Como funcionam os algoritmos das redes sociais?

algoritmos das redes sociais

Dracarys! Mellon! Wingardium Leviosa! Nem adianta tentar. Não há nenhum feitiço que colocará as suas postagens com frequência no feed do usuário. Na realidade, são fórmulas matemáticas — os famosos algoritmos das redes sociais — que levam em consideração diversos fatores para fazer com que seus posts cheguem a mais ou menos gente.

Há diversos especialistas trabalhando duro todos os dias para descobrir os mistérios do algoritmo secreto de cada uma das principais mídias sociais.  E como somos stalkeadores disso estudiosos, reunimos uma série de informações para facilitar seu trabalho e te ajudar a compreender tudo!

Se você quer saber o que fundamenta os algoritmos das redes sociais, continue a leitura!

O que são algoritmos das redes sociais?

Quando você faz uma pesquisa no Google, há um robô que, de maneira automática, detecta quais são os resultados de páginas que melhor correspondem à busca e lista-os de acordo com sua relevância. Esse é o Google Bot, o robôzinho que parece amigo mas é cheio de segredos (levante a mão quem já descobriu todos os fatores de rankeamento do Google!).

Nas redes sociais, as coisas funcionam de uma maneira similar. Quando um usuário abre o feed de notícias, ele recebe primeiro os posts que o algoritmo considera relevantes para ele.

Em suma, os bots têm a função de facilitar a vida do usuário e trazer até ele informações que realmente sejam úteis.

Enquanto o Google foca na intenção de busca do usuário, as redes sociais geralmente usam como fator de ranqueamento principal o engajamento.

Ou seja, a tendência é que sejam mostradas mais postagens daquelas pessoas com quem você interage mais. Mas não é só isso.

Como todo algoritmo é uma máquina, é preciso realizar testes. É por isso que sempre que você adiciona alguém novo com amigo, as postagens dessa pessoa aparecem no topo do seu feed.

Nesse caso, o robô está testando a sua “afinidade” com aquela pessoa. Se você comentar, curtir ou compartilhar alguns posts, pode ter certeza que ele continuará mostrando mais posts dela.

Como funcionam os algoritmos das principais redes sociais?

1. Algoritmo do Instagram

Há alguns anos o Instagram não contava com o auxílio de um algoritmo para levar as postagens até o usuário. Ou seja, todos os seus seguidores viam tudo que o você postava em ordem cronológica.

Muitas pessoas acreditam que a diminuição do alcance orgânico ocorre porque as redes sociais querem lucrar com os anúncios nas plataformas.

Isso pode até ser verdade, mas é natural que, com mais pessoas e empresas entrando nas redes, o espaço fique mais concorrido e o alcance seja reduzido. Concorda?

Atualmente existem três fatores principais para o algoritmo do Instagram. São eles:

Idade

Embora as postagens não sejam elencadas na ordem em que foram publicados, a idade do post ainda vale para o algoritmo. Quanto mais recente, maiores são as chances de aparecerem.

Engajamento

Sempre que uma publicação é feita, o algoritmo imediatamente começa a avaliar as interações sociais. Quanto mais curtidas e comentários o post tiver, maior será o alcance de aparecer para os seguidores.

Afinidade

O robô também considera o nível de relacionamento com a pessoa que postou. É graças a esse elemento que as pessoas com quem você mais interage aparecem antes no seu feed do Insta.

2. Facebook

Pioneira na arte de considerar o engajamento para dar relevância aos postso Facebook é a principal rede social do mundo.

Apesar de hoje o usuário disputar espaço com os muitos anúncios que aparecem em meio ao feed, o algoritmo ainda dá prioridade às relações entre pessoas.

Alguns dos fatores que influenciam o mural do Facebook são:

Concorrência

O post de uma Fanpage concorre com os amigos da pessoa, grupos, anúncios e postagens de outras páginas corporativas.

Engajamento

Como acontece no Instagram, quanto mais interações o post tiver, maior será o alcance. A diferença é o leque de opções: às curtidas e aos comentários somam-se outras reações sociais, além de cliques no link e compartilhamentos.

Tipo de post

Constantemente o Facebook mexe seus pauzinhos para que um tipo de conteúdo chegue mais facilmente ao usuário. Isso aconteceu com as imagens, os vídeos e, mais recentemente, os vídeos ao vivo.

Afinidade

O Facebook também considera as frequentes interações entre usuários para priorizar melhores amigos.

3. LinkedIn

A maior rede profissional do mundo também tem seu algoritmo. Aqui as coisas funcionam de forma um pouquinho diferente, já que um dos principais objetivos da plataforma é justamente fechar novos negócios.

Graças a isso, o LinkedIn não prioriza tanto a afinidade entre os usuários — embora isso também seja levado em consideração.

Os principais fatores para aparecer no feed dos contatos são:

Qualidade

O primeiro filtro feito pelo LinkedIn avalia se o post é realmente relevante, classificando-o como spam, baixa ou alta qualidade. Geralmente as publicações com links externos perdem bastante nesse quesito.

Engajamento

Um post que gera uma boa repercussão, principalmente em comentários, é levado a mais pessoas no LinkedIn. As curtidas também contam, é claro.

Utilidade

Essa é a única rede que faz uma avaliação manual e usa a influência de pessoas no algoritmo. Quando os curadores da plataforma observam um post que pode ser muito valioso para os usuários, aumentam a “vida útil” da publicação — isso também vale para o Pulse.

4. Twitter

Assim como o Instagram, o Twitter também já chegou a entregar o conteúdo dos amigos para todos os usuários.

Apesar de hoje também utilizar dos robôs para fazer as entregas, essa rede geralmente tem um alcance maior do que as demais. Isso tem um motivo: a limitação de caracteres.

Os fatores de ranqueamento do Twitter são diferentes das demais redes sociais. Alguns deles são:

Comportamento

O algoritmo analisa temas e formatos que o usuário costuma curtir e prioriza posts em sua timeline.

Tendências

Os trending topics — ou assuntos mais quentes — são mostrados primeiro no feed de notícias. O Twitter faz questão de levantar mesmo tópicos mais antigos, indicando-os como “caso você tenha perdido”.

Cronologia inversa

Na aba conhecida como timeline, o usuário tem a opção de ver todos os tweets dos perfis seguidos em ordem contrária, assim como interações dos perfis com outras contas.

Conhecer os algoritmos das redes sociais é muito importante para quem trabalha com isso no dia a dia. Acredite: isso pode fazer grande diferença para performar bem em estratégias de social media.

Gostou de saber um pouco mais sobre o assunto? Então veja também os 4 passos essenciais para alavancar seu SEO usando as mídias sociais!

Facebook Comments
Gestão de redes sociais Entenda por que a mLabs é a ferramenta de gerenciamento de redes sociais escolhida por mais de 30 mil marcas brasileiras!

Posts relacionados