Algoritmo do Instagram: você sabe como ele funciona?

Algoritmo do Instagram: veja como ele funciona

Muito se fala sobre o algoritmo do Instagram desde aquela mudança lááá de 2016, quando a rede social definiu que não mais apresentaria as atualizações mais recentes no topo do feed.

Isso fez com que os usuários deixassem de ver os posts em ordem cronológica, partindo do mais recente para o mais antigo, para visualizar primeiro as publicações mais relevantes – conforme os critérios determinados por esse algoritmo. 

Desde então, outros diversos fatores foram (e ainda são) levados em consideração na hora de montar o feed de cada usuário.

O objetivo? Tornar a plataforma mais personalizada, focando na tão desejada experiência do usuário. 

É claaaro que também tem o fator comercial, já que essa mudança faz com que as pessoas passem mais tempo no Instagram e, consequentemente, consumam mais anúncios o que gera lucro pra própria rede social, né?

Mas voltando a falar especificamente sobre as mudanças do algoritmo do Instagram, vamos explicar neste artigo como ele funciona, desvendar alguns mitos básicos e ainda te dar uma diquinhas amigas para você se dar bem em meio a tantos perfis concorrentes!

Como funciona o algoritmo do Instagram

Você sabia que, segundo o próprio Instagram, cada pessoa deixava de ver 70% das atualizações postadas pelos perfis que seguia?

Isso significa que nem todos os posts eram tão interessantes assim para cada seguidor. 

E com certeza você sabe que isso é verdade. Afinal, quantas vezes já passou batido uma foto daquele seu BFF e você ficou sabendo sobre ela apenas numa roda de conversa com a galera? Pois é!

via GIPHY

Pensando nisso, a partir de critérios baseados em machine learning, o Instagram e seus robôs começaram a fuçar sua vida colher novas informações a seu respeito a cada curtida, direct, tempo que você passa vendo uma foto e outros diversos fatores que vamos falar melhor lá embaixo. 

Por meio de toda essa análise é que ele decide como seu feed será, quais posts aparecerão primeiro e com maior frequência. Dentre os critérios para a definição estão:

1 – Tipo de conteúdo

Vamos pensar o seguinte: o Instagram quer (ou diz que quer, né? ?) proporcionar uma melhor experiência aos seus usuários, certo?

Isso significa, entre outras coisas, mostrar a eles posts com conteúdo que gostem de ver.

Assim, se você está curtindo, comentando, enviando directs sobre temas como moda, humor, esportes, família ou qualquer outro “gênero”, o Instagram entende que isso te interessa e …TCHARAAAAM: dá preferência a esse tipo de conteúdo no seu feed. 

Sagaz, né? 

É a partir dessa lógica que ele entende o que é relevante para os usuários. Isso guia também as opções de segmentação de anúncios dentro da rede.

2 – Nível de envolvimento o fator mais importante para o algoritmo do Instagram

Suas ações dentro da rede social contam muito. Isso é o que chamamos de ações ativas.

Quanto mais interações (curtidas, comentários e compartilhamentos) um post tiver, maior a chance de ele ser privilegiado no ranking do Instagram. Isso porque o algoritmo entende que o post é interessante, tem qualidade e potencial de engajamento.

Vale ressaltar que cada tipo de interação possui um peso diferente para o algoritmo, sendo as curtidas o de menor valor.

Uma boa call to action pode favorecer essas interações na postagem.

Convide o usuário a responder uma pergunta, comentar uma experiência, dar uma sugestão, etc. Esses comentários podem ser o que diferencial para seu post ser visto por mais pessoas!

A velocidade com que uma publicação cresce em engajamento também é importante para a rede. Quanto mais rápido um post se difunde e ganha interações, mais ele é favorecido pelo algoritmo.

Os 30 primeiros minutos de publicação são determinantes para o sucesso no engajamento.

Além disso, os posts de um perfil tendem a aparecer mais para as pessoas conforme suas interações. 

Se você salva vários posts e curte fotos sobre animais fofinhos, então esse tipo de conteúdo também aparecerá com maior frequência no seu feed – tanto pago quando organicamente. 

 

via GIPHY

3 – Tempo de visualização

Vez ou outra nos deparamos com algumas pérolas ou com algumas boas narrativas que merecem mais tempo de atenção, né?

Pois é… Aquele post incrível que a gente trava o olho e gasta uns bons minutos também é percebido pela rede social. É o que podemos categorizar como ações passivas.

O tempo de visualização e interação médio de um post é também considerado pelo algoritmo do Instagram um indício de qualidade e, justamente por isso, um critério de peso no novo algoritmo da rede.

Sabendo disso, invista em boas descrições e legendas para aumentar o tempo de visualização do post. 

Apostar em formatos de maior impacto, como os vídeos, também vai te render mais tempo de visualização e, é claro, mais engajamento.

Lembre-se também que o Instagram é visual! Capriche nas fotos, vídeos e artes bonitas e impactantes. ?

4 – Perfis preferidos

O algoritmo do Instagram também prioriza os posts das pessoas e marcas que você interage mais.E isso faz todo o sentido quando a gente pensa na lógica da melhor experiência, certo?

Aqui, mais um motivo (de verdade) para estimular o engajamento dos seus seguidores com seus posts. 

Vale ressaltar que as conversas via direct também ajudam a determinar perfis que são mais importantes para você, indicando maior proximidade. Logo, as publicações dessas contas serão priorizadas para você.

Isso explica por que aqui na mLabs a gente parece uma maritaca repetindo para vocês dicas, dicas e mais dicas para ter um maior engajamento nas redes sociais.

5 – Ordem cronológica

Calma, não queremos dar um bug no seu cérebro. ?

Falamos láaa em cima que o Instagram abandonou o critério de mostrar os posts por ordem cronológica, e isso é verdade. Maaas… Isso ainda é importante! ?

De fato, a ordem cronológica não é mais o fator determinante para os posts que cada usuário vê no feed, mas o algoritmo do Instagram entende que as pessoas querem ver novidades.

Por isso, posts recentes têm uma relevância maior, mas dependerão da combinação desse critério com os demais que o algoritmo considera para aparecerem primeiro.

Por exemplo, se você fez um post de manhã e outro à tarde, é mais provável que o da parte da tarde apareça primeiro para os seguimores. 

Mas se aquela postagem antiga estiver performando muito bem, recebendo muitos comentários, curtidas, envios por DM, etc, etc, etc…. Então, provavelmente, esse post vai aparecer com prioridade em relação ao mais recente. Entendeu? 

6 – Contas pesquisadas

O Instagram fica desesperado quer muito saber por quem e pelo que você se interessa.

Por isso, os perfis buscados na rede dão um sinal de qual tipo de conteúdo pode ser de interesse do usuário.

Se você não segue o perfil que buscou ainda, não estranhe se receber essa “sugestão” de contato da própria rede.

7 – Compartilhamento via direct

Se você compartilha com um amigo um post via direct, está dando uma prova social para o Instagram de que aquilo te interessa.

Assim, o algoritmo do Instagram leva em conta o que cada usuário compartilha via DM na hora de definir quais posts ele verá.

8 – Uso do Instagram

Se você usa bastante o Instagram, está sempre entrando na rede social e atualizando seu feed, você receberá conteúdos mais recentes com maior frequência. 

Agora, se o uso é mais pontual, abrindo a página de vez em quando, tipo na hora do almoço ou naquela pausinha pro café no trabalho, então as chances de receber no topo do feed conteúdo mais antigo mas que são mais interessantes para você segundo o que o algoritmo do Instagram identificou são maiores. 

9 – Quantidade de perfis seguidos

Outro fator para montar o feed dos usuários é a quantidade de perfis seguidos – o que é um critério até, digamos… Meio óbvio. 

Quem segue poucas pessoas com certeza terá a oportunidade de ver a maioria dos posts no feed, mesmo que não sejam aqueles que estão na lista dos mais interessantes pelos critérios do algoritmo.

Já para quem segue muitos perfis, a lógica da ordem de importância vale mais. Afinal, haaaaja conteúdo para ser mostrado. Questão de prioridade, né more?

10 – Coisas que você NÃO interage

Se, por exemplo, você passa reto por todos os vídeos que aparecem no seu feed, fique tranquilo. O Instagram é beeem exxxpertinho e vai entender a dica! ?

Para ele, isso significa que você não curte muito esse tipo de conteúdo. Aí ele nem vai dar prioridade para ele. Ou seja, cruzando todas as informações, provavelmente o conteúdo em vídeo terá menor importância no seu feed. 

Resumindo… Se você se interessa por assuntos como redes sociais e marketing digital, curta todos os posts da mLabs , compartilha eles com seus amigos pelo direct, comenta o que você achou e passa um tempão lendo nossas descrições topzêras.

Assim, com certeza, nossos posts estão no topo do seu feed! (EBA!) ?

É claro que não tem feitiçaria e a gente também precisa se esforçar, né? Por isso, temos que alimentar nossas redes com conteúdo interessante e de qualidade, tendo uma frequência de postagem adequada, acertando nos horários publicados e abusando dos recursos do Insta.

No final das contas, é um conjunto de fatores que é bem analisado pelos robozinhos inteligentes que fazem com que seu feed seja único e a sua cara!

Mitos sobre o algoritmo do Instagram

Bom, você já entendeu os critérios que o algoritmo do Insta usa para dar prioridade às postagens. Mas agora vamos desvendar alguns mitos sobre isso.

Com certeza você já ouviu que “o Instagram não está mostrando nossos posts”, “o Instagram está prejudicando os perfis comerciais” ou, ainda, “vídeos têm mais engajamento que imagens”. 

Todos esses três pontos são mitos segundo o próprio Instagram (vamos acreditar no tio Mark Zuckerberg, né? Ou não ?).

Vamos lá:

  1. a plataforma garante que nenhum (NENHUM MESMO) post é ocultado, jogado pra fora do mapa ou esquecido na lama. Se o usuário continuar descendo a página, dando aquele “scroll infinito”, ele vai conseguir ver TODOS os posts de TODOS os perfis que ele segue. Só é preciso ter paciência e ir descendo, descendo e descendo até chegar no “isso é tudo” ou seja, na última publicação que viu;
  2. os perfis comerciais também não são prejudicados em termos de alcance. Não há nenhuma preferência por perfil pessoal ou não pelo algoritmo; 
  3. os vídeos podem até podem gerar mais engajamento do que imagens, mas isso é uma questão de gosto e comportamento do usuário. A rede social afirma que não há prioridade para determinado tipo de formato de conteúdo. O que vai afetar o desempenho e alcance é a qualidade e performance do post. 

Dicas para se dar bem com o algoritmo do Instagram

Ufa! Já explicamos sobre o algoritmo do Instagram e desvendamos alguns mitos… Agora vamos para a parte prática!

 

via GIPHY

Faça publicações relevantes

Uma maior quantidade de posts não significa, necessariamente, uma maior chance de aparecer. Até porque, uma nova publicação interfere no poder de alcance da anterior – a não ser que ela realmente esteja fazendo um baita sucesso!

Qualidade do conteúdo conta sim – e pra caramba, tá? Pouco adianta sair fazendo um montão de posts aleatórios se eles não serão, de fato, interessantes pro seu público. 

Uma dica de ouro é, caso o perfil que cuida seja Business, é possível analisar as estatísticas das publicações e verificar quais tipos de conteúdo geram melhor resultado. Analise variáveis como:

  • assunto abordado;
  • formato;
  • horário da publicação;
  • linguagem usada; etc.

Tudo isso comparado à quantidade de interações recebidas!

Poste nos horários certos

Como dissemos, ao usar um perfil empresarial, é possível extrair informações sobre dias e horas que os seguidores mais ativos do perfil estão na plataforma

Isso é importantíssimo, porque o algoritmo do Instagram gosta dos posts que recebem engajamento logo nos primeiros minutos após a postagem (lembra que comentamos sobre isso láaa em cima?). 

Sem falar que, se o seguidor está usando a rede social na mesma hora da publicação, as chances dele visualizá-la são ainda maiores, né? 

Tenha uma boa taxa de respostas rápidas

Complementando a dica acima… Quando você responde os comentários ainda recentes, você dá mais engajamento pro seu post de forma indireta. Assim, o algoritmo do Instagram entende que aquela postagem está sendo relevante em pouco tempo. Ótimo, né?

Isso também ajuda a criar um relacionamento com o público, o que é incrível para a reputação on-line. 

Ah, e como os comentários são (MUUUUITO) importantes, invista em posts que instigam os seguidores a marcar um amigo, dar uma opinião, contar uma história, etc. 

Você achou que o famoso “marque aqui um amigo que te deve uma pizza se não responder em cinco minutos” fosse só uma brincadeirinha boba, é? Sabe de nada, inocente. ?

Use e abuse dos directs

Incentivar os seguidores a falarem com o perfil por DM vai mostrar pro Instagram a relevância dele pela interação. Afinal, o algoritmo quer muito saber com quem todo mundo conversa no privado.

Esse critério tem um peso bem importante. Então, ao falar com os seguidores por lá, as  chances de aparecer primeiro no feed deles é maior. 

Agora você não tem mais desculpas para dizer que não compreende o algoritmo do Instagram ou se sentir desvalorizado por ele, hein? 

Não deixe de ver mais dicas sobre a rede social aqui no nosso blog  e aproveita para ver mais conteúdo seguindo a gente lá no Instagram

Facebook Comments
Gestão de redes sociais Entenda por que a mLabs é a ferramenta de gerenciamento de redes sociais escolhida por mais de 120 mil marcas!

Posts relacionados