Pesquisar

Descubra como criar um podcast e os segredos dos mais famosos deles! 

Descubra como criar um podcast e os segredos dos mais famosos deles! 
Avatar de Brenda Dionizio

Por

Publicado em

De acordo com um relatório divulgado pelo Global Web Index, o Brasil é o país que mais consome Podcasts no mundo, com 40,1 % dos usuários da internet.  

Só pra você ter uma ideia do quanto esse dado é representativo, a média do mundo para usuários da internet que consomem podcast é de 19,1%. Ou seja, o Brasil apresenta uma taxa duas vezes maior que a média global.  

Os dados falam por si só e está mais do que claro que esse é um formato que vale a pena investir!  

Mas o que faz um podcast se sobressair entre os milhares que já existem? 

Essa é a dúvida de milhões e neste post traremos uma noção para que você possa iniciar a jornada que todo podcaster inicia e tentar descobrir, por si só, a resposta! 

 Aqui, contaremos como criar um podcast de forma estratégica, bora?  

O que é um podcast? 

Antes de mais nada, se você é um iniciante no mundo da internet e ainda não sabe o que é o um podcast, vamos explicar! 

O podcast é um formato de conteúdo que utiliza do áudio como principal recurso para conduzir entrevistas, bate-papos, aulas, reflexões e etc. 

Além do formato em áudio, se popularizou a transmissão ao vivo da gravação dos podcasts sendo originado um novo formato: o videocast. 

As mídias utilizadas para ouvir podcasts atualmente, são: Spotify, YouTube, Deezer, Google Podcasts, entre outros.  

Por que podcasts funcionam? 

Que os podcasts são um sucesso, não temos dúvidas. Mas por que esse modelo funciona tanto? 

  • Facilidade de consumo: o conteúdo em áudio é muito mais fácil de ser consumido, podendo ser ouvido durante outras atividades. 
  • Cria um senso de comunidade e conexão: por trazer uma atmosfera de conversa, esse formato tende a gerar mais proximidade e identificação com o público.  
  • Pode ser consumido em qualquer hora e lugar: por não exigir muito do ouvinte, o podcast é um formato bem fácil de ser consumido em qualquer lugar e hora.  
  • Captação de audiência dos convidados: ao chamar diferentes convidados, é possível criar visibilidade da audiência do entrevistado para o podcast.   

Uma prova do poder dos podcasts é o caso de um dos maiores podcasts do Brasil: o Podpah. Que une diversas atribuições como essa citadas acima, criando senso de comunidade e conexão gerando uma legião de fãs

Recentemente, o podcast foi responsável por entrevistar o ator Australiano Chris Hemsworth, que deu vida ao super-herói do mundo Marvel, o Thor. 

Esse episódio contou com uma superprodução com tradução simultânea, já que o convidado não fala português. 

como-fazer-um-podcast-1: podpah

Como fazer um podcast do zero? 

Começar do zero um podcast é uma experiência maluca e a gente sabe bem disso, pois criamos o nosso recentemente! 

O Papo Social Media conta com 16 episódios que tem insights e informações sobre o mundo do marketing digital e mídias sociais. A nossa coordenadora de mídias sociais que idealizou o podcast em conjunto com nosso CMO. Bárbara Duarte, expressou o que sentiu ao embarcar nessa jornada: 

“Pra mim foi um desafio fazer um podcast do zero, mas me gerou diversos aprendizados. Algumas coisas eu não tinha a menor noção de como funcionava, mas o resultado tem sido incrível!” 

Bárbara Duarte - Coordenadora de Mídias Sociais na mLabs

Mesmo sendo um desafio, você será privilegiado, pois compartilharemos todos os nossos aprendizados para que você já comece na frente na criação do podcast para sua marca, empresa ou cliente. Vamos lá!  

1. Determine um tema e identidade para o podcast 

Para determinar um tema, é necessário ter uma visão muito clara da persona do podcast.  

Aqui na mLabs, nossa persona é um Social Media, então o tema, a identidade e o nome do nosso podcast foram pensados para atingir essa persona.  

Até mesmo o nome foi escolhido para gerar uma identificação imediata, se liga: 

como-fazer-um-podcast-2: papo social media

Os assuntos tratados no podcast vão de encontro com as necessidades, desejos e preocupações do público. O nosso, trata-se de bate-papo entre social medias, onde trazemos diversas reflexões sobre os assuntos que envolvem o dia a dia desse profissional.  

como-fazer-um-podcast-3: papo social media

Depois de traçar estrategicamente esses pontos, é o momento de colocar a mão na massa para criar uma identidade visual e estabelecer um tom de voz para a comunicação.  

O tom de voz é importante para ter certeza que o posicionamento do podcast estará alinhado com os objetivos e persona, e ele pode, ou não, estar alinhado com a estratégia de uma empresa. 

2. Escolha o tipo de podcast e canais

Alinhado com o tema, vem também a estrutura do podcast. Se vai contar com entrevistas, debates, modelo informativo, entre outros.  

Outra definição importante é se o podcast contará com as gravações ou não. Ou seja, se será podcast e videocast ou somente podcast.  

Os canais em que os episódios serão disponibilizados também são importantes, por isso defina quais serão trabalhados: YouTube, Spotify, Google Podcasts, entre outros.  

Veja em detalhe, cada um dos formatos.  

Entrevista 

As entrevistas costumam ser bastante usadas nos podcasts. O anfitrião convida um especialista ou uma personalidade para discutir algum tema em que são referências. Com isso, o podcast tende a atrair também o público que já acompanha esse convidado. 

Um dos exemplos é o podcast “Todas as Letras”, que discute temas ligados ao universo LGBTQI+ e costuma entrevistar pessoas que vivenciam diferentes realidades da comunidade. 

Painel 

No formato de painel, o podcast conta com a participação de mais de um convidado para debater um assunto. É como uma mesa redonda, em que todos têm espaço para falar, com tempos definidos ou não. Exige mais organização e coordenação do mediador. 

O podcast “Mamilos” — apostamos que você já ouviu algum capítulo, hein? — é um bom exemplo. É apresentado por duas mulheres e costuma trazer convidados para debater temas da atualidade. 

Informativo 

Sabe aquele jornal da manhã que você ouvia (ou ainda ouve) na rádio? Esse formato de podcast é muito parecido, mas não precisa ser acompanhado em tempo real — dá para ouvir quando quiser. Tem uma pegada mais informativa, muitas vezes jornalístico, com as notícias do dia, algum assunto em alta ou novidades de uma área de atuação. 

Um dos exemplos desse podcast é o “Café da Manhã”, que aborda temas relevantes da pauta do dia. 

Individual 

Esse é mais solitário, mas também demanda menos “encontros de agendas”. 

Envolve apenas uma pessoa, que conduz o programa. O apresentador precisa ter desenvoltura para dar dinâmica ao podcast e transformá-lo em uma conversa com os ouvintes. 

O bom é que a edição fica muito mais fácil, e não é preciso se preocupar com inúmeros equipamentos de gravação. 

O podcast “Não Inviabilize“ segue o formato individual, conduzido por Déia Freitas. Ele traz histórias reais — recebidas por cartas ou e-mails — para entreter a sua audiência. 

30-DIAS-GRATIS-MLABS: BANNER

3. Pense no conteúdo e na estrutura 

Agora que você pensou no modelo de podcast que quer fazer, chegou a hora de pensar no conteúdo. 

Não adianta começar a gravar sem ter o que falar. Depois de definir o tema, pense nos desdobramentos que ele gera e quais abordagens você pode usar. É importante estudar o assunto e levantar dados para conduzir o programa com mais domínio e transmitir confiabilidade. 

Nossa Coordenadora de Mídias Sociais, trouxe dicas sobre esse tópico, veja só: 

“É MUITO importante que a gente tenha um roteiro em mãos, porque assim conseguimos nos guiar no tempo e também seguir com uma estrutura. Quem começa falando? qual é o assunto principal? teremos algum CTA durante a conversa? 

Além do roteiro, é sempre bom contar com uma "gordura" nos tempos de gravações e também no prazo para aprovação, já que às vezes precisa de alguns ajustes.” 

Bárbara Duarte - Coordenadora de Mídias Sociais na mLabs

Tendo essas dicas em vista, pense na estrutura do programa e no tempo (15min, 30min, 1h etc.). Geralmente os podcasts se dividem em: 

  1. abertura; 
  1. apresentação do tema e convidados; 
  1. ponte para o conteúdo; 
  1. conteúdo e discussões; 

4. Escolha os convidados para o programa 

No caso de entrevistas ou painéis, quem você vai convidar para falar sobre o tema do podcast? 

Convide quem entenda do assunto para dar credibilidade ao programa, mas que também tenha afinidade com o público e com os valores da marca. Dessa maneira, você consegue atrair o interesse do seu público e, ainda, dos seguidores que acompanham o convidado. 

Aqui vale ter o mesmo cuidado que se tem ao contratar um influencer digital. Você não quer que sua marca fique associada a uma pessoa que tenha preconceitos ou fale muitas asneiras na internet, né? 

5. Tenha os equipamentos e programas necessários para um podcast 

O conteúdo é rei no podcast, mas não tem como alcançar o sucesso sem equipamentos adequados. Afinal, ninguém quer ouvir um programa com áudio ruim ou cortes mal-feitos, não é? 

Estes são os equipamentos básicos para gravar um podcast: 

  • microfone; 
  • gravador de áudio; 
  • headphones ou headsets; 
  • estúdio (ou ambiente com boa acústica); 
  • software de gravação; 
  • software de edição. 

Se você fizer um programa individual, fica mais fácil. Se for uma entrevista ou painel presencial, pense também nos equipamentos dos convidados.  

E se a entrevista ou painel for à distância, lembre-se também dos programas de ligação e gravação, como o Skype e o MP3 Skype Recorder, que grava as chamadas. 

6. Faça a edição do seu podcast 

Uma boa edição faz toda a diferença!  

É nessa etapa que você organiza as gravações, faz os cortes necessários, adiciona trilhas e efeitos, melhora o áudio e finaliza o programa para torná-lo mais atrativo e dinâmico. 

Para isso, conte com programas de edição de áudio, como o Anchor, Adobe Audition, Audacity ou Sony Sound Forge. 

7. Publique o seu podcast 

Você fez o seu trabalho e precisa ser ouvido, chegou a hora de publicar o podcast! 

Para fazer a publicação, pense em canais que tenham alcance e que o seu público tenha facilidade de acessar e mexer. 

Existem alguns agregadores de conteúdo que facilitam a distribuição do programa, como o Anchor — ele publica seu podcast automaticamente em plataformas como o Spotify. 

Você também pode subir diretamente no Spotify ou SoundCloud, que estão entre as principais plataformas de áudio. 

8. Faça a divulgação do podcast nas redes sociais 

 A divulgação é essencial para alcançar mais pessoas e fazer o seu programa ser conhecido por aí.  

Aqui na mLabs, adotamos uma estratégia transmídia onde uma mensagem é compartilhada durante um período em vários canais e formatos.  

O podcast conversa com essa estratégia macro, onde divulgamos cortes do podcasts em mídias como Instagram, TikTok e YouTube, gerando conteúdo de valor e criando uma cadeia de tráfego entre as mídias.  

Veja algumas ideias para aproveitar as redes sociais nessa divulgação: 

  • crie uma contagem regressiva nos stories do Instagram para gerar expectativa; 
  • mostre os bastidores das gravações e edições para humanizar o conteúdo; 
  • crie teasers para dar um gostinho do que o podcast vai trazer; 
  • incentive que os convidados também compartilhem sobre o podcast nas suas redes sociais; 
  • compartilhe posts de usuários que falam sobre o podcast para gerar prova social. 

Entender como fazer um podcast não é um bicho de sete cabeças, né? Então, comece a planejar os temas e conteúdos que você pode abordar e como estruturar tudo isso. 

Faça um planejamento para manter a frequência e periodicidade do programa, assim fica mais fácil de engajar as pessoas e acompanhar as métricas de audiência subindo! 

Se você quer ficar antenado no mundo das mídias sociais e marketing digital, acompanhe nosso podcast! Tem episódio novo toda semana e contamos com dicas preciosíssimas de quem entende do assunto.  

Você pode nos ouvir pelo Spotify e YouTube. (: Boa sorte com o seu podcast.  

Agende posts com a mLabs e
economize horas de trabalho!

VOCÊ ACABA DE GANHAR 30 dias grátis

Gerencie todas as mídias sociais

por 30 dias grátis