Como elaborar uma estratégia de comunicação para redes sociais? Dicas valiosas!

estratégia-de-comunicação-para-redes-sociais

Ter uma estratégia de comunicação para redes sociais é o arroz com feijão do marketig digital.

É a base, o alicerce que vai sustentar todos os seus resultados. Justamente por isso, ela precisa ser forte e muito bem feita.

E, sério, essa é uma das maiores dificuldades dos profissionais de marketing nos dias de hoje. E, não é à toa!

Criar uma estratégia de comunicação para redes sociais envolve uma série de análises e decisões importantes! Não é algo que possa ser feito sem algum conhecimento de marketing e, claro, da marca que se quer promover.

Mas, calma que nós não viemos com esse post pra te desesperar!

Pelo contrário, queremos te ensinar algumas chaves para construção de uma boa estratégia para redes sociais, que traga os resultados que você busca!

Vamos nessa?

Defina seus objetivos de forma estratégica

O primeiro passo para sua estratégia de comunicação acontecer lindamente é definir objetivos de forma estratégica.

Mas, o que isso significa?

Basicamente, você deve pensar em objetivos de marketing que reflitam no alcance de objetivos de negócio.

Essas metas devem refletir os resultados esperados pela marca como um todo.

O ideal aqui é listar quais são as prioridades e verificar qual delas é a principal. Por exemplo, é possível que uma marca deseje uma participação maior no mercado. Mas isso é bem amplo!

O que ela pode fazer com marketing para chegar nisso pode envolver:

  • aumentar o tráfego web
  • alcançar mais pessoas nas redes sociais
  • aumentar vendas

Qualquer que seja o objetivo maior, ele deve estar alinhado à estratégia organizacional e, claro, deve ser quebrado em ações táticas, como:

  • Para aumentar o tráfego do site, podemos criar uma linha editorial para redes sociais que leve o usuário para o site ou blog.
  • Para alcançar mais pessoas, podemos investir em anúncios no Facebook e Instagram com objetivo de awareness.
  • Para aumentar vendas, podemos gerar leads a partir das redes sociais, ou usar recursos nativos de vendas das redes sociais, como o Instagram Shopping, por exemplo.

Esses são alguns exemplos básicos, mas existem inúmeras outras possibilidades táticas e de comunicação nas redes sociais.

Outra dica valiosa na definição de objetivos é trabalhar com a metodologia SMART

Ela especifica que os objetivos devem ser:

  • S: específicos;
  • M: mensuráveis;
  • A: alcançáveis;
  • R: relevantes;
  • T: temporais.

goals A proposta desse método é criar objetivos eficientes, que estejam adequados à realidade e que tenham os requisitos necessários para atingir o resultado esperado.

Mas, como colocar as metas SMART em prática?

Imagine que seu objetivo com as estratégias de comunicação em redes sociais seja aumentar as vendas. Essa definição é geral.

Para torná-la mais clara, primeiro pense em sua especificidade.

Assim, você pode delimitar que deseja elevar as vendas online em 20%. O responsável por essa empreitada é a equipe de marketing, que executará ações em mídias sociais via campanhas pagas e conteúdos relevantes orgânicos para aumentar a participação virtual da marca.

Para ser mensurável, pense sobre o resultado esperado e o prazo para atingir o objetivo. Nesse caso, a expectativa é de um aumento de 20% nas vendas online. Imagine que o tempo determinado para alcançar a meta é de cinco meses.

Em seguida, pense se é alcançável. Isso significa observar os dados históricos da empresa e conversar com os colaboradores para saber sua opinião. Ajuste o objetivo ou o prazo de alcance conforme necessário.

A relevância indica a importância do objetivo para o negócio. Observe os dados da empresa – como faturamento, lucro, número de clientes etc. – e veja se a meta traz impactos positivos.

No exemplo que citamos, o aumento das vendas eleva a receita e, talvez, a margem de lucro.

Por último, reavalie o prazo. Já definimos que ele é de cinco meses. Se estiver adequado, você já tem sua meta SMART! Caso contrário, faça o ajuste conforme a análise de dados históricos.

Conheça seu público

Mais que definir metas, você também deve saber claramente com que está se comunicando.

É importante conhecer tanto o público-alvo quanto as personas da marca.

O primeiro é mais geral e abrange os aspectos sociais, econômicos e demográficos de quem consome o tipo de produto ou serviço que a marca oferece.

Aqui são reunidas informações como: formação, estado civil, hábitos de compra, gênero, profissão, idade e região em que mora.

Seu público-alvo pode ser composto por mulheres de 20 a 40 anos, com formação superior, salário de aproximadamente R$ 3 mil, que moram na região Sudeste e têm o hábito de comprar produtos para higiene e beleza.

Por sua vez, a persona é mais específica, porque representa um cliente ideal da marca. Esse perfil é construído a partir de entrevistas com consumidores reais e análise de dados de diversas fontes. No final, é preciso traçar detalhes, como: descrição da rotina diária, profissão, estilo de vida, redes sociais preferidas, hobbies, valores, necessidades etc.

Um exemplo de persona é: Maria, 30 anos. Trabalha como gerente de marketing em uma empresa de pequeno porte. Tem dois filhos e sua rotina é corrida, mas tira um dia da semana para fazer as unhas e o cabelo no salão. Tem o hábito de passar cremes e produtos na pele todos os dias, porque deseja parecer mais nova e acredita que “beleza é fundamental”.

Percebeu a diferença?

Ter esses dois vieses em mente é uma forma de direcionar suas ações. Aproveite para olhar os números conquistados nos meses anteriores e valide novas hipóteses por meio de pesquisas com o público.

Acesse relatórios de mídias sociais das ferramentas que você usa, olhe para os dados do Google Analytics, utilze dados de monitoramento de concorrentes e outros! Eles contribuem muito para delinear essas informações.

Faça uma análise SWOT das mídias sociais

Muito presente no âmbito administrativo, a análise SWOT também é aplicável nas estratégias de marketing. A sigla representa:

  • S: forças;
  • W: fraquezas;
  • O: oportunidades;
  • T: ameaças.

O objetivo do SWOT é identificar essas quatro frentes, que constituem fatores internos e externos que prejudicam ou contribuem com a marca. No caso do seu uso para estratégias de comunicação, você precisará aplicar um ângulo diferenciado sobre o mesmo assunto.

Para isso, o melhor é começar com os pontos fortes e fracos nas redes sociais!

Por exemplo: seus produtos têm uma boa fotografia e atraem os usuários quando postados? O conteúdo publicado é engraçado e atrai muitas interações? Ou o conteúdo gerado por seus usuários é positivo e pode ser replicado?

Um dos seus pontos fracos pode estar relacionados à ações como SAC nas redes sociais, ou gestão de crises.

Para ter uma visão real do que precisa ser feito, você terá que ser honesto nessa análise!

Quanto às fraquezas, um possibilidade é que você tenha pouco alcance no Twitter porque as hashtags usadas são incorretas. Ou o link patrocinado do Facebook está direcionado para o público-alvo errado.

Em seguida, veja quais são as oportunidades e ameaças, que são aspectos externos. Eles são incontroláveis, mas precisam ser conhecidos para diminuir os problemas para a sua estratégia de redes sociais.

Um exemplo de oportunidade é você ter uma loja de produtos naturais, mas nenhum de seus concorrentes ter Instagram. Nesse caso, criar sua conta é uma vantagem competitiva.

Agora, se outro estabelecimento do tipo já tiver um perfil e contar com milhares de usuários, é uma ameaça. Assim, é preciso identificar uma forma de se diferenciar, como a publicação de um conteúdo único.

Lembre-se: a ideia de fazer essa análise é verificar o que precisa ser ajustado para elaborar uma nova estratégia com foco na melhoria dos resultados obtidos.

Observe as tendências de marketing digital com carinho

Sabe as tendências que surgem todos os anos e impactam as estratégias de marketing?

Quando o assunto é redes sociais, isso é ainda mais importante.

Acompanhá-las é o essencial para analisar como – e se vale a pena – trazer esses recursos para a estratégia, de acordo com os canais em que a marca está presente.

Assim, é possível priorizar aquelas que realmente fazem sentido.

Criação de estratégias e conteúdos voltados para micromomentos

São situações específicas da jornada de compra, nas quais o consumidor busca informações na internet.

Existem quatro principais: eu quero saber, ir, fazer e comprar.

A aposta é que esses micromomentos se intensifiquem a cada decisão tomada, principalmente devido ao uso de dispositivos móveis.

Para sua estratégia, vale a pena pensar em como a marca é capaz de saciar essa necessidade e atingir usuários.

Adequação e otimização para as novidades

Diariamente, são anunciadas diferentes novidades para as redes sociais, que devem impactar o marketing.

O Facebook, por exemplo, apresentou uma mudança de algoritmo que aumenta o alcance de posts de amigos e familiares na timeline dos usuários, em detrimento de marcas e páginas.

Por sua vez, o Instagram lançou o IGTV, plataforma de vídeos.

Para qualquer um desses casos, vale analisar com carinho se é o momento de repensar as estratégias de conteúdo.

Lives e conteúdos em vídeo

Usar vídeo marketing nas redes sociais é uma aposta certeira! 72% das empresas que usaram esse formato informaram aumento da taxa de conversão.

As lives no Facebook e Instagram também são recursos poderosos para aumentar a taxa de engajamento com a marca!

No longo prazo, essa é uma forma de consolidar o branding e fidelizar os consumidores.

Utilize insights e dados para definir formatos e frequência ideal

As ações apresentadas até aqui dependem de dados e informações precisas, que direcionarão suas estratégias de comunicação nas redes sociais. A partir dos números, você obtém insights relevantes, como:

  • faixa etária e gênero do público que curte suas fanpages;
  • total de interações obtido no período analisado;
  • termos mais buscados;
  • quantidade de novos usuários etc.

Esses dados são mais bem visualizados por meio de gráficos, como os da mLabs. Eles fornecem indicações dos melhores dias e horários para postar, de acordo com o comportamento da audiência da sua marca.

melhor dia e horário pra postar

Além disso, apresentam os formatos de posts mais relevantes, segundo as interações e outros dados coletados, e permitem até o monitoramento da concorrência, para identificar alguma oportunidade (olha o SWOT aí de novo minha gente!).

comparação direta

De quebra, você reúne as informações de todos os perfis da marca nas redes sociais. Isso facilita o gerenciamento e a integração dos dados, que fornecem uma visão mais clara das ações necessárias para que você tenha sucesso!

Com essas dicas, fica muito mais fácil traçar sua estratégia de comunicação para redes sociais, certo? Aproveite as sugestões e coloque em prática!

E se você quiser relatórios completos de redes sociais, faça um teste gratuito com a mLabs. Experimente por 7 dias e veja como gerenciar suas contas de um só lugar!

Facebook Comments
Gestão de redes sociais Entenda por que a mLabs é a ferramenta de gerenciamento de redes sociais escolhida por mais de 30 mil marcas brasileiras!

Posts relacionados