Top 30 ideias de vídeos para gravar e bombar no YouTube

Ideias de videos para gravar: imagem de uma sala com uma câmera filmadora, uma luminária e uma mulher sentada ao fundo desfocada.

Se você tem um canal no YouTube e não tem ideias de vídeos para gravar, você chegou no lugar certo!

Afinal, lidar com o bloqueio criativo e definir estratégias de conteúdo é uma tarefa que envolve muita dedicação, tempo e criatividade.

Para que você tenha Insights para gravar os seus vídeos mesmo quando a criatividade faltar — o que é perfeitamente normal e acontece com todo social media— fizemos esta grande seleção de ideias que funcionam.

E, não importa o nicho que você trabalha ou quem são seus clientes porque os itens abaixo se encaixam nas mais diversas áreas. Mãos à obra e bora gravar!

1. Vlogs

Os vlogs têm esse nome porque são uma espécie de blog em formato de vídeo, e se aplicam bem a vídeos longos que podem ser divididos em tópicos diários, conhecidos como daily vlog.

Eles estão diretamente relacionados a um diário virtual em que o produtor do conteúdo mostra a sua rotina,  misturando a vida pessoal com a profissional, muitas vezes fazendo propaganda de maneira bem sútil.

É muito indicado para marcas e influenciadores que desejam criar proximidade com a audiência e que já tenha um público engajado.

A influenciadora Maju Trindade, que se tornou conhecida por gravar vídeos no YouTube, possui ótimos exemplos de vlogs no seu canal. A sua rotina é apresentada de maneira simples, ela age como se estivesse falando com um amigo próximo, sem montagens ou efeitos artificiais.

2. Lives

As transmissões ao vivo são ótimas para aumentar aumentar o alcance orgânico e gerar mais engajamento com o público no canal.

Embora sua maior característica é ser ao vivo, elas podem ser transformadas em conteúdo perene e disponibilizadas na aba vídeos do canal no YouTube.

Elas são super indicadas para cobertura de eventos, Webinars, gameplays, videoaulas, promoções de produtos, entre outros.

A live realizada no canal da Resultados Digitais sobre o RD Summit 2019, maior evento de marketing digital da América Latina, é um bom exemplo de cobertura de evento para você se inspirar.

3. Review de produtos

Se você é especialista em alguma área, aproveite para mostrar sua opinião e conhecimento sobre os produtos, a sua audiência vai adorar!

Use o review para informar ao público a sua nova aquisição e o que achou dela, oferecendo detalhes de uso e primeiras impressões.

A dica aqui é falar sobre as especificações técnicas, aparência, qualidade e, claro, sua opinião sincera sobre o produto. Essas informações servem como base para a tomada de decisão de compra dos usuários.

O canal Be!Tech possui ótimos exemplos de reviews para você seguir! Nele são apresentados reviews de produtos de tecnologia em geral. Dá só uma olhada!

4. Por trás das câmeras

Quando um canal já está estabelecido, é interessante mostrar como funciona o processo de gravação de vídeos. Artistas também podem se beneficiar dessa ideia para compartilhar a concepção de videoclipes e processo criativo, por exemplo.

Veja um exemplo de vídeo que mostra o “Por trás das câmeras” de um filme muito conhecido, o Homem-Aranha.

5. Listas

Difícil explicar a obsessão das pessoas por listas. O top 10 músicas que você mais gosta, os 5 momentos mais difíceis de uma empresa, as 3 decisões mais angustiantes que um gestor tomou, livros e filmes favoritos… Tudo isso gera muita curiosidade e engajamento, basta escolher o tema certo e ser objetivo na gravação do vídeo.

O vídeo abaixo com a lista de 5 apps para edição de vídeo, do canal Criação Tática é um bom exemplo de como colocar essa ideia na prática.

6. DIY – Do It Yourself

O termo em inglês significa “faça você mesmo” e se trata de vídeos que ensinam os usuários a fazerem algo com as próprias mãos.

O que tem de gente que usa as redes sociais para aprender a cozinhar, consertar móveis e decorar a casa por conta própria não tá escrito.

Aproveite seu canal para ensinar um pouco do que sabe para o seu público, claro se você domina alguma técnica. Demonstrar insegurança nesses vídeos pode causar danos negativos para a imagem da marca.

Um dos canais que faz bastante sucesso com o “DIY – Do It Yourself” é o 5-Minute Crafts. Eles ensinam de tudo, desde fantasias de Halloween até roupas para a boneca Barbie.

7. Unboxing

Abrir a caixa de um produto novo é uma sensação contagiante, não é mesmo?

Então, seguindo a mesma linha das dicas que demos sobre o review de produtos, experimente filmar o unboxing dos produtos vendidos pela marca e até de outros que tenham a ver com a sua audiência.

Os YouTubers também costumam fazer bastante esse tipo de vídeo para mostrar para o público os produtos “recebidos da semana”. E, dá certo para atrair visualizações. Acredite, as pessoas adoram ver outras pessoas abrindo caixas de produtos no YouTube.

O canal Coisa de Nerd, tem bastante vídeos de “Unboxing” para você se inspirar. Veja um deles!

8. Reactions

Se o seu cliente está se tornando referência em um mercado, as pessoas vão ficar curiosas a respeito da sua reação em determinados momentos: o lançamento de um produto inovador na área, a publicação do line-up de um evento, ou qualquer outro assunto do momento que ele pode expressar a opinião.

Os vídeos de reações costumam manter o engajamento por períodos menores, afinal, se tornam obsoletos rápido, mas são muito fáceis de gravar

O canal do Felipe Neto possui uma variedade de ideias e conteúdos, todos voltado para o público jovem. Ela trabalha inúmeros modelos de vídeos, inclusive o “React”. Não é a toa que é um dos YouTubers com mais audiência no Brasil.

9. Desafios

Os desafios possuem alta capacidade de ganhar visualizações e engajamento. Muitas vezes, esse formato acaba sendo polêmico na rede, gerando uma discussão sobre o limite da criatividade para chamar a atenção do público no YouTube.

Um cuidado que deve ser tomado é o de não criar desafio sem sentido somente para ganhar views. É importante que o conteúdo tenha a ver com o seu nicho de atuação e que seja útil para a sua audiência.

Desta forma, a marca pode desafiar o público ou algum convidado especial para participar da gravação. O importante é que exista uma tarefa difícil ou divertida a ser realizada no canal. E, nesse caso, não tem problema se um dos lados fracassar, já que o que importa é o processo e seu registro em vídeo.

Como é o caso do canal Desempedidos que criou um desafio entre os jogadores Cristiano Ronaldo e Marta, para saber quem é o melhor.

10. Time-lapse

Você pode até não conhecer o termo, mas provavelmente já sabe o que um é time-lapse. São aqueles vídeos em que o tempo passa mais rápido que o normal. Esse modelo é muito usados para receitas ou por artistas, enquanto criam suas obras.

Porém, existem inúmeras maneiras de criar vídeos com time-lapse. Um exemplo é o do Christoph Rehage que fez um vídeo muito criativo no seu canal, mostrando a evolução do seu visual durante um ano de  viagem sem cortar cabelo, barba e bigode . Dá uma olhada no resultado!

11. Vídeo explicativo

De certa forma, quase todo vídeo é explicativo. Mas existem alguns cuja função é desfazer algum equívoco ou adicionar informações a um vídeo anterior, que deixou alguma coisa no ar sem querer ou foi muito questionado pela audiência.

Eles podem ser usados para explicar como se usa um produto, ou como ele foi fabricado desde o processo da extração da matéria prima até a sua chegada nas lojas ou na casa do cliente. Você também pode explicar os passos para criação de um evento corporativo, entre outras opções.

Veja um exemplo de vídeo explicativo realizado pelo canal Kurzgesagt – In a Nutshell.

12. Perguntas e respostas

Junte as principais dúvidas da audiência e reserve um vídeo para respondê-las. Esse processo, também conhecido como Question and Answer (Q&A) é um dos que mais gera engajamento, e ainda dá aos seguidores do seu canal ou perfil a sensação de pertencimento que tanto almejam.

Matheus Massafera tem um canal no YouTube muito conhecido justamente por convidar celebridades e realizar o quadro de perguntas e respostas. Veja como funciona!

13. Mitos e verdades

Excelente opção para especialistas como médicos, nutricionistas e marcas cujo produto ou serviço é muito técnico. No entanto, para quem não pertence a esse nicho, basta fazer uma pesquisa e um tema pertinente para que os vídeos de mitos e verdades funcionem também.

Esse tipo de vídeo desperta a atenção do internauta e tem grandes chances de ganhar views. A Magazine Luiza, por exemplo, usou essa estratégia no Canal da Lu – Magalu para divulgar mitos e verdade relacionados aos seus produtos.

14. Webinários

Também conhecidos como webinars, a ideia é que os webinários sejam seminários em vídeo, por isso o seu nome. São mais trabalhosos, porque exigem preparação do conteúdo e boa gestão de tempo durante as gravações. No entanto, geram muita autoridade para quem faz.

Veja o exemplo do Webinar gravado no canal da Quero Gestão Educacional sobre Captação de alunos – o que não fazer na estratégia de marketing.

15. Paródias

São maneiras divertidas de “pegar carona” em algo que tem feito muito sucesso. Então, você pode criar versões engraçadas do novo filme da saga Star Wars ou do último episódio de Game of Thrones, por exemplo.

Tenha em mente, no entanto, que as paródias não são muito perenes, porque perdem força quando o conteúdo parodiado sai de moda.

Um YouTuber que faz sucesso com suas paródias é o Winderson Nunes. No seu canal ele faz paródias com músicas de artistas famosos demonstrando toda sua criatividade.

16. Tutorial

Dependendo do assunto que cobrem, os tutoriais precisam ser vídeos mais longos ou elaborados. Mas é possível, também, descrever processos simples e sem muita edição, se o objetivo do vídeo e o perfil de público do seu cliente permitirem.

E, como está aí para provar o Gugu Gaiteiro e o seu cepo de madeira, nem todo tutorial precisa ser sério.

17. Gameplay

Os gameplays são vídeos testando novos jogos e demonstrando à audiência como é a experiência que eles comunicam. São imprescindíveis aos canais gamers ou geeks, que costumam oferecer esse conteúdo em primeira mão.

No canal BRKsEDU tem vários vídeos incríveis de gameplay para você se inspirar.

18. Vídeo infográfico

Assim como acontece com o infográfico estático – que não deixa de ser uma imagem -, os vídeos infográficos têm a função de esmiuçar conceitos complexos. São versões animadas que compartilham dados, processos e estabelecem relações entre eles.

Dá uma olhada como o seu vídeo pode ficar interessante usando esse modelo. O canal Raw Shorts tem um vídeo infográfico com animações super interessantes para você se inspirar.

19. Receitas

Falamos das receitas quando abordamos a técnica do time-lapse, mas elas não precisam se restringir a esse tipo de vídeo.

Com conteúdos relativamente fáceis de gravar e editar, você consegue resultados muito interessantes e grande engajamento. Afinal, quem é que não gosta de aprender a cozinhar nas redes sociais?

No canal Receitas de Minuto por Gi Souza você consegue ver vários modelos de receitas para se inspirar!

20. Depoimentos

Um vídeo de depoimento é a maneira de alguém registrar, no seu canal, um ponto de vista sobre uma determinada experiência. Eles podem ser emocionantes ou engraçados, mas são sempre muito pessoais e, por isso mesmo, costumam sensibilizar a audiência.

Veja um exemplo de vídeo no modelo de depoimento feito pelo canal Motoboy Milionário sobre o Coronavirus.

21. Pegadinhas

Engraçados e cativantes, os vídeos de pegadinhas são muito mais antigos que a Internet. Quem não se lembra das pegadinhas no programa do Silvio Santos? Ahhhh, claro que os mais jovens não vão se lembrar, mas te garanto que faziam muito sucesso.

No entanto, é preciso conhecer bem o seu público e tomar muito cuidado com o tom das brincadeiras,  pois elas podem causar as mais diversas reações, desde risadas inesperadas até opiniões de mau gosto. Na dúvida, evite os extremos.

Veja o exemplo da pegadinha ou “trollagem” feita pelos produtores do canal Casal Zueira.

22. Resenhas

As resenhas são opiniões sobre um filme, livro, vídeo ou outro produto. No YouTube, são ótimas maneiras de se posicionar ideologicamente e promover o debate sobre algumas questões que tenham a ver com o campo de atuação do seu cliente, ou até mesmo apresentar um produto dele.

Veja o exemplo do canal Kelley Blue Book que fez uma resenha bem trabalhada sobre um automóvel de luxo.

23. Erros de gravação

As pessoas são obcecadas por erros na gravação de vídeos. Elas acham divertido e curioso, e esse tipo de conteúdo é muito fácil de fazer, bastando separar os trechos que deram errado.

Depois, com uma edição bem feita, eles podem ficar muito interessantes. Como foi feito no canal The Noite, que mostrou os erros de gravação do seu programa muito bem editados!

24. Vídeos de coleção

Alguns nichos vendem itens colecionáveis e, mesmo que o do seu cliente não faça parte deles, sempre tem gente que gosta de colecionar as coisas mais inusitadas.

Assim, publicar vídeos demonstrando itens de coleção pode ser uma ótima ideia para vender bolsas, sapatos, acessórios, instrumentos musicais, maquiagem e por aí vai.

A Adriane Galisteu, por exemplo, gravou um vídeo no seu canal do YouTube mostrando a sua coleção de sapatos.

25. O que tem na minha bolsa?

Blogueiros e blogueiras têm aderido à moda de mostrar o que carregam na sua bolsa e, por mais banal que isso pareça à primeira vista, eles têm feito muito sucesso. Quer a prova? Então vá até o Google, digite “o que tem na minha bolsa” e veja quantos vídeos o mecanismo e busca retorna. 

Ao gravar, use e abuse da criatividade, usando técnicas para que o vídeo seja engraçado e instrutivo de verdade, já que o tema é, até certo ponto, superficial. 

Quem aproveitou essa onda foi o canal Garotas Estúpidas que fez um vídeo entrevistando, ninguém mais ninguém menos que, Gisele Bundchen e pediu para a Uber Model mostrar o que carregava na bolsa.

26. O que tem no meu celular?

Esses vídeos seguem a mesma linha do tópico anterior. A diferença é que, ao revelar o que têm em seu celular, os e as YouTubers compartilham dicas de uso, organização, seus apps favoritos, itens para editar fotos, entre outros.

Veja o exemplo desse modelo de vídeo realizado no canal da YouTuber Flavia Pavanelli.

27. Vídeo promocional

Vídeos promocionais costumam ter conteúdo mais propagandístico. Entre os social media, são conhecidos como teasers, conteúdos curtos que chamam para o lançamento de um serviço ou pura e simplesmente pedem a compra de um produto.

São essenciais para gerar expectativas e senso de urgência na audiência e envolvem uma certa dose extra de verve publicitária.

Veja um exemplo de vídeo promocional feito pelo canal do UFC Brasil que despertou o interesse do fãs desse esporte.

28. Ideias de vídeos para gravar fazendo Tour

Você pode fazer um tour pela casa nova, pelo novo estúdio de gravação, pela cozinha recém-projetada por um arquiteto famoso ou pela loja do seu cliente.

Os videos tours são uma ótima maneira de criar uma experiência especial de proximidade com a audiência, mesmo a distância.

Quem trabalha bastante com esse tipo de vídeo é a Casa Vogue Brasil, que vai até a casa de vários famoso mostrando um pouco do seu gosto, conforto e intimidade.

29. Apresente amigos ou familiares

As mídias e redes sociais são, sobretudo, maneiras de humanizar as relações publicitárias e comerciais.

Então, é sempre interessante investir em vídeos de apresentação, incluindo amigos, familiares, colegas de trabalho e até os bichinhos de estimação, por que não? 🐾

Olha só como a YouTuber Giulia Nassa apresentou a sua família nesse vídeo.

30. Entrevistas

Entrevistar alguém influente no mercado é uma ótima oportunidade para trocar experiências e conquistar a atenção do público. E, o convidado para a entrevista pode ser influenciadores, parceiros e, em alguns casos, até mesmo o concorrente. Já que essa ação gera bons frutos para ambos e ainda suaviza a relação de competitividade entre as marcas.

A atriz Giovanna Ewbank, tem um quadro de entrevistas bastante conhecido. no seu canal GIOH. Ela convida as celebridades para conversar sobre diversos assuntos e curiosidades que atraem a atenção do público.

Viu só, como criatividade é o principal requisito para conseguir visualizações nas redes sociais! E, como a gente sabe que ninguém consegue ser criativo 24 horas por dia e 7 dias por semana, esperamos que essas dicas tenham contribuído como inspiração para os seus próximos vídeos.

E por falar em views, não deixe de ler nosso post sobre como ganhar visualizações no YouTube. Certeza que muita coisa lá vai ajudar a bombar o seu canal!

Facebook Comments
Gestão de redes sociais Entenda por que a mLabs é a ferramenta de gerenciamento de redes sociais escolhida por mais de 120 mil marcas!

Posts relacionados