Por que e como criar um curso online do zero?

imagem: como criar um curso online

Um bom conteúdo faz toda a diferença em uma estratégia de marketing digital, principalmente quando ele leva a informação que o seu seguidor precisa.  

Uma ação de marketing digital utilizada pelas marcas é a criação de curso online, que além de encantar o público, se torna um novo produto para o negócio.  

Uma das maiores vantagens dessa estratégia está na preparação dos participantes, de forma mais rápida e inteligente, para o momento da compra. 

O melhor de tudo é que, hoje em dia, transformar esse projeto em realidade é mais fácil (e barato) do que muita gente imagina. Dependendo do caso, um smartphone e uma boa dose de criatividade podem ser tudo o que você precisa para começar.  

Por que criar um curso online  

A inclusão de um curso online pode potencializar os esforços e agregar uma série de benefícios para negócios de qualquer área — e, de quebra, reduzir o CAC (Custo de Aquisição de Clientes). Se forem bem-feitas e envolventes o suficiente, as aulas também podem: 

  • transmitir a mensagem que a sua marca deseja passar
  • preparar e qualificar o lead para adquirir um produto ou serviço de forma mais rápida
  • fortalecer a autoridade da empresa; 
  • viralizar e gerar novos leads (ainda mais se o curso for gratuito e interessante); 
  • gerar uma renda complementar (caso opte por incluir cursos pagos em sua estratégia);  
  • ser um produto escalável (um curso online é produzido uma vez e pode gerar resultados por tempo indeterminado, 24h por dia e em qualquer lugar); 
  • reduzir custos recorrentes (afinal, não haverá despesas com aluguel de sala, materiais impressos, coffee breaks, estoque de produtos etc.).  

Agora, pense no seu potencial cliente. No lugar de buscar informações em diferentes fontes e materiais, um curso online pode ser tudo o que a pessoa precisa para se aprofundar em um tema de interesse.  

É quase como se fosse uma espécie de “suplemento vitamínico”, que, de forma rápida, prática e acessível, ajuda a manter o corpo saudável. Mas, no caso das aulas virtuais, trata-se da pílula que o seu negócio precisa para cativar e nutrir o público de forma mais rápida e satisfatória. 

É claro que, assim como o suplemento não substitui uma refeição completa, criar um curso online não anula a necessidade de outras ações de marketing. A grande questão é que esse tipo de ação pode ajudar a fortalecer as estratégias de Marketing de Conteúdo, além de gerar excelentes resultados para os mais diversos tipos de empresa.  

Como criar um curso online 

Pode parecer frase clichê, mas é fato: o avanço da tecnologia facilita a vida de todos. Principalmente a de quem deseja criar um curso online.  

Atualmente as ferramentas estão mais acessíveis. A webcam de um computador e/ou a câmera de um celular podem ajudar a produzir vídeos de boa qualidade. Um microfone de lapela pode ser encontrado em qualquer marketplace e ser parcelado em até 10x sem juros no cartão de crédito. O cenário pode ser a parede da sala de casa. 

Também há uma variedade de softwares gratuitos ou com valores em conta. Você pode editar o som e a imagem de forma profissional investindo, basicamente, o seu próprio tempo. Inclusive, há vários tutoriais disponíveis pela web, repleto de dicas valiosas e disponibilizados de forma gratuita. 

As plataformas de publicação e distribuição estão se tornando cada vez mais populares no mercado. Em opções como a da HeroSpark é possível criar uma área de membros e disponibilizar aulas de forma gratuita.  

Os meios de divulgação também evoluíram tornando a comunicação entre marcas e consumidores mais fluida.  

Por meio das redes sociais, por exemplo, você pode impulsionar um conteúdo construindo uma audiência segmentada de acordo com: interesses, faixa etária, gênero, comportamentos, região e etc. Assim você tem ainda mais chances de conversão.  

E ainda há ferramentas como a mLabs, que facilitam a execução do planejamento com diversos recursos e permitem que você gerencie várias redes sociais em um só lugar.  

1- Faça um planejamento estratégico 

O planejamento é o pilar de tudo. Se for bem feito, é mais provável que a execução aconteça de forma mais prática, sem complicações. Para realizar um bom trabalho, é necessário levar em conta:  

  • Qual é o seu objetivo ao criar um curso online? 

Sem um objetivo claro, você não terá como mensurar se teve ou não bons resultados. Isso sem contar que pode acabar desenvolvendo um material vago, que não agrega muito valor para a sua marca.  

Nessa etapa, é importante mapear todos os objetivos que sua marca pretende alcançar ao disponibilizar e vender um curso online, dessa forma você terá uma visão mais eficiente para desenvolver o conteúdo. 

  • Quem você deseja impactar? 

Definir o perfil das pessoas que você deseja impactar facilitará a escolha do tema, do formato do conteúdo e das melhores ações para alcançar seus objetivos. Para ajudar, desenvolva uma buyer persona, que representa os seus alunos ideais. 

Mapeie as principais características e, se possível, valide se são compatíveis com o estilo dos clientes que você já tem ou deseja ter.  

  • Quais são os seus concorrentes? 

Os concorrentes diretos da sua empresa já incluíram um curso online na estratégia? Se sim, avalie o conteúdo deles e veja quais são os pontos fortes e fracos de cada um.  

Caso não, busque concorrentes indiretos e/ou marcas de outros nichos para extrair inspirações. 

Faça o diagnóstico para descobrir como se destacar dentro do seu nicho.  

imagem: como-criar-um-curso-online-2

2- Escolha o tema, pesquise e prepare um bom conteúdo  

Quando queremos aprender algo, buscamos um conteúdo de boa qualidade. Mesmo que seja gratuito, é frustrante perceber que gastamos nosso tempo com algo que não agregou em nada.  

Muitas empresas oferecem cursos online cujo conteúdo é, na maior parte do tempo, propaganda da marca. Fuja disso!  

Se você realmente quer envolver e cativar a sua audiência, lembre-se de: 

  • Escolher um tema relevante e que se relacione ao seu negócio.  

Uma forma de escolher um bom tema para o seu curso é pensar em um que mescle o que você domina com o interesse da sua persona. Por exemplo, se você tem uma agência de marketing digital e deseja atrair médicos, o que acha de oferecer um curso chamado “Marketing Digital para Médicos”?  

Dessa forma, você posiciona a sua empresa como autoridade no assunto, sem que seja necessário fazer uma propaganda direta. Se possível, relacione as aulas a cases reais da sua agência e explique como a equipe solucionou um problema e trouxe bons resultados. É mais sutil e agrega valor ao conteúdo. 

  • Pesquisar bastante e selecionar fontes de informações confiáveis.  

Um bom curso online deve ter informações corretas e aprofundadas. Se os alunos notarem que o que você ensina não é correto ou muito superficial, a sua marca poderá até perder credibilidade no mercado.  

Então, não se esqueça de buscar sempre fontes que são confiáveis e referências do mercado. Se possível, mencione quais foram as fontes dos dados coletados.  

  • Preparar um conteúdo que realmente ajude o seu público a solucionar uma dor ou que apresente uma oportunidade.  

Do roteiro aos materiais complementares, pense na experiência do seu aluno. O seu curso não precisa, necessariamente, ter 360 horas de conteúdo e nem bíblias sobre como resolver uma questão. Para produzir um conteúdo aprofundado, não é uma regra que ele seja muito longo. 

Apenas faça o necessário para ajudá-lo a solucionar o que o curso promete, ensine o que sua você domina e mostre que, caso seja preciso, a sua empresa pode contribuir no processo. 

como criar um curso online - 5

3- Escolha um instrutor que domina o assunto e se expresse bem 

Pode ser você, outros colaboradores ou todo mundo junto. O formato e a quantidade de instrutores do seu curso, vai depender do seu planejamento. Mas é fundamental contar com profissionais que expressem bem, que tenham uma boa oratória e não sejam prolixos.  

Um curso apresentado por alguém que apenas leia slides ou pareça um robô tende a ter altas taxas de rejeição.  

É normal que algumas pessoas tenham dificuldades com as câmeras ou fiquem intimidadas. Mas considere que ninguém nasce sabendo, é só uma questão de treino. Algumas dicas para ajudar são:  

  • grave uma aula (com você ou o outro instrutor), assista, mostre a outras pessoas e façam uma avaliação sobre o que pode ser melhorado.  
  • antes de cada aula, cerca de 15 minutos, é recomendado que o instrutor faça aquecimentos vocais e exercícios de respiração
  • prestar atenção na postura também é importante. Primeiro, porque ajuda com a projeção vocal. Segundo, porque transmite mais confiança. 
  • a linguagem corporal é tão importante quanto o que é dito. Andar pelo cenário e gesticular é permitido. Só é importante que o instrutor não exagere. 
  • ficar atento à fala é outro aspecto importante. Seguir o roteiro, falar pausadamente e de forma correta é fundamental.  
     

4- Adquira os equipamentos necessários 

O investimento não precisa ser absurdo. Mas, dentro do limite do seu orçamento, é interessante incluir bons equipamentos. Afinal, mesmo que o conteúdo seja interessante, a qualidade dos materiais importa.  

Vídeos escuros, em resolução muito baixa, com o áudio poluído e com cortes malfeitos são desagradáveis e passam a impressão de desleixo – algo bem ruim de associar à sua marca, não acha?  

A escolha dos equipamentos vai depender do estilo do seu curso, claro. Mas é fundamental considerar:  

  • Câmera 

Pode ser a do seu celular ou uma webcam, mas é importante que o aparelho registre os vídeos em Full HD, pelo menos. Caso o contrário, considere investir em uma filmadora ou em uma câmera DSLR, que tem uma qualidade profissional. 

  • Microfone 

Para garantir a uniformidade e a qualidade do áudio, o apoio de um microfone é fundamental. Você pode contar com um microfone de lapela (que pode ser encontrado a partir de R$ 10,00 pela internet) ou, ainda, investir em opções mais sofisticadas, como os microfones direcionais e condensadores. 

  • Iluminação 

Painéis de LED, ring lights, softboxes, sun guns… Há diversos tipos de fontes de iluminação disponíveis no mercado. Cada uma é indicada para uma necessidade específica. Por isso, antes de comprar, pesquise um pouco sobre técnicas de iluminação. 

  • Cenário 

O fundo das suas aulas pode ser uma parede branca, um chroma key, um tecido preto, um parque, uma cozinha, um escritório… A escolha do cenário vai depender do assunto que você vai abordar, além das habilidades de edição e filmagem.  

Mas é importante levá-lo em consideração, porque afeta na escolha de outros equipamentos. Se seu curso for gravado ao ar livre, por exemplo, um microfone direcional pode ser o mais adequado.  

Apenas lembre-se de não exagerar, pois o foco da aula deve estar no instrutor. 

  • Computador e softwares de edição 

O apoio de um bom computador (ou notebook) é útil na produção de um curso online.  

O equipamento pode ser necessário tanto para a edição das aulas quanto para a gravação de telas e o preparo de materiais complementares, como e-books.  

Se possível, invista em um que tenha a capacidade de rodar programas de edição de vídeo.  

Aliás, há vários softwares disponíveis no mercado, tanto gratuitos quanto pagos. Os mais famosos são o OBS Studio, Adobe Premiere Pro, Adobe After Effects e Sony Vegas. Na internet, existem diversos tutoriais que ensinam como utilizá-los.  
 

5- Selecione uma plataforma de cursos online 

A escolha de uma plataforma para hospedar o seu curso online é outro aspecto importante. Para selecionar a opção mais adequada para o seu caso, considere:  

  • orçamento disponível. No mercado, há opções com cobrança de mensalidade, com taxa por transação, gratuitas. 
  • responsividade. Vivemos em tempos em que cerca de 70% dos acessos aos sites são feitos pelo celular. É fundamental contar com uma opção que se adapte às principais necessidades do seu público.  
  • os recursos disponíveis. A possibilidade de personalização, de incluir a logo da sua marca, personalizar o seu domínio devem ser consideradas, assim como a capacidade de incluir recursos extras (como slides, áudios e e-books), comentários, fóruns, certificados de participação etc.  

6- Faça a divulgação  

Depois de ter feito o planejamento, adquirido os equipamentos, preparado as aulas com a ajuda de bons instrutores e selecionado a plataforma ideal para disponibilizar o conteúdo, finalmente é o momento de atrair os alunos. E o melhor passo para isso é a divulgação.  

A forma como será feita depende do seu objetivo. Se você quer fortalecer os laços com seus leads, pode ser interessante enviar um e-mail marketing para a sua base de contatos. Caso deseje atrair pessoas que ainda não fazem parte da sua rede, os anúncios pagos, como o Google e o Facebook Ads, podem ser uma boa solução. 

Postagens nas redes sociais da sua empresa também são uma ótima opção. Agende uma sequência de publicações apresentando a novidade para a sua audiência e as informações sobre o curso como: quais serão os instrutores, como será disponibilizado o conteúdo, qual é o valor, formas de pagamento e certificação. Lembre-se de fazer um Call To Action caprichado, convidando-a ao ato da matrícula. 

De qualquer modo, em todos os casos, é importante criar uma estratégia considerando o funil de vendas. Crie uma página de captura com as informações do seu curso e que permita que os usuários interessados possam se matricular.  

Nutra os leads com e-mails automatizados, lembrando-os de assistir às aulas, informando-os sobre atualizações, enviando o certificado após a conclusão etc.  

7- Avalie os resultados 

A análise dos resultados é fundamental para saber o que pode ser otimizado na sua estratégia de marketing e no conteúdo do seu curso em si. Algumas métricas de sucesso são:  

  • ROI (Retorno sobre Investimento); 
  • CAC (Custo de Aquisição); 
  • a relação entre o número de inscritos e o número de alunos que concluíram o curso; 
  • o tempo assistido nos vídeos;  
  • o número de leads gerados. 
imagem: como-criar-um-curso-online-3

Considere incluir outras métricas, que permitam avaliar se os seus objetivos feitos ao longo do planejamento do curso online foram atingidos.  

Caso os resultados esperados no início não tenham sido alcançados, não desanime de primeira. Busque entender o que houve e aperfeiçoe o que considerar necessário. A prática leva à perfeição e, com o tempo, é possível até que você crie mais cursos online para fortalecer o seu trabalho com Marketing de Conteúdo.  

Para mais dicas sobre negócios digitais e cursos online, acesse nosso blog


Esse texto foi escrito por Herospark

Facebook Comments
Quer mais conteúdo como esse? Inscreva-se na nossa Newsletter!

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.

Posts relacionados