Saiba como otimizar as ações de captação de alunos pelas redes sociais

Captação de alunos: imagem de uma uma roda de pessoas sentadas em cadeiras conversando numa sala de aula

Durante muitos anos, a captação de alunos se concentrou em uma grande quantidade de estudantes se matriculando de uma vez.

Depois, fechavam-se as turmas e as aulas seguiam por longos períodos, até que um novo calendário de ingresso fosse realizado.

É difícil precisar o motivo desse processo ter mudado, mas o fato é que essa prática, denominada macrocaptação, foi gradualmente substituída pela microcaptação: cursos que aceitam alunos ao longo do ano com sistemas didáticos adaptados a um plano de aulas em andamento.

E, com boas estratégias de marketing nas redes sociais você pode potencializar a microcaptação! É, justamente, por esse motivo que começamos este post falando dela.

Quer saber como colocar em prática? Leia até o fim e confira o papel de plataformas como Facebook, LinkedIn, Instagram e outras mídias para trazer alunos até a sua instituição!

Por que as redes sociais são importantes na captação de alunos?

Não somos nós que afirmamos, mas o próprio fundador do Facebook. Mark Zuckerberg costuma dizer que o que mais influencia a atitude de compra dentro e fora do ambiente online é a opinião de outras pessoas.

Também há dados que mostram que a maior parte dos Internautas se sente mais propensa a comprar de marcas que já encontrou nas redes sociais.

Combinando essas duas informações, você tem uma mistura explosiva para ter mais alunos: boas campanhas nas redes sociais, com mais presença de marca e engajamento.

Como otimizar a captação de alunos nas redes sociais?

O universo das redes sociais é muito vasto para listarmos tudo o que você pode deve fazer!

A linguagem visual, o tom de voz e as interações que você vai manter por lá variam muito de acordo com a forma que a sua instituição de ensino pretende se posicionar.

De modo geral, existem algumas certezas — ainda que passageiras, já que as redes mudam o tempo todo — que você deve ter antes de começar a postar nas redes sociais.

O planejamento do conteúdo, sua execução e a análise das métricas que ele produz deve ser constante. Com base nesses números, você vai criar um novo ciclo de produções — dessa vez mais bem moldado pela experiência.

Identifique o público

O primeiro passo é saber para quem você está falando. Adotar estratégias de comunicação amplas demais não vai levar você a lugar nenhum, já que as pessoas gostam de exclusividade.

No fundo, conhecer o seu público-alvo significa saber quais são as dores e a faixa etária dessas pessoas, mas também que lugares elas frequentam, quais conteúdos consomem nas redes sociais, entre outros pontos.

Essas informações você pode descobrir ao consultar sua base seguidores pelos relatórios das redes sociais, ou conversando com seus alunos atuais! 😉

Escolha as redes sociais em que vai atuar

Cada rede social é conhecida por um tipo de conteúdo que melhor propaga, assim como pelo acesso de uma faixa etária preferencial.

Algumas são melhores para contatos profissionais, outras para conversas sobre assuntos corriqueiros. Mas, não importa o que faça: você não vai conseguir estar presente em todas elas.

Sendo assim, escolha com base no público da sua instituição de ensino. Vá onde os seus potenciais alunos estão. 👊

Planeje o conteúdo

Antes de começar, é preciso pensar na relação de coerência com tudo o que você posta.

Mais do que isso, você tem que ter um objetivo que deseja atingir, como:

  • gerar mais contatos;
  • fechar mais matrículas;
  • ou simplesmente se comunicar com os alunos de maneira divertida.

Isso deve ser levado em conta na hora de elaborar uma estratégia de conteúdo, com um cronograma dividido entre os diversos temas que fazem a diferença para os seus alunos atuais e potenciais.

Gaste, também, um bom tempo se planejando para ofertar as matrículas para o seu público no estágio certo jornada de compra.

Tenha um plano de ação para períodos sazonais, já que a sazonalidade afeta bastante as estratégias de marketing digital das instituições de ensino.

Produza conteúdo de qualidade

Uma vez compreendido o seu público e organizado o seu conteúdo, chega a vez de trabalhar a qualidade para se sobressair.

Para isso, escolha diferenciais que combinam com a sua instituição que podem ser: senso de humor, conteúdo instrutivo, buzz para chamar a atenção, entre outros.

Lembre-se que, em alguns casos, esse conteúdo deve atender tanto ao gosto dos pais quanto ao dos alunos.

Quando há filhos adolescentes, por exemplo, é muito comum que a escolha pela nova escola seja compartilhada por toda a família. 👨‍👩‍👦

Ao criar seus conteúdos, lembre-se que as pessoas adoram histórias. Então, use o poder do chamado storytelling para fazer com que o seu público viva e se emocione com as realizações dos seus alunos!

Incentive o engajamento

Eventos, histórias da instituição, depoimentos e processos didáticos: essas são ótimas opções de postagens para suas redes sociais.

As pessoas sabem que a experiência do aprendizado não se resume à sala de aula, além disso, ninguém tem muita paciência para um perfil que passa o tempo todo fazendo propaganda dos seus cursos.

Abuse da interação, fazendo perguntas e de outros conteúdos que convidam os leitores da página ao engajamento.

Faça sorteios, promova discussões, distribua conhecimento, pergunte sobre as experiências vividas e o que os futuros alunos esperam encontrar no curso.

Crie uma comunidade digital

Grupos em redes sociais como no Facebook são muito interessantes para trocar experiências, passar informações sobre bastidores e permitir a interação edificante entre os membros.

Também são ótimos para oferecer descontos e despertar o interesse dos futuros alunos! 💸

Não é à toa que, nos últimos anos, o chamado “marketing de comunidade” tem sido tão comentado e utilizado.

Crie campanhas com anúncios

Embora o engajamento orgânico nas redes sociais seja importante, é por meio dos anúncios que você vai ser capaz de segmentar o seu público de maneira eficiente.

Além disso, o alcance de publicações patrocinadas é esmagadoramente maior, sendo esse o melhor meio para gerar contatos nas redes sociais — que podem vir a se tornar alunos.

No entanto, lembre-se que, mesmo com anúncios, o foco da estratégia de marca é sempre o relacionamento.

Mensure os resultados

O marketing das redes sociais é orientado a números, então escolha métricas importantes — alcance, engajamento e contatos gerados são bons exemplos — e faça o acompanhamento deles.

Descubra os melhores horários e dias para postar e insista nos tipos de conteúdo que você sabe que dão retorno. As próprias redes sociais disponibilizam essas informações!

Mas caso você precise de um relatório personalizado com as métricas que realmente importam para a instituição, existem ferramentas que realizam esse serviço, como a própria mLabs.

Com a mLabs você pode gerar relatórios de redes sociais, acompanhar seus resultados e monitorar concorrentes, tudo no mesmo lugar.💥

Tudo isso de maneira fácil e intuitiva, uma mão na roda para você descobrir o comportamento do seu público!

Não há melhor maneira para trabalhar a microcaptação do que estratégias planejadas nas redes sociais, sempre com foco na captação de alunos!

Quais são os seus desafios para fechar turmas pela Internet? As mudanças para o digital se fizeram sentir na sua instituição? Deixe um comentário abaixo, contando pra gente suas expectativas e dificuldades!

Facebook Comments
Gestão de redes sociais Entenda por que a mLabs é a ferramenta de gerenciamento de redes sociais escolhida por mais de 120 mil marcas!