Parâmetros UTM do Google Analytics: o que são e como usá-los?

parametros utm do google analytics

Todos os links em que você clica – estejam eles em anúncios, banners ou e-mails – podem ser rastreados. Essa é apenas uma das vantagens do marketing digital: monitorar de onde vêm as pessoas que chegam em uma página.

E isso é possível graças aos parâmetros Google UTM.

Nunca ouviu falar no assunto? Ou melhor, já ouviu mas ainda tem dúvidas de como usar isso em sua estratégia?

Então, separa uns minutinhos aí e lê este post até o final! Nele, vamos te explicar o significado de Google UTM, qual é a importância disso e como usa esse recurso!

You got the power!

O que significa Google UTM?

UTM é a abreviação de Urchin Tracking Module que, em tradução livre, seria Módulo de Rastreamento Urchin.

Se você nunca ouviu falar no assunto, “Urchin” foi o software de análise de dados Web que precedeu o Google Analytics (mas isso é história pra outro post, beeeem longo. Então, foca nas primeiras palavras: “módulo de rastreamento”.

Ok. Mas o que é isso?

Se você é um bom observador, já deve ter percebido, em algumas URL’s, isso:

url com parâmetros google utm

Veja bem, na url do exemplo, temos, além do “dominio.com.br” alguns códigos sequenciais, demarcados por:

  • utm_source=
  • utm_medium=
  • utm_name=

Esses códigos, chamados de parâmetros UTM,  permitem rastrear onde uma pessoa clicou para chegar no seu site e indicar a sua origem.

De forma simples, os Google UTM são pequenos trechos de códigos adicionados à URL que rastreiam toda vez que alguém clica nos seus links, retornando os dados coletados diretamente para o Google Analytics.

A importância dos parâmetros UTM

Mais do que entender a origem do tráfego, os parâmetros UTM te ajudam a cruzar essa informação – origem do tráfego – com outras informações importantes, como: conversões, compras, downloads, etc.

Esse cruzamento é o que te permitirá, de fato, entender a performance de suas campanhas nas redes sociais, em outros sites e nos anúncios de mídia programática.

Ao parametrizar as URLs dos seus anúncios ou e-mails, por exemplo, você conseguirá entender, pelo Google Analytics, quantas pessoas de fato clicaram neles, quanto tempo elas permaneceram em seu site, quantas páginas elas visitaram em média e se converteram em um botão específico.

Todas essas informações te ajudarão a descobrir, por exemplo, em quais anúncios investir mais, quais tirar do ar e, claro, qual o ROI de suas ações.

Quando você sabe quais são os anúncios que estão performando melhor, trazendo mais visitantes para o seu site, gerando mais conversões e vendas, torna-se muito mais fácil otimizar os esforços e recursos para aqueles que realmente agregam valor.

Você consegue, por exemplo, saber que o tráfego gerado veio mais do Facebook do que de um e-mail disparado para uma lista de contatos. Sacou?

O que pode ser rastreado com os parâmetros UTM do Google?

São 5 os parâmetros que podem ser adicionados às URLs. Apenas o primeiro é obrigatório, mas recomendamos que você preencha ao menos os 3 primeiros. Isso te dará mais detalhes estratégicos.

Origem da campanha (utm_source)

Esse é o parâmetro que permite identificar qual é a origem do tráfego para a página do seu site.

Essa visita veio de qual rede social, por exemplo?

Como origem, entenda: Facebook, Instagram, Google Ads, Newsletter, etc.

Mídia da campanha (utm_medium)

Esse parâmetro indica por qual meio de publicidade o visitante chegou à sua página.

Se a ideia é fazer um Dark Post no Facebook, por exemplo, a mídia é “Redes Sociais”. Mas, ela também pode ser: display, e-book, CPC, etc.

Escolha a que fizer mais sentido para você.

O importante aqui é que você entenda exatamente o que o termo utilizado significa e, claro, que você siga um padrão de parametrização em todas as suas urls.

Recomendo, inclusive, que você crie um documento especificando como parametrizar suas URLs. Isso garantirá que qualquer pessoa do time de marketing siga o padrão. E isso refletirá nos dados apresentados no Analytics.

Sempre que compartilhamos um post do blog da mLabs nas nossas redes sociais, por exemplo, seguimos seguinte padrão:

  • utm_source= NOME REDE SOCIAL
  • utm_medium= REDE SOCIAL
  • utm_name= POST N° (temos, em uma planilha à parte, o número de cada post que produzimos)

Fique a vontade para configurar à sua maneira.

Conteúdo da campanha (utm_content)

Já esse parâmetro tem a função de identificar qual anúncio ou link que gerou o tráfego.

Com ele você tem a possibilidade de fazer testes A/B simples, e saber quais funcionam melhor.

Nome da campanha (utm_campaign)

Esse parâmetro serve para você saber qual campanha está analisando e, como no nosso exemplo, identificar se a origem do tráfego foi de um post.

Ele pode ser “Black Friday”, por exemplo.

Termo da campanha (utm_term)

Esse parâmetro rastreia a palavra-chave utilizada na campanha de AdWords.

Se você estiver preocupado em como criar uma URL tão “complexa”, pode ficar tranquilo. Quando você for criar as URLs personalizadas utilizando os parâmetros UTM, só precisa seguir o passo a passo do Google URL Builder que tudo vai ficar bem!

url builder

Essa é a ferramenta do próprio Google para inserir os parâmetros UTM nas suas urls, ok? A vantagem de utilizá-la, além da facilidade, é que ela mesma já encurta as urls parametrizadas. Uma mão na roda!

Como usar os parâmetros Google UTM nas ações de marketing digital?

Mesmo sendo a receita um dos fatores mais importantes para o negócio, o número de cliques e tráfego gerado pelos canais serão o norteadores das suas ações de marketing digital para esse resultado.

O Google UTM permite analisar mais a fundo suas campanhas e mantê-las sempre atualizadas.

Redes sociais

Você sabe quais são os conteúdos mais efetivos e quais são as redes sociais que mais geram tráfego e conversões para aumentar as suas vendas?

Com o Google UTM você terá todas essas informações na palma da mão, conhecendo conteúdos e redes que geram mais retorno sobre o seu investimento.

E-mail marketing

Quando você dispara uma campanha de e-mail marketing significa que já está criando um relacionamento mais íntimo com o seu público.

Além disso, todo e-mail criado é composto por vários elementos que contribuem para o aumento do tráfego no seu site. Pensando nisso, usar Google UTM é extremamente importante.

Inserindo diferentes links em um mesmo e-mail você precisará saber qual performou melhor para replicá-lo e melhorar os que estão deixando a desejar.

Por isso, crie URLs diferentes e descubra quais botões, imagens e links geram mais conversões — e saiba também qual foi a posição que teve um melhor desempenho.

Anúncios

Aqui está a “menina dos olhos” de qualquer profissional da comunicação.

Quando você utiliza o Facebook Ads, Google Ads ou qualquer outra forma de impulsionar suas campanhas com investimentos, é bom ficar atento aos seus resultados para não jogar dinheiro fora.

Utilizar Google UTM eleva isso a outro patamar: o de ter a capacidade de dizer a hora de parar de insistir em algo que não está dando certo e colocar todo o “gá$” naquele que está gerando resultados efetivos.

Entre os anúncios de Facebook, LinkedIn e Instagram, por exemplo, qual está mais aderente ao público? Quais cores e estilos geram mais engajamento?

Customize cada campanha paga para ter esses dados no seu Google Analytics. Além disso, avalie seu desempenho. Com isso você otimiza os investimento e melhora o ROI dos seus anúncios.

A importância do Google UTM para os profissionais de marketing digital é indiscutível

Ter configurado os parâmetros que tragam dados sobre suas redes, os melhores links e o comportamento do seu público é importante para aumentar o engajamento, as conversões e as vendas.

Mas, além de parametrizar essas URLs, você precisará saber como analisá-las pelo Google Analytics! Se você ainda não sabe essa parte, continua com a gente neste post completo sobre Google Analytics e redes sociais!

Facebook Comments
Gestão de redes sociais Entenda por que a mLabs é a ferramenta de gerenciamento de redes sociais escolhida por mais de 30 mil marcas brasileiras!

Posts relacionados