Comunicação nas mídias sociais: veja como agir em cada mídia

comunicacao-nas-redes-sociais-veja-como-agir-em-cada-midia.jpeg

Você já deve ter se perguntado o que são, afinal, mídias sociais? Seria a mesma coisa que redes sociais? Se é, porque o nome é diferente?

São muitos termos que, no fim das contas, geram uma baita confusão.

Há quem acredite que mídias sociais são as próprias redes sociais. Mas, calma, não é exatamente assim.

Mídias sociais ou redes sociais?

Se você analisar os termos a fundo, já terá boas pistas das diferenças entre eles.

Redes sociais, como o próprio nome diz, são redes de relacionamento. E, claro, elas podem existir on e off line. Sabe o grupo de jovens? É uma rede de relacionamento. Os sócios do clube? Outra rede de relacionamento. Sua família? Rede de relacionamento também!

Mas, é claro: as plataformas que você usa on line (Facebook, Instagram, etc) também são redes de relacionamento. E isso é tão difundido que todo mundo acha que redes sociais são, apenas, as plataformas de relacionamento online.

Nós mesmos, aqui da mLabs, nos referimos à elas assim. Mesmo sabendo que redes sociais também podem ser offline.

Bom, até aqui, tudo ok. Mas, e as mídias sociais?

Já o termo mídias sociais deriva do de “new media”, ou novas mídias. E como uma “nova  mídia” é oposta às velhas mídias, como a TV, o rádio, o jornal, etc. Assim, nova mídia é qualquer canal suportado pela WEB 2.0 em que se possa compartilhar e trocar conteúdos e informações! Sacou?

Isso inclui blogs, fóruns, grupos e, claro, redes sociais! O Facebook é uma rede social e também uma mídia social?

Isso.

Termos devidamente esclarecidos, vamos ao que importa: como fazer a comunicação nas mídias sociais?

As plataformas de relacionamento online (mídias sociais) já ocupam uma parte importante da vida de muitas pessoas e, justamente por isso, as empresas passaram a usá-las para divulgar a marca e se relacionar com seus clientes.

A comunicação nas novas mídias é interessante por conseguir alcançar um grande número de pessoas com um custo consideravelmente mais baixo.

Por isso, muitos empresários e profissionais de marketing criam perfis em várias mídias sociais. Mas o que a princípio parece uma estratégia interessante para o negócio pode, no fim, se mostrar impraticável e não gerar os resultados esperados.

Assim, é preciso avaliar com cuidado em quais redes sociais se deve atuar.

Cada uma dessas plataformas tem suas peculiaridades, exige linguagens específicas e é usada por públicos diversos. Entender a funcionalidade desses canais de comunicação permite criar estratégias mais eficientes e dedicar esforços naqueles locais que realmente podem trazer resultados para a empresa.

Neste artigo, vamos explicar como funcionam as principais redes sociais e como as marcas devem agir em cada uma delas.

É necessário estar em todas as redes sociais?

Atualmente, existem muitas redes sociais – e são muitas mesmo! Há canais dedicados a quem gosta de fotos, filmes, vídeos, séries, livros, viagens, troca de mensagens, entre outras possibilidades de segmentação, o que oferece uma grande abrangência de atuações nesses canais de comunicação.

Devido às características próprias de cada rede, as empresas precisam avaliar com cuidado e atenção onde se posicionar na internet. Afinal, escolher os canais errados é sinônimo de perda de dinheiro e força de trabalho – o que, convenhamos, não é interessante para nenhum negócio.

Para escolher a melhor – ou melhores – redes sociais para uma marca, é preciso, em primeiro lugar ter bastante conhecimento sobre o seu público. Isso porque seus hábitos e gostos determinam de quais mídias sociais fazem parte, o que direcionará o seu trabalho e indicará onde sua presença digital deve ser construída.

Conhecer bem o público também o ajudará a escolher o tipo de conteúdo que será produzido e a linguagem que será usada, permitindo a adoção de uma estratégia mais eficiente e que gerem os resultados esperados. Além disso, essa atitude evita que esforços sejam dedicados nos locais errados, favorecendo o desenvolvimento da marca na web.

Como se posicionar em cada uma das redes sociais?

Agora que você já sabe que não é preciso sair criando perfis em todas as mídias sociais para ter uma presença relevante na internet, está na hora de entender como desenvolver a comunicação nas redes sociais levando em consideração suas características, seu público e o tipo de conteúdo que cada rede suporta.

Nos próximos tópicos, vamos explicar com mais detalhes como funcionam o Facebook, Instagram, LinkedIn, Twitter e YouTube, assim como em quais estratégias esses canais melhor se encaixam.

Facebook

Com 2 bilhões de usuários, o Facebook é a rede social mais popular do mundo, o que a torna bastante estratégica para a maioria das empresas, já que reúne um público vasto e diversificado.

É importante ter em mente que seus conteúdos devem estar alinhados com o perfil do seu público. Dessa forma, se você lida com pessoas jovens, pode explorar o humor e um tom despojado. Porém, se a sua persona é mais séria, o material deve ser preparado respeitando a norma culta da língua portuguesa.

Instagram

O Instagram é uma rede essencialmente visual, bastante usada pelo público jovem e, por isso, muito descontraída. Justamente por isso, nela as marcas têm a possibilidade de se relacionar e se comunicar com o público de maneira mais despojada, o que permite usar a criatividade para criar posts e campanhas únicas.

Porém, isso não significa usar apenas legendas engraçadas e descontraídas. É preciso entender, em primeiro lugar, se a sua persona está nessa rede social e qual tipo de conteúdo ela consome por lá.

Assim, é preciso imprimir em suas imagens, vídeos, stories e legendas um conteúdo que seja atrativo e que faça sentido para o seu público. E lembre-se: se a sua persona não está nessa mídia social, não perca tempo com ela.

Veja tudo sobre o Instagram neste ebook!

LinkedIn

Ao contrário do Instagram, o LinkedIn é uma rede social que exige uma postura uma pouco mais formal. Por se tratar de um canal voltado para o mundo corporativo e profissionais de todas as áreas, os usuários utilizam a plataforma para fazer networking, tratar de negócios e se relacionar com as diversas marcas.

Por isso, o LinkedIn exige bastante cuidado com a forma de se expressar. Se usado corretamente, é uma excelente alternativa para criar autoridade para uma marca e destacá-la em meio a outras empresas, fornecedores e profissionais.

Esse processo exige a criação de conteúdos relevantes e com informações de qualidade. Dessa forma, é interessante recorrer a artigos e outros materiais que tratem sobre a área de atuação da empresa, novidades e análises de mercado.

Twitter

Já em seu início, a rede passou a ser chamada de microblog: um “apelido” conquistado pela obrigatoriedade de, até então, fazer postagens com até 140 caracteres. Agora, o Twitter já permite publicações de até 280 caracteres. Apesar desse aumento, o limite ainda obriga seus usuários a serem bastante sucintos na hora de produzir textos.

O Twitter é uma rede social bastante dinâmica, onde os fatos são comentados praticamente em tempo real, e com uma linguagem direta e objetiva. Além disso, a plataforma é uma das preferidas pelo público masculino. Para as empresas, tem funcionado como um ótimo SAC 2.0 ou mecanismo de relacionamento com clientes.

Baixe grátis nosso ebook e saiba como fazer marketing no Twitter!

YouTube

A plataforma de streaming é dedicada ao vídeo, o que exige bastante cuidado com a linguagem escrita — presente nos roteiros que servem de base para as gravações — e, também, com as imagens, que são o principal elemento dos conteúdos produzidos para o YouTube.

Apesar desse cuidado com a produção, a rede social permite todos os tipos de linguagem, já que é consumida por uma grande variedade de público. Para decidir qual é a mais adequada para a sua empresa, é preciso entender quem é seu público e suas demandas e produzir um conteúdo personalizado e direcionado para ele.

Há muitas possibilidades a serem trabalhadas: comerciais, vídeos institucionais, mensagens, palestras, programas diversos, mesas-redondas, webinars, treinamentos, documentários, entre outros. Para ter destaque no YouTube e ter seus vídeos bem posicionados na lista dos resultados de buscas dentro da plataforma, aplique técnicas de SEO para YouTube.

Como você pôde perceber, cada rede social tem suas peculiaridades, e é essencial tê-las em mente, além de conhecer muito bem seu público, na hora de traçar sua estratégia de comunicação online.

Não se esqueça também de que é essencial adequar a linguagem utilizada em sua comunicação em cada rede social, não replicando um mesmo conteúdo indistintamente em todas as plataformas. Assim, você garante que sua comunicação seja relevante e bem recebida por seu público.

Agora que você já sabe com melhorar sua estratégia de comunicação nas redes sociais, conheça a mLabs e teste grátis a maior ferramenta de gerenciamento de redes sociais do Brasil!

Facebook Comments
Gestão de redes sociais Entenda por que a mLabs é a ferramenta de gerenciamento de redes sociais escolhida por mais de 30 mil marcas brasileiras!

Posts relacionados