Afinal, como funciona o SEO para YouTube?

SEO para youtube

O Search Engine Optimization (SEO) ou otimização de sites, como também é conhecido, é um conjunto de técnicas que visa potencializar e melhorar o posicionamento de um site nas páginas de resultados orgânicos (naturais, não pagos) dos mecanismos de busca, como o Google, por exemplo.

Mas o Google não é o único mecanismo de busca que existe! Além de outros buscadores como o Bing e o Yahoo, existem plataformas que também se enquadram nessa categoria. E o Youtube é uma delas!

E, claro: se o YouTube é um mecanismo de busca, existe SEO para YouTube. Mas, apesar de muitas empresas e marcas não investirem no assunto, ele é fundamental para aquelas que querem se diferenciar e ter destaque neste canal – que conta hoje com com nada menos que 1,5 bilhão de usuários mensais.

E, antes que você diga que SEO é coisa para ninjas programadores, calma! A coisa não é bem assim! Dá pra fazer muitas otimizações sem colocar nenhum dedinho em códigos. E nós vamos te ajudar com isso!

Veja neste post quais são os aspectos que o algoritmo do YouTube considera na hora de processar seu ranking e como otimizar seus vídeos para cada um deles.

Título do vídeo (um dos aspectos mais importantes do SEO para YouTube)

A escolha dos títulos dos vídeos são fundamentais quando o assunto é SEO para YouTube. Para bons títulos, há algumas regrinhas:

  • palavras-chave sempre à esquerda;
  • texto atrativo;
  • títulos curtos de no máximo 55 caracteres.

Um vídeo com a palavra-chave “SEO para Youtube” ficaria assim:

seo para youtube

O ideal é colocar um título que demonstre a ideia principal do vídeo e, ao mesmo tempo, chame a atenção, mas sem exagerar nas promessas e enganar o usuário, certo?

Outra dica é colocar palavras-chave que sejam interessantes para sua persona. Como existem aquelas que são mais populares e, consequentemente, muito concorridas, é melhor optar por frases específicas (chamadas de longtails). Na hora de definir essas frases, você pode utilizar o recurso de autocompletar do YouTube, que vai lhe mostrar as pesquisas mais realizadas pelos usuários.

Não precisamos dizer que o vídeo precisa entregar exatamente o que o título promete, certo? Para se certificar disso, defina os temas de forma estratégica, organize os tópicos e, depois, produza o conteúdo.

Nome do arquivo

Pode parecer bobo, mas até o nome do arquivo que será carregado no YouTube tem impacto na hora da plataforma entender sobre o conteúdo do seu vídeo.

Portanto, nada de usar nomes como “semnome.mp4”. Utilize nomes que sintetizem o tema principal do vídeo, como “tutorial de maquiagem para o dia.mp4”, por exemplo.

Observe que no título que utilizamos para exemplificar foram inseridas algumas palavras-chave, como “tutorial” e “maquiagem para o dia”. Isso é importante para a organização e categorização interna da ferramenta.

Tempo do vídeo

Antes de falarmos sobre esse aspecto é bom ressaltar que o tempo do vídeo é um critério que ainda não está claro, mas, geralmente, os vídeos mais longos são ranqueados nas primeiras colocações.

Se esse realmente é um dos aspectos considerados pelo YouTube ou não, é interessante que você produza vídeos com um tempo razoável. Isso não quer dizer que eles devam ter horas de duração. Afinal, isso poderá fazer com que o usuário não tenha tempo e paciência para assistir todo o conteúdo e a sua taxa de rejeição seja alta.

Lembre-se de fazer um vídeo que transmita todas as informações necessárias para seu público, nem mais, nem menos. Veja também qual o tempo médio dos vídeos que estão ranqueados nos primeiros lugares e que têm a mesma temática que o seu.

Qualidade no conteúdo

Já não é novidade que o conteúdo é a base das ações e estratégias feitas na internet, não é mesmo? E para os vídeos isso não é diferente! O Google ranqueia os vídeos conforme os usuários interagem com eles. Isso quer dizer que quanto mais interações e visitas, melhor seu vídeo será posicionado.

Para isso, eles precisam agregar valor para o usuário, ou seja, ter um conteúdo original, útil e interessante. Desse modo, entenda seu público-alvo e avalie suas necessidades para criar vídeos que deem respostas para as possíveis dúvidas e problemas de seus clientes e potenciais clientes.

Além disso, prefira produzir vídeos evergreen, isto é, que tenham conteúdos atemporais e estejam sempre atualizados, mesmo que o usuário só o assista daqui a um ano.

Qualidade de som e imagem

De nada adianta ter um conteúdo super interessante e informativo, se não dá para visualizar ou escutar direito.

Qualquer uma dessas falhas pode fazer com que boa parte dos usuários desista de assistir ao vídeo logo no início. E isso é péssimo para você, pois além de o seu público não vir o seu conteúdo, o abandono é um dos aspectos graves no processo de ranqueamento do YouTube, podendo gerar penalidades na sua classificação.

Por isso, preocupe-se também com a qualidade de som e imagem dos vídeos. Disponibilize versões com alta resolução (sugestão:1280 x 720) e em HD.

Descrição do conteúdo

Quando você vai carregar um vídeo no YouTube é possível preencher algumas informações em relação ao arquivo e conteúdo.

Infelizmente, a descrição é uma das etapas mais deixadas de lado pelos usuários, e o que muitos não sabem é que ela é um dos aspectos mais importantes para o bom ranqueamento nos mecanismos de busca.

E é fácil entender por que as descrições são tão importantes! Afinal, o Google não pode “ouvir” os vídeos, portanto, assim como nos conteúdos textuais, ele se baseia nesta apresentação. Para ajudá-lo nesta etapa, veja algumas dicas:

  • faça uma descrição atrativa e detalhada do conteúdo com pelo menos 250 palavras;
  • insira o link para seu site ou blog no primeiro parágrafo, pois isso pode ajudar a aumentar a taxa de cliques para as páginas;
  • coloque as palavras-chave nas primeiras 25 palavras;
  • escreva uma chamada para ação (CTA), indicando o que você espera do usuário: compartilhar ou comentar no vídeo, por exemplo.

Tags

As tags são muito mais do que “simples” palavras-chave. Além de ajudar na definição e posicionamento do seu vídeo, elas também são responsáveis por fazer o seu conteúdo aparecer nos vídeos relacionados (quando você está assistindo a um vídeo e o YouTube faz sugestões de outros para você visualizar posteriormente).

Dessa forma, insira todas as tags que você considera relevantes (entre 6 a 8 tags) e, claro, que tenha relação com o conteúdo do vídeo. Uma boa forma de fazer isso é se colocar no lugar do usuário e pensar de que forma ele faria essa pesquisa para chegar até o seu vídeo. Outra dica é usar o planejador de palavras-chave e o Google Trends na hora de escolher as tags.

Checklist de SEO para YouTube

Agora que você já sabe como otimizar para os principais fatores de rankeamento do YouTube, confira item a item desse checklist sempre que subir um novo vídeo.

  • Título do vídeo otimizado (keyword à esquerda, CTA para o vídeo e título com até 55 caracteres
  • Nome do arquivo otimizado (com a keyword)?
  • Vídeo completo, nem muito curto, nem muito longo? (faça testes A/B para descobrir o tamanho ideal para o seu canal)
  • Conteúdo relevante?
  • Imagem e som com qualidade?
  • Descrição otimizada? (até 250 palavras, com keyword no começo, link no primeiro paraárafo e CTA bem definida).
  • Tags inseridas?

***

Os vídeos são uma excelente alternativa para você criar conteúdos úteis e interessantes para aqueles clientes e potenciais clientes que não gostam tanto da leitura. Sem contar que dá para produzir de tudo com eles, desde conteúdos mais gerais (mas que tenham alguma relação com seu negócio), até os mais focados nos seus produtos ou serviços.

Não deixe de investir nesse formato de conteúdo! Lembre-se que é mais uma forma de aumentar a autoridade e credibilidade da sua empresa, além de atrair uma audiência qualificada, aumentando as chances de conversão.

Tem mais alguma dúvida sobre o SEO para YouTube? Faça sua pergunta nos comentários. Até mais!

Facebook Comments
Gestão de redes sociais Entenda por que a mLabs é a ferramenta de gerenciamento de redes sociais escolhida por mais de 30 mil marcas brasileiras!

Posts relacionados