Como vender on-line na Black Friday? 5 principais dicas para ter sucesso

Marketing Digital

10 min. de leitura

Autor

Por Autor Convidado

Publicado em 3 de novembro de 2021 | Atualizado em 10 de novembro de 2021

A cada ano, o comércio no Brasil e no mundo fica mais digitalizado.

Em 2020 esse cenário ficou ainda mais em evidência, devido a uma das maiores revoluções digitais da história: inúmeras empresas e empreendedores foram obrigados a migrar para o mundo online para continuar vendendo.

Com isso, a Black Friday, a segunda data mais importante para o varejo, passou a ser uma das mais representativas para o comércio on-line no Brasil.

Em 2020, segundo levantamento da Neotrust/Compre&Confie, o faturamento chegou a R$ 5,1 bilhões considerando apenas a véspera e o dia da Black Friday em si.

Este ano, o faturamento promete ser tão representativo quanto, e ainda mais ênfatico para o varejo on-line. Por isso, selecionamos cinco dicas para te ajudar a aproveitar ao máximo os benefícios da data.

1 – Preço e promoção

Há dez anos presente na vida dos brasileiros, a Black Fridayé um evento esperado por muitos consumidores. Algumas pessoas guardam dinheiro e esperam pela data para fazer compras durante o período.

Essas pessoas estão interessadas em descontos. Então, a primeira lição para quem quer vender on-line na Black Friday é: ofereça um desconto de verdade!

Nada de aumentar os valores para dar descontos, o conhecido: “metade do dobro do preço”.

O novo consumidor digital está cada vez mais antenado e pesquisa sobre os produtos, serviços e preços muito antes de comprar.

Para ele, é fácil identificar uma promoção duvidosa. Por isso, nem pense na possibilidade de oferecer descontos falsos. Além de antiético, é uma péssima estratégia de venda que pode, inclusive, prejudicar a reputação da sua marca.

Mas então, como lucrar oferecendo desconto?

Bom, é que entra o planejamento!

É preciso fazer as contas e usar algumas estratégias para que tanto você quanto seu cliente saiam ganhando.

Verifique os valores de custo dos seus produtos e faça uma análise cuidadosa sobre a margem de lucro que você deseja alcançar. Confie nos números para que você não se perca!

Além disso, algumas estratégias podem ajudar:

  • ofereça kits de produtos: selecione itens que têm alguma relação entre si e apresente como um kit. Assim, o consumidor tem a sensação de estar comprando vários produtos com o preço de apenas um. Nesse caso, a objeção é reduzida e você aumenta o seu ticket médio;
  • reduza outros custos para o consumidor: se você quer manter o preço do produto mais alto, ofereça outros tipos de desconto, como frete grátis, embalagem especial para presente sem custo adicional e por aí vai.
imagem: banner publicitário com chamada para teste grátis do agendamento para Instagram

2 – Canais de Venda

Existem muitas formas de vender pela internet na Black Friday: e-commerce, marketplace, Instagram, Facebook, Whatsapp, entre outros. Por existir tantas possibilidades, escolher os canais de vendas para o seu negócio deve ser uma decisão estratégica.

A loja virtual não é mais o único jeito de empreender no mundo digital.

O produto, o público, o contexto e os recursos que você tem vão dizer qual deve ser o seu principal canal de vendas e modelo de negócio.

Então, aqui vão duas listas importantes de aspectos que você deve considerar para ter sucesso no mundo digital em cada canal:

Venda pelas redes sociais

  • Imagem é a palavra-chave: redes sociais são vitrines e álbuns de fotografia. Capriche nas imagens dos seus produtos;
  • Lembre-se se que o contato com o cliente é fundamental. Redes sociais não são apenas ferramentas de compra e venda. Antes disso, são ferramentas de relacionamento. Por isso, responda mensagens e fale diretamente com seu público;
  • Por causa desse caráter interativo, as redes sociais são canais ideais para divulgar trabalhos, marcas e pessoas. Você pode mostrar como seu produto é feito, o dia a dia da sua empresa, sua equipe ou mesmo compartilhar dicas, e tudo isso agregará ainda mais valor à sua marca. Use isso a seu favor.

Venda por e-commerce ou marketplace

  • Aqui, os consumidores não estão procurando interação. Estão interessados no produto! Então, facilite a experiência de compra de seus clientes;
  • Apresente menus claros e informações objetivas para que seu consumidor encontre o que deseja com facilidade;
imagem: banner com chamada para assistir grátis o webinar Black Friday Automação de Marketing

3 – Logística

Seu negócio está pronto para o volume de vendas gerado pela Black Friday? Cuidado. Esse é um pontochave para não se dar mal nesse período tão relevante.

Planejamento de estoque e entrega são fundamentais!

Não venda mais do que você tem. Faça as contas e o inventário dos seus produtos para que isso não aconteça e mantenha alguns como backup.

Lembre-se de que você vai precisar de embalagens adequadas para enviar ou entregar encomendas.

A expectativa gerada para a entrega do produto comprado é uma parte importante da experiência do consumidor e, quando essa etapa é mal executada, pode decepcionar seus clientes afetando a reputação e confiabilidade da marca.

Planeje com antecedência como e quando você vai fazer as entregas: qual será o serviço de logística? Vai contratar uma transportadora ou enviar pelos correios?

  • Se você mesmo for entregar os produtos, preste atenção no prazo!
  • Vai usar aplicativos de entrega e logística? Procure saber como funcionam e teste com antecedência;
  • Não prometa prazos impossíveis: é muito melhor que seu cliente seja surpreendido por uma entrega mais rápida do que esperava. Então, contabilize um tempinho a mais para que não haja atrasos.

4 – Pagamento

No período da Black Friday, as tentativas de fraude aumentam. Por isso, a forma de receber pagamentos é tão importante!

A transferência bancária, além de ser mais demorada e demonstrar falta de profissionalismo, pode acabar dando dor de cabeça.

Escolha um meio de pagamento simples e seguro que seja eficiente para processar suas transações e dê sensação de segurança aos seus clientes.

O Pagar.me é um meio de pagamento digital que oferece tecnologia de pagamento tanto para quem vende por meio de e-commerce, quanto pelas redes sociais.

No caso do e-commerce, o Pagar.me oferece checkout transparente para que o seu cliente não seja redirecionado para finalizar a compra em um ambiente externo. Todo o processo acontece dentro da sua loja virtual.

Além disso, segurança, eficiência e transparência são marcas dessa tecnologia.

Uma dica é criar links de cobrança personalizados e profissionais, enviá-los diretamente pelas redes sociais para que seu cliente pague as compras por cartão de crédito ou boleto.

Pela mLabs, por exemplo, você pode utilizar este recurso gratuitamente, vinculando seu perfil a uma conta Stone gratuita.

O meio de pagamento que você oferece está diretamente relacionado à experiência dos seus clientes. Então, pesquise com cuidado e escolha simplicidade, eficiência, segurança e tecnologia de ponta.

banner publicitário sobre geração de relatórios dashgoo by mLabs

5 – Marketing digital e redes sociais

Por último, mas também muito importante, se ninguém ouvir falar dos produtos e da sua marca, ninguém vai comprar! Por isso, faça muito barulho nas redes sociais!

É quase impossível vender pela internet sem passar pelas redes sociais. Mesmo que você tenha um site completo, seus clientes estão nessas mídias e é por isso que ela têm um enorme potencial para estimular a descoberta de novos produtos e, consequentemente, o início das vendas.

Invista tempo e recursos no planejamento de marketing do seu negócio e crie uma campanha especial para divulgar as promoções da Black Friday contemplando as redes sociais.

Este texto foi escrito pela Pagar.me

Testar a mLabs

Quer mais conteúdo como esse?

Inscreva-se na nossa Newsletter!

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.