Vídeos de realidade virtual no YouTube: conheça a novidade e aprenda como fazer um!

vídeos de realidade virtual no YouTube

Quando o filme original Tron foi lançado em 1982, ninguém imaginava que estariam prevendo o futuro. Entre erros e acertos, ele acabou por mostrar ao mundo uma tecnologia que se tornaria cotidiana mais à frente: a realidade virtual.

tron-filme

E essa inovação não veio para brincadeira. A maior plataforma de distribuição em vídeo do mundo já começou a investir na ideia e, hoje, já é possível assistir aos seus canais favoritos de maneira imersiva por meio de óculos específicos de VR para YouTube.

Se você também quer surfar nessa onda, pegue sua prancha e aprenda nesse post como aproveitar os vídeos de realidade virtual no YouTube!

Como funciona a realidade virtual no YouTube?

A realidade virtual (ou VR) é, basicamente, um simulador de visão. Isso significa que o usuário observa um ambiente irreal gerado por meio da computação gráfica.

Ou seja, um mundo virtual.

Esse apetrecho essencial simula imagens e sons que dão o caráter imersivo, como se a pessoa que o utiliza estivesse em outra realidade. Bem legal, né?

Embora muita gente ache que essa é uma tecnologia distante, já existem aparelhos que cabem no bolso do consumidor comum. Um bom exemplo é o Google Cardboard (a mesma empresa detentora do YouTube), que funciona acoplado a alguns modelos de smartphones.

google-cardboard

Ah, uma última coisa: não confunda com a realidade aumentada, que mescla o mundo real com o digital, como o jogo Pokemon Go, por exemplo.

O YouTube possui, inclusive, um app para vivenciar essa tecnologia: o YouTube VR, que permite assistir vídeos em 3D e 360 graus.

Por que e como utilizar os vídeos de realidade virtual em uma estratégia de redes sociais?

Acredite ou não, já existe até uma rede social na qual são utilizados somente vídeos de realidade virtual. Ao que tudo indica, essa tecnologia deve dominar as mídias sociais nos próximos anos.

E isso não somos nós da mLabs quem dizemos.

A frase é de ninguém menos que Mark Zuckerberg, criador do Facebook. “O VR será maioria nas plataformas sociais. O melhor ainda está por vir”, disse o CEO no lançamento do headset da Samsung.

Tanto que já está em versão de testes o Facebook Spaces, que conta com funcionalidades como avatares tridimensionais e desenhos em realidade aumentada.

Então é normal se perguntar: afinal como incorporar esse tipo de mídia à minha estratégia de YouTube?

Para começo de conversa, ainda não há tanto “vuco-vuco” devido ao fato de que há pouco conteúdo criado em VR. Ou seja, os pioneiros levarão vantagem.

E, como o YouTube é a plataforma mais utilizada no Brasil e no mundo para consumo de conteúdo audiovisual, levam vantagem aqueles que focam na qualidade.

Banner do E-book Video Marketing_Banner com botão de baixe grátis
No momento, a ideia explanada pelo próprio presidente do Facebook é: “simplesmente use!”. Pode parecer um pouco banal no início, mas é o que acontece quando surgem novas tecnologias. É preciso realizar testes para saber como se comporta a audiência.

No caso, as fotos 360 graus já são muito utilizadas em setores como o turismo e imobiliário. Use a criatividade e explore todo o potencial dessa ferramenta para o seu negócio. Acredite, esse é um mercado promissor!

Zuckerberg ainda saliente algumas dicas básicas. São elas:

  • Dê à sua audiência o controle da história, não a escreva para os usuários;
  • Crie uma conexão emocional com a localidade;
  • Promova interações autênticas e detalhadas.

Bom, se o homem disse, quem somos nós para negar, não é mesmo?

Como criar e enviar vídeos de realidade virtual no YouTube?

Tá legal, até aqui você viu como essa funcionalidade é super legal e já sabe que para aproveitar a vantagem competitiva de “fazer primeiro”, precisará começar a inseri-la no seu canal no YouTube, certo?

Para isso, siga os seguintes passos:

  1. Escolha um formato e crie o seu vídeo. O primeiro deles é o live-action, que é gravado com câmeras especiais desenvolvidas para a gravação em VR (como a Jump). O segundo é gerado no próprio computador e exige conhecimentos em programação. O próprio Facebook oferece uma cartilha gratuita para auxiliar os criadores. Se joga nela! – ou jogue seus programadores, rs.
  1. O Facebook recomenda o salvamento no formato equirretangular vertical na proporção 1:1 e resolução 5120 x 5120 ou superior. Diferentemente dos arquivos comuns upados no YouTube, os vídeos em VR possuem metadados específicos. Eles permitem a identificação da plataforma como tal. Para isso, é preciso seguir mais alguns passos.
  1. Faça o download do app 360 video metadata, disponível para Mac ou Windows;
  2. Descompacte o arquivo e abra o app. Depois, selecione o arquivo do vídeo;
  3. Marque ambas as caixas de seleção e clique em “Salvar”. A seguir, nomeie o arquivo a ser criado;
  4. Salve o arquivo. Isso fará com que um novo arquivo seja criado.
  5. Envie esse novo arquivo normalmente para o YouTube e aguarde a renderização.

Para uma melhor experiência, o Facebook recomenda a utilização dos seguintes dispositivos:

  • Daydream View;
  • Google Cardboard;
  • PlayStation VR.

Prontinho! Agora você está apto a tirar o máximo proveito dos vídeos de realidade virtual no YouTube! E se você pretende ser um dos pioneiros nessa estratégia, volte e compartilhe conosco seus resultados!

Facebook Comments
Gestão de redes sociais Entenda por que a mLabs é a ferramenta de gerenciamento de redes sociais escolhida por mais de 120 mil marcas!

Posts relacionados