Planejamento de mídia para redes sociais: como montar o seu?

Planejamento de mídia: imagem de um notebook aberto em cima de uma mesa e duas mãos apontando para tela

Plano de mídia para redes sociais é um daqueles tópicos que você não pode deixar de conhecer se deseja melhorar a performance da marca nesses canais. 

Todos sabemos que campanhas de mídia em redes sociais são fundamentais para aumentar o alcance, gerar conversões, reconhecimento, entre outros objetivos. 

Mas o que muitos ainda não sabem, é como não passar despercebido em meio a milhares de outras campanhas e um público cada vez mais exigente. 

O primeiro passo para criar campanhas matadoras nas redes sociais é fazer o seu planejamento. E, para isso, você vai precisar de um bom plano com estratégia, conhecimento do público e inteligência de mercado. 

Mas não se preocupe, neste post, você aprenderá tudo o que precisa para fazer seu plano de mídia perfeito. Fica com a gente! 

O que é um plano de mídia 

Consideramos o plano de mídia como um instrumento capaz de direcionar todas as ações de marketing, como plataformas, formatos, estratégias, metodologias para criação de campanhas nas mídias sociais. 

É a partir dele que você definirá os objetivos e métricas de marketing para alcançar o público-alvo e ter retorno positivo com o melhor custo-benefício possível para a sua campanha de mídia paga. 

Este documento pode ser elaborado pela própria equipe de marketing, ou de preferência por um profissional especializado em mídia, muito conhecido em agências de marketing e publicidade. 

imagem de um banner publicitário com chamada para testar o recurso impulsionar da mLabs

Qual a importância de um plano de mídia 

Vivemos um momento em que as pessoas criam perfis, navegam e interagem em várias redes sociais ao mesmo tempo, tudo isso num piscar de olhos! 

Criar uma campanha de mídia nesse cenário é muito diferente do que era em 5 anos atrás, quando você podia concentrar os seus esforços e investimentos no canal principal da marca. 

São tantos canais de comunicação que, muitas vezes, fica difícil integrar todos eles na mesma campanha e, por isso, surge a necessidade de criar um plano bem pensado. 

Para não errar nessa hora, você precisa organizar a casa! Então, confira as principais vantagens de fazer um plano de mídia antes de sair atirando para todos os lados. 

Entregar o conteúdo para o público certo 

A primeira grande vantagem de ter um plano de mídia é que você consegue entregar o conteúdo para o público certo. Mas o que isso significa? 

Basicamente, quando se tem um objetivo claro em mente e um plano estratégico para alcançá-lo, fica mais fácil entender o que público deseja ver e como conseguir conquistá-lo. 

Gastar o orçamento com inteligência 

Além disso, você pode gastar o orçamento com mais inteligência, trazendo mais resultados, gastando menos, entende? 

Ao colocar tudo no papel, você tem uma visão melhor em relação a como direcionar o seu orçamento. 

Escolher os melhores canais para a campanha 

O planejamento te ajuda a escolher os canais certos para veicular a campanha, com base no perfil e no comportamento do público. 

Entendi. Mas como monto meu plano então? 

banner publicitário de divulgação do material rico gratuito sobre mídia paga no Facebook e Instagram

Como elaborar um plano de mídia – passo a passo 

Para montar um plano de mídia estratégico, você deve começar pelo básico e depois então se aprofundar na estratégia. Veja os primeiros passos! 

Escolha um objetivo 

Primeiro de tudo, pense em qual é exatamente o objetivo para a campanha que será veiculada. 

Para definir o objetivo, você deve considerar como a campanha deixará a marca mais perto de alcançar suas metas. 

Lembre-se de estar alinhado nesse aspecto, para que o orçamento não seja gasto com campanhas ineficazes. 

Defina os KPIs 

Após definido o objetivo, especifique como você alcançará esse objetivo através da definição de KPIs, que consistem em indicativos de performance, como métricas. 

São os KPIs que você acompanhará durante a execução do plano, para ver se o objetivo está sendo cumprido. Portanto, eles devem estar alinhados com os objetivos da marca. 

Valide o orçamento 

É o orçamento que viabiliza a concretização do plano, sendo um dos pontos mais importantes de todo o planejamento. 

Para definir o melhor orçamento, você deve conhecer as alternativas de investimentos em cada plataforma e qual seria o valor ideal para que a campanha tenha os resultados almejados. 

Analise o mercado 

Entender o mercado em que a marca está inserida é fundamental para definir a melhor estratégia. 

Conhecendo o mercado, você pode identificar oportunidades com mais facilidade e ter Insights valiosos, evitando erros cometidos por concorrentes, por exemplo. 

Além disso, ao analisar o mercado, fica mais fácil de entender qual será o verdadeiro impacto da campanha para o público, e os canais em que você pode ter maior destaque. 

Escolha as Redes Sociais 

Após a definição do objetivo, KPIs e análise do mercado, fica mais fácil escolher em quais redes sociais atuar. 

Considere onde seu público-alvo costuma interagir mais e por quais redes tem preferência, além do cenário do mercado em que a empresa se encontra. 

banner publicitário: minicurso grátis Facebook e Instagram ADS

Crie um calendário de inserção 

Além de ajudar no acompanhamento dos anúncios veiculados na campanha, a criação do calendário de marketing também te ajuda a organizar o cronograma estrategicamente e com maior eficácia. 

Por ter uma apresentação visual, facilita a visualização da abrangência da divulgação, concentração de esforços e distribuição de canais e outros fatores. 

Escolha o público 

A escolha o público é outro aspecto importantíssimo para o planejamento. É preciso entender exatamente com quem se está falando, para saber onde, como e quando aparecer. 

segmentação do Facebook Ads te ajuda a selecionar o público que faz mais sentido para a marca. 

Acompanhe os resultados 

Por fim, lembre-se de sempre acompanhar os resultados, afinal, depois de elaborar um super plano, você deve saber se ele vai dar certo. 

Aqui, métricas como CPM, CPA e indicadores de tráfego e conversão são essenciais para acompanhar sua campanha. 

imagem de um banner publicitário com chamada para baixar gratuitamente o material produzido pela mLabs sobre Kit de Planejamento de Conteúdo para as redes sociais

7 indicadores que você deve analisar criar um plano de mídia 

Há alguns indicadores que são fundamentais para acompanhar e analisar durante toda a campanha. 

Através deles, você pode ter melhor noção do desempenho da campanha e em quais pontos ela está melhor ou pior. 

1. Alcance 

O alcance consiste no público que será impactado pela campanha na rede social. Se o alcance for bom, ele atingirá uma boa parte do público definido na segmentação. 

2. Frequência 

A frequência dos anúncios consiste no número de vezes que o anúncio veiculado será exibido para a mesma pessoa. 

É importante ter em mente que nem sempre a frequência alta é um bom sinal. Dependendo do seu objetivo pode ser necessário que mais pessoas vejam o seu anúncio, em vez de os mesmos usuários visualizarem constantemente. 

3. Impressões 

As impressões consistem no número de vezes que o anúncio foi exibido aos usuários, mesmo que eles não o tenham visualizado. 

Você pode acompanhar as impressões para saber o quanto sua campanha está sendo exibida nos canais. 

4. CPM 

CPM (Custo por Mil) indica a relação do custo necessário para que a campanha ou anúncio obtenha mil impressões. Ao atingir esse número, a marca paga o valor determinado. Logo, quanto mais você investir nesse lance, maiores serão as chances de atingir as mil impressões mais rápido.

imagem de um banner publicitário para divulgação do webinar de google ads para pequenas verbas da mLabs em parceria com a agência #TudoNosso

 5. CPA 

CPA (Custo por Aquisição) consiste no custo por aquisição ou custo pela conversão da campanha, seja ela o download de um material gratuito, uma venda, ou qualquer outra. 

Nesse caso o publisher do anúncio só lucra quando a ação desejada pelo anunciante é realizada pelos visitantes. Por isso, é considerado de baixo risco para as marcas, já que elas só pagam pelas transações que realizaram o objetivo. 

Esse modelo é recomendado para quem já tem lucros de margens amplas em seus produtos, pois o valor dos anúncios podem ser mais caros. 

6. CTR 

CTR (Click Through Rate), também conhecido por taxa de cliques, consiste em uma relação entre clique e impressões, sendo um indicador de como o anúncio chama a atenção das pessoas impactadas. 

Quanto maior o CTR de um anúncio, maiores são os benefícios para a marca, como custo mais baixo no Google Ads até um melhor rankeamento nas buscas orgânicas. 

7. Cliques 

Por fim, os cliques no anúncio são fundamentais de acompanhar, para saber se ele está gerando interações e chamando a atenção do público no canal. 

Lembrando que essas são as principais métricas para você acompanhar o desempenho dos seus anúncios, além destas, você também deve monitorar os indicadores de acordo com o seu objetivo e formato de anúncio. 

Acompanhar a analisar cada uma dessas métricas é fundamental se você deseja otimizar suas campanhas e deixá-las perfeitas. 

E aí, está pronto para fazer seu plano de mídia? 

Veja também nosso Kit de Campanha de Redes Sociais por Nicho de Mercado. Nele você encontra ferramentas e recursos que te ajudarão a planejar e executar campanhas para seus clientes dos principais segmentos. 

Facebook Comments
Quer mais conteúdo como esse? Inscreva-se na nossa Newsletter!

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.

Posts relacionados