudar a gerar leads qualificados para a marca, direcionando o público-alvo para o site ou landing page da empresa. 
  • Aumento das vendas: com mais leads as empresas passam a ter mais possibilidade de aumentar as vendas da marca 
  • Construção de relacionamentos com os clientes: o marketing de influência pode ajudar a construir relacionamentos com os clientes, criando uma conexão mais pessoal entre a marca e o público-alvo. 

Para garantir que tudo saia como esperado, não se esqueça que toda publi paga precisa ser indicada. Ou seja, segundo a lei, as publicidades precisam estar explícitas para serem reconhecidas pelos consumidores, mesmo aquelas que são feitas por um perfil pessoal em uma rede social.  

Não sinalizar que um conteúdo é uma #publi, pode gerar danos à imagem de uma marca, além de ser uma violação. 

Rafael Kiso diz que: 

É fundamental que creators e marcas trabalhem juntos para garantir que a publicidade seja feita de forma responsável e transparente. 

Quais são os maiores influenciadores do Brasil? 

Existem influenciadores que saíram do completo anonimato graças às mídias sociais e ganharam um império de fã. É o caso de alguns dos maiores influenciadores do Brasil. Veja só a lista completa: 

  • 1º Whindersson Nunes 
  • 2º Ana Maria Braga 
  • 3º Casemiro 
  • 4º Maisa 
  • 5º Felipe Neto 
  • 6º Viihtube e Eliezer 
  • 7ª Receitas de Pai 
  • 8º Rodrigo Hilbert  
  • 9º Bianca Andrade (Boca Rosa) 
  • 10º PodPah – Mítico e Igão 

Além dessa lista, a mesma pesquisa que citamos anteriormente, revelou os maiores influenciadores por categoria, confira abaixo: 

marketing-de-influencia-1: dados de maiores influenciadores do brasil
Fonte: Pesquisa YOUPIX e MindMiners 2023 
marketing-de-influencia-6: dados de maiores influenciadores do brasil
Fonte: Pesquisa YOUPIX e MindMiners 2023 

Como fazer uma boa campanha de marketing de influência? 

O marketing de influência responde diretamente às tendências do momento, as famosas trends, memes ou hype.  

Portanto, é preciso ter clareza sobre quais são os objetivos tangíveis e intangíveis, linguagem, verba e prazo da campanha. Separamos os passos mais importantes na hora de fazer uma campanha de marketing de influência: 

  • Definir Objetivos: esclareça se o foco é aumentar o reconhecimento, gerar leads ou incrementar as vendas. Logo, seja específico e mensurável ao estabelecer metas, como aumentar o reconhecimento em 20% ou gerar 100 leads qualificados. 
  • Pesquisar influenciadores: selecione influenciadores parceiros alinhados com o perfil da campanha, considerando audiência, nicho, estilo de conteúdo e relevância para a marca. Ou seja, considere fatores como o tamanho da audiência, nicho de atuação, engajamento, estilo de conteúdo e relevância para a marca. 
  • Desenvolver a estratégia: após a escolha dos influenciadores, elabore a estratégia, determinando o tipo de conteúdo, plataformas e métricas para avaliação dos resultados. Para isso, adapte o tipo de conteúdo conforme o objetivo da campanha, escolhendo plataformas de acordo com o público-alvo e utilizando métricas pertinentes aos objetivos. 
  • Monitorar e analisar resultados: não existe campanha de marketing digital sem métricas. Por isso, acompanhe regularmente os resultados da campanha, analisando métricas como: alcance, engajamento, leads gerados e vendas. 

Alguns pontos de atenção devem ser considerados ao fazer uma campanha utilizando influenciadores: 

  1. Qualidade do conteúdo: dê prioridade ao desenvolvimento de conteúdo de alta qualidade, direcionando-o para o site da sua marca ou integrando-o em anúncios pagos para otimizar as taxas de conversão e engajamento. Os anúncios pagos possibilitam a inclusão direta de links nos posts, representando uma estratégia vitoriosa. 
  1. Conversões: compartilhe códigos promocionais exclusivos, links de afiliados e links UTM com seus colaboradores influenciadores para monitorar os cliques deles, juntamente com as correspondentes conversões. 
  1. Engajamento: influenciadores com um menor número de seguidores tendem a apresentar uma taxa média de engajamento mais elevada. Parcerias com microinfluenciadores são ideais quando há restrições orçamentárias. 

Como escolher e abordar influenciadores de forma estratégica? 

Para escolher um influenciador é importante fazer uma longa pesquisa. Aqui estão alguns fatores a considerar ao pesquisar influenciadores: 

  • Tamanho da audiência e engajamento; 
  • Nicho de atuação; 
  • Estilo de conteúdo e comunicação; 
  • Reputação e relevância para a marca. 

Você pode pesquisar influenciadores por meio de plataformas como o Instagram, o YouTube e o TikTok. Mas também pode usar ferramentas específicas para pesquisa de influenciadores. Entre as mais usadas, estão: 

  • HypeAuditor: onde além de descobrir influenciadores você pode analisar contas, relatórios das campanhas e concorrentes.  
marketing-de-influencia-2: print da ferramenta HypeAuditor
  • Influence.me: auxilia na busca de perfis, campanhas e mensuração. 
marketing-de-influencia-3: print da ferramenta Influency.me

Ao abordar influenciadores, envie uma mensagem personalizada que explique o objetivo da campanha e como o influenciador pode ajudar a alcançá-los.  

A mensagem deve ser clara e concisa e deve destacar os benefícios que o influenciador terá ao participar da campanha. 

Quais são os erros mais comuns de uma campanha com influenciadores? 

Por ser um ambiente democrático e simples de atuar, as mídias sociais podem ser foco de muitos erros, principalmente publicitários.  

É bem significativo para marcas se atentar tanto aos deveres dentro desses canais, quanto às ações mais estratégicas. Por isso, veja os erros mais comuns que você não deve cometer: 

1 – Escolher um influenciador que não possui uma comunicação que vá de encontro com o posicionamento da marca  

2 – Trabalhar com influenciadores com má reputação ou seguidores/engajamento falsos 

3 – Fazer ações com influenciadores que não se comunicam com o público/persona da marca 

4 – Não garantir que o influenciador indique que a postagem é uma publicidade  

Todo cuidado é pouco, até porque as ações de marketing com influenciadores podem ser muito positivas, mas muitas pessoas podem ter uma impressão errada ou até desconfiada da marca. É o que aponta essa pesquisa compartilhada por Rafael Kiso em seu Intagram: 

Na postagem, ele deixa sua opinião: 

“Na minha visão, o mercado de influenciadores está em um processo de evolução, e as tradicionais “publis” estão vendo taxas de conversão e engajamento reduzidas. A evolução inclusive em enxergar seu próprio cliente como o maior influenciador. 
 
🤝 A chave está em parcerias autênticas. A colaboração com um influenciador deve ser genuína e alinhada ao seu contexto de vida, não sendo apenas mais um anúncio. É a autêntica “publi sem preguiça” que a @instayoupix sempre enfatizou” 

KPIs e mensuração de resultados no marketing de influência 

A mensuração dos resultados ajuda as marcas a avaliar o sucesso da campanha e a tomar decisões informadas sobre futuras campanhas.  

Assim, os indicadores-chave de desempenho (KPIs) são métricas específicas que as marcas usam para avaliar o sucesso de suas campanhas.  

Os KPIs de marketing de influência podem variar de acordo com os objetivos da campanha.  

Engajamento: 

O que supera os olhares atentos? Curtidas, comentários, compartilhamentos, salvamentos e menções à marca – a valiosa moeda social de uma parceria bem-sucedida.  

O engajamento avalia o impacto positivo da sua campanha (e conteúdo) na audiência. 

marketing-de-influencia-4: print da página de reels da Virgínia Fonseca

Reconhecimento de marca: 

O aumento do reconhecimento de marca é uma das principais motivações para investir em marketing de influência, tornando-o um indicador-chave de desempenho (KPI) de grande importância.  

Considere: alcance, impressões, visualizações de vídeo – todos esses são indicadores do tráfego de topo de funil, revelando a amplitude e visibilidade do seu público. 

marketing-de-influencia-5: print do reels da Larissa Gloor

Conversão: 

Se o propósito da sua campanha é aumentar as vendas, monitorar as conversões é um indicador-chave de desempenho (KPI) essencial.  

Entretanto, medir essa métrica pode ser desafiador sem as ferramentas adequadas. 

Sugestão: Antes do início da campanha, compartilhe códigos promocionais exclusivos e links de afiliados com seus parceiros influenciadores. Isso possibilitará o rastreamento dos cliques (e conversões) provenientes de influenciadores específicos assim que a campanha começar. 

CTR: 

A Taxa de Cliques (CTR) quantifica os cliques recebidos em um link específico, sendo um KPI valioso para avaliar a eficácia da campanha ao direcionar tráfego para o site e envolver clientes em potencial no estágio de consideração.  

A fórmula-chave para isso? Uma chamada para a ação (CTA) convincente. 

ROI: 

Em termos simples, o ROI determina a lucratividade de sua campanha — quanto maior, mais bem-sucedida é a campanha. 

Para alcançar um ROI positivo, a receita deve superar os gastos totais, incluindo anúncios, custos de produção e remuneração do influenciador. 

Como rastreá-lo? Use a fórmula: ROI = receita / gasto total x 100. 

Observação: O ROI nem sempre é representado por um valor monetário. Para campanhas TOFU, o Valor de Mídia Agregado (EMV) — a soma de todas as interações ao longo da campanha — pode ser crucial. 

O que vai bombar? Tendências do marketing de influência para 2024 

Nos últimos três anos foi perceptível o aumento de influenciadores e do impacto que eles causam na comunicação nos canais digitais e negócios.  

Nos anos de 2021 e 2022 as plataformas de streaming dominaram a vida dos internautas. Além disso, o Instagram e o TikTok ganharam o engajamento e as horas do dia de muitas pessoas. 

Por isso, estar atento às tendências do marketing de influência para 2024 vai garantir que você esteja sempre a frent.  

Se liga nas apostas de 2024: 

  1. Cocriação: a criação de conteúdos junto a influenciadores seguirá ganhando espaço. Ainda mais com a opção de colaboração de conteúdo da plataforma do Instagram, o que possibilita em enorme alcance para a marca e para o influenciador; 
  1. LinkedInfluencers: apesar de ser uma rede social que inicialmente era vista como muito corporativa, o LinkedIn se tornou e seguirá movimentando o mercado de influência; 
  1. Micro e Nano Influenciadores: saindo dos grandes influencers, as marcas devem procurar mais pelos pequenos, o objetivo será trazer mais proximidade e atingir públicos mais direcionados. Ou seja, mais assertividade na entrega do conteúdo; 
  1. Tik Tok na frente: dominando o cenário de influência, o Tik Tok será a principal plataforma para o mercado de marketing de influência; 
  1. Tecnologia IA: com as novas tecnologias de inteligência artificial, o marketing digital será impactado e o uso destas tecnologias será mais aplicado e usado para gerar influência e conversões. 

O marketing de influência apresenta desafios e necessidade de evolução junto ao mercado, mas não é uma estratégia em decadência, pelo contrário!  

Vemos cada vez mais marcas apostando em parcerias com influenciadores para construir comunidades, é o caso do Guaraná Antártica com o canal Coisa Nossa, por exemplo.  

O importante é não esquecer de desempenhar as ações com estratégia e alinhamento com o propósito e valores da marca, como qualquer outra estratégia de sucesso. 

Se você quer se aprofundar na estratégia em mídias sociais, vai gostar do nosso Curso Gratuito de Planejamento de Conteúdo para Mídias Sociais. Nele, Rafael Kiso, ensina o que você precisa para garantir resultados por esses canais! 

É gratuito, possui certificado e conta com a experiência de mais de 20 anos de experiências de um dos maiores especialistas do Brasil na área. Inscreva-se agora clicando neste link!  

Agende posts com a mLabs e
economize horas de trabalho!

VOCÊ ACABA DE GANHAR 30 dias grátis

Gerencie todas as mídias sociais

por 30 dias grátis