LinkedIn para Empresas: conheça os principais recursos para fazer marketing no LinkedIn

linkedin para empresas - logo do linkedin

Você já parou para pensar no quê exatamente os usuários do LinkedIn estão buscando nessa rede social? Se você pensou em “emprego”, tá certo, rs. Mas não é só isso.

Diferente do Facebook, Instagram e Twitter, os usuários do LinkedIn estão lá buscando oportunidades para negócios, parcerias e claro, conexões comerciais. E é justamente por essa pré-disposição aos negócios que o LinkedIn é uma rede social tão interessante para as empresas. Especialmente as do segmento B2B – ou seja, empresas que vendem produtos ou serviços para outras empresas.

Com quase 550 milhões de usuários ativos, o LinkedIn é a campeão quando o tema é aquisição de leads qualificados.

Mais de 50% dos usuários cadastrados no LinkedIn são tomadores de decisão, ou seja, podem decidir por contratar ou não um serviço, comprar um equipamento, pagar por uma ferramenta, uma consultoria e muitas coisas do tipo.

Além disso, a rede social conta com um público extremamente exigente e segmentado e é a única plataforma onde as vendas, negociações e relações comerciais são o foco. O LinkedIn é considerado a rede social mais efetiva para a geração de leads no segmento B2B.

leads do linkedin percentual

Muito mais que uma maneira de encontrar vagas e recrutar candidatos, o LinkedIn vem se firmando como uma nova praça para estreitar os laços entre todos os tipos de profissionais do globo.

E é justamente por isso que o LinhedIn é tão interessante para empresas.

Neste post, vamos te ajudar entender como usar os principais recursos do LinkedIn para empresas e, claro, como ter resultados por lá!

Como criar uma estratégia de marketing para o LinkedIn?

O LinkedIn tem uma série de recursos interessantes para empresas. Páginas empresariais, páginas vitrine, de carreira, grupos, anúncios, linkedIn pulse, analytics, slidehsare e mais.

Mas, antes de você sair fazendo tudo, vamos começar pelo começo: montando sua estratégia.

E aqui, vale a regra de toda boa estratégia de marketing: ela precisa ter objetivos claros, ser mensurável e absolutamente focada na sua buyer persona.

Se você quer posicionar sua marca como referência em um nicho para os profissionais do setor, além dos posts na sua Company Page do LinkedIn, poderá usar recursos como os artigos do Pulse, anúncios segmentados, participação ativa em grupos (e criação dos seus próprios grupos), entre outros.

Agora, se a ideia é converter, usar os recursos de captação de leads do LinkedIn Sales Navigator será imprescindível.

Dito isso, vamos aos principais recursos do LinkedIn para empresas.

Company Page: o essencial do LinkedIn para empresas

A primeira coisa que uma empresa precisa ter para estabelecer uma presença digital no LinkedIn é uma Company Page.

Como o próprio nome diz, trata-se de uma página corporativa. Ainda hoje algumas empresas utilizam perfis pessoais para interagir com pessoas na rede social, mas esse não é o caminho indicado.

As páginas para empresas no LinkedIn servem para os mais diversificados objetivos. Com elas, uma empresa pode:

  • Publicar conteúdo relevante com frequência;
  • Divulgar produtos e serviços;
  • Contar um pouco mais sobre o que ela faz e quais são seus valores;
  • Mostrar dados como localização, endereço eletrônico e site oficial;
  • Adquirir seguidores;
  • Recrutar colaboradores;
  • Investir em anúncios.

Ou seja, ter uma Company Page é o pilar para começar uma estratégia empresarial no LinkedIn.

Lembre-se que trata-se de uma rede social de nicho, onde os participantes estão abertos para tratar sobre negócios. Portanto, é muito indicada para diferentes objetivos de marketing. Por exemplo:

  • Firmar-se como referência no segmento de atuação;
  • Aquisição de leads;
  • Brand Awareness;
  • Conversões e vendas;
  • Educar o mercado.

LinkedIn Ads: mídia paga para um público qualificado

Atualmente, muitos empreendedores investem principalmente em plataformas como o Google Adwords e o Facebook Ads. Porém, o LinkedIn Ads é uma solução que pode ser extremamente interessante para alcançar objetivos de negócios variados.

Isso porque no LinkedIn os anúncios são segmentados de uma maneira extremamente qualificada. É possível, por exemplo, atingir somente pessoas de um determinado segmento, nível hierárquico ou formação acadêmica. Em um nível mais complexo, há inclusive segmentação por intenção ou identidade.

Há também diferentes tipos de formatos para anúncios. São eles:

  • Conteúdo patrocinado: localizado no feed de notícias;
  • Mensagens InMail: mensagens diretas na caixa de entrada;
  • Anúncios em texto: ficam em locais específicos, como a barra lateral;
  • Anúncios Dinâmicos: anúncios personalizados e otimizados de acordo com a performance;
  • Anúncios em vídeo;
  • Anúncios em carrossel.

LinkedIn Analytics: dados que ajudam a converter

Uma das grandes vantagens de se ter uma Company Page no LinkedIn é justamente o acesso a um incontável número de dados relativos ao comportamento do usuário e desempenho de postagens.

Por meio dessas informações podemos elaborar estratégias regulares, extrair relatórios numéricos e realizar ajustes nas ações que estão sendo desenvolvidas.

Uma análise de métricas aprofundada pode revelar, por exemplo:

  • Os melhores dias e horários para postagem;
  • Os tipos e formatos de conteúdo que geram melhores resultados;
  • Dados demográficos, geográficos e comportamentais do seu público de interesse;
  • Detalhes a respeito do engajamento, tráfego, cliques, alcance, entre outros.

Ou seja, podemos dizer que se o LinkedIn é um mapa para um tesouro pirata, o LinkedIn Analytics é a seta que aponta a localização. Sem eles, você estará caminhando no escuro. Então é preciso estudá-los e observá-los com regularidade e objetividade.

Para acessar essa ferramenta, vá à página inicial do seu LinkedIn e siga os seguintes passos:

  1. Clique em “Eu” no canto superior direito;
  2. Desça até a seção “Gerenciar” e escolha a Company Page desejada;
  3. Selecione “Visualizar mais análises” no canto inferior esquerdo, abaixo dos dados sobre engajamento.

É possível, inclusive, exportar relatórios em períodos específicos para facilitar a interpretação dos dados e compará-los.

LinkedIn Sales Navigator: o melhor aliado do social selling

Você já deve ter ouvido falar em social selling, certo? O termo, usado para definir as vendas que ocorrem a partir das redes sociais foi especialmente contemplado pela maior rede corporativa do mundo.

Por perceber a disposição natural dos seus usuários a fazer negócios através do LinkedIn, a rede social disponibilizou para as empresas o LinkedIn Sales Navigator, um recurso para prospecção de clientes e captação de leads dentro do LinkedIn.

Com o Sales Navigator, as empresas podem realizar buscas ainda mais avançadas de perfis no LinkedkIn. Além de salvar as listas desses contatos, elas podem se cadastrar para receberem notificações quando surgirem novos resultados do perfil procurado. Ou seja: você informa ao LinkedIn que tipo de lead está buscando e ele te notifica sempre que detectar um usuário desse tipo. Incrível, não?

O recurso permite o envio de mensagens personalizadas para esses perfis, mesmo que eles não estejam conectados com você. Além disso, te dá informações e insights do comportamento de cada um desses leads, ampliando suas chances de se comunicar de forma relevante com eles.

Enfim, um recurso obrigatório para empresas que têm como objetivo a captação de leads.

Slideshare: muito mais que um repositório para seus slides

Durante um bom tempo o SlideShare foi uma rede social apartada do LinkedIn. Lá os usuários podiam salvar suas melhores palestras, vídeos e arquivos deixando-os públicos para seus seguidores – ou qualquer pessoa que os visse pudesse baixar. Mas o cenário mudou e, em 2012 o LinkedIn comprou o SlideShare, integrando-o à sua plataforma.

E o LinkedIn tinha bons motivos para isso. Além do crescimento progressivo de visitantes únicos acessando o SlideShare todos os meses, o canal era – e ainda é – muito usado no âmbito prodfissional. Palestra, vídeos institucionais e arquivos profissionais são muito compartilhados por ali.

Ok, mas porque o SlideShare é um recurso importante do LinkedIn para empresas?

Bom, a resposta é simples: porque lá você poderá entregar valor para o seu público do LinkedIn através do compartilhametno de conteúdo de alta relevância.

Veja bem, isso só vai funcionar se o conteúdo for mesmo muito bom. Não pense que você vai fazer uma apresentação institucional e ter milhares de shares por lá, ok? Estamos falando de um canal que leva os contéudos de alto valor para um público altamente qualificado.

Lembre-se: tomadores de decisão estarão vendo esses conteúdos e, claro, construindo a imagem sobre a empresa que o produziu.

Sigamos.

Algoritmo do LinkedIn: engajamento gera alcance

Até aqui, falamos de recursos essenciais do LinkedIn para empresas. Para se destacar mesmo, você precisará de algo mais. E entender como funciona o algoritmo do LinkedIn te ajudará nisso.

Você deve saber que a grande maioria das redes sociais mantém guardados a sete chaves os segredos de seus algoritmos, certo?

Pois é, acontece que o LinkedIn aplica uma política diferente, cedendo algumas informações valiosas acerca do bot que compõe o feed de notícias do usuário.

Sendo assim, é possível compreendê-lo muito melhor do que no Facebook e o Instagram, por exemplo.

O algoritmo do LinkedIn funciona da seguinte maneira:

  1. Um robô avalia o conteúdo publicado como spam, post de baixa qualidade ou limpo.
  2. O algoritmo considera o engajamento para aumentar o alcance. Se uma publicação recebe muitas curtidas, comentários e compartilhamentos, ela é exibida para mais usuários. Quando as pessoas passam direto pelo post, ocultam do feed ou denunciam spam, seu alcance é diminuído.
  3. O algoritmo realiza considerações sobre a possibilidade de spam e a credibilidade da fonte. Ou seja, o histórico da página também conta.
  4. Pessoas reais realizam uma análise para observar se a publicação deve continuar sendo exibida e muitas vezes até sugerem o impulsionamento aos administradores.

Como você pode ver, existem diversas etapas que compõem as atividades do algoritmo, incluindo a intervenção humana.

Não é simples compreendê-lo, mas essa breve noção de seu funcionamento já nos auxilia — e muito — a elaborar formas de melhor explorá-lo.

Esperamos que você tenha aprendido muito sobre o LinkedIn para empresas neste post! E, além disso, que tenha entendido o quanto essa ferramenta é poderosa para profissionais de marketing. Ficou alguma dúvida? Pode comentar! Teremos prazer em te responder!

Facebook Comments
Gestão de redes sociais Entenda por que a mLabs é a ferramenta de gerenciamento de redes sociais escolhida por mais de 30 mil marcas brasileiras!

Posts relacionados