Social Media Exponencial: tudo que você precisa saber para se tornar um!

Sabe quando aparece um anúncio no Instagram que tem tudo a ver com o que você está procurando? Pode até parecer bruxaria, mas é planejamento, técnica e estratégia. Elementos fundamentais para um social media.

Mas para conseguir ser um profissional eficiente e transformador, não basta ficar nos conceitos básicos da área, é preciso ser um social media exponencial!

O social media exponencial é capaz de influenciar nos resultados da empresa e aumentar o valor do negócio e você pode se transformar em um deles!  

O que faz um social media

As pessoas não apenas socializam entre si, como também compram e interagem com a marca nas redes sociais. 

Isso despertou a necessidade de uma voz que converse com os consumidores, expressando os valores e características da marca.

O social media assume essa voz. Sua importância é tanta que, segundo o relatório de vagas do LinkedIn, a demanda por profissionais de mídias sociais no Brasil aumentou 122% em 4 anos. 

Alguém que alcançou o nível exponencial tem expertise para dar mais atenção à jornada do consumidor do que aos likes (considerados métricas de vaidade).

Além disso, o profissional exponencial sabe como explorar os diferentes canais e recursos de forma estratégica, assim fazendo investimentos em mídia paga de forma direcionada e parcerias mais assertivas.

Tudo isso, fora as ações de monitoramento, análise dos dados, planejamento e produção de conteúdo, tudo para tornar a marca conhecida. Para dar conta dessa demanda, é preciso ter visão estratégica do negócio, ser curioso, autodidata e fazer upgrade constante. 

banner com chamada para inscrição no clube social media exponenciais com vagas limitadas

Por que uma marca deve ter um Social Media? 

Muita gente pesquisa produtos e descobre marcas novas nas redes sociais, mais do que em qualquer outro lugar. Negócios que estão fora delas ou cujos perfis são mantidos sem profissionalismo perdem oportunidades.

Falta de tempo ou de conhecimento dos empresários não é mais desculpa para deixar de investir nisso. Eles podem contar com um profissional da área para assumir o desafio de dominar o espaço social e manter a boa performance da marca, atraindo pessoas e convertendo em vendas.

Contratar um profissional de redes sociais é fundamental, principalmente para marcas que buscam atrair o público das gerações Millennial e Z, segundo o Global Web Index, essas gerações são as que mais interagem, compram, pesquisam e descobrem marcas nas redes sociais.

Social Media Exponencial 1: na imagem, um gráfico apresenta como as gerações interagem nas redes sociais. O destaque vai para as gerações millenialls e Z que interagem em todas as plataformas com mais frequência que as outras.

Como se tornar um social media fora da curva e agregar diferenciais para os clientes

Nem mesmo o profissional mais experiente das redes sociais conseguiu esse status num passe de mágica. Foi necessário se aprofundar nos conceitos e nas estratégias a seguir, até entender o que fazer e executar tudo com destreza.

Conheça a teoria e os fundamentos da marca 

Como voz da marca, o social media deve conhecer a personalidade dela. Então, ele estuda arquétipos de marca e cria uma brand persona, com atributos humanos como valores, moral e até características psicológicas. 

Isso facilita definir como será a comunicação com os usuários — do tom de voz às cores das imagens publicadas.

Outro passo é traçar o mapinha da jornada do cliente para entender os consumidores e escolher ferramentas que melhorem a viagem deles. O intuito é que voltem sempre! 💼

Já para identificar quem seria o consumidor ideal do negócio, cria-se a buyer persona, uma personagem baseada em dados reais de consumidores. 

A sacada do exponencial é focar nesta persona, pois a prioridade é satisfazer o cliente. Uma vez assegurado o sucesso dele, finalmente o profissional se volta para o público-alvo, com ações para escalar o negócio.

A jornada de compra é top priority para o social media exponencial e é alimentada até o pós-venda. Ele envia “doces” durante o trajeto, guiando o consumidor até que se torne promotor da marca 🧙‍♀️🍭.

Esses “doces” são conteúdos e interações capazes de atrair a atenção da persona e fazê-la avançar na jornada de compra, transformando visitantes e clientes.

Domine as redes sociais e crie conteúdos sensacionais 

Ignorar a jornada unbound, cujo cenário principal são as redes sociais, é prejuízo na certa!

Com sua visão de negócio, o profissional vê a jornada do cliente e planeja que ferramentas usar para guiá-lo por esse percurso, combinando Inbound e Outbound.

Exemplo: ferramentas de outbound colocam o produto no radar do consumidor com mais rapidez, então, faz sentido usá-las logo no primeiro estágio da jornada, quando o consumidor está buscando informação 🔎

Para criar conteúdos encantadores para cada objetivo, não dá para contar só com a criatividade, né? A psicologia no marketing ajuda a descobrir quais conteúdos atraem o consumidor em cada fase da jornada unbound. 

Assim, distribuímos os conteúdos com a estratégia dos 3 Hs: Hero, Hub e Help.

Divulgar esses materiais é parte da função, e para isso, o profissional recorre às ferramentas que otimizam ao máximo a criação de posts (com templates prontos) e o gerenciamento das redes.

Pesquisas que mostram os formatos preferidos dos usuários e os locais que eles querem vê-los são úteis. 

Exemplo: posts carrossel fazem mais sucesso no Instagram, enquanto lives têm mais popularidade no Facebook. 

O social media também conhece as ferramentas mais legais para criar trilhas sonoras e textos animados para vídeos, além de recursos que tornam esses vídeos mais chamativos já nos primeiros 10 segundos!

Tem mais. As lives geram bastante engajamento, mas ainda são pouco exploradas  pelas marcas brasucas.

É papel do social media analisar se deveria fazer transmissão ao vivo e o porquê. Se concluir que deve, ele é o responsável por preparar um roteiro que inclua duração, tópicos abordados, espaço para perguntas e tudo o mais.

Crie estratégias para publicação nas redes sociais  

Cada rede tem suas peculiaridades. O social media exponencial sabe por qual canal conversar com os clientes e por qual se dirigir ao público geral. Oráculo não tem moral aqui! São os algoritmos das redes sociais que são consultados para revelarem o que é considerado bom conteúdo. 

Exemplo: o Facebook não é chegado em imagens com muito texto, então é pouco provável que os algoritmos as veiculem. 

Planejamento e organização são indispensáveis. Quem gerencia as redes sociais tem de saber como distribuir o conteúdo em canais alinhado à jornada do cliente, criar calendário de frequência, usar ferramentas de publicação, conhecer a estratégia de hashtags etc.

imagem de um banner publicitário com chamada para testar função de relatórios personalizados da mLabs

Conheça muito bem as métricas de alcance e engajamento 

O social media exponencial pode incluir parcerias ou influenciadores no seu mix de comunicação, desde que faça um planejamento de mídia.

Com frequência, o profissional promove anúncios nas redes com os mais diversos objetivos — o que exige segmentar bem o público para aumentar o alcance e impactar o alvo. 

Outras habilidades são aplicar bem o dinheiro destinado aos anúncios e escolher boas alternativas quando o dono da marca é irredutível quanto a investir em anúncios pagos 💸.

Influenciadores que promovem as marcas se tornaram bem populares. É o social media que os escolhe, depois de ter analisado alguns KPIs relacionados à quantidade de visualizações e engajamento.

Sabe quando a Magalu (Magazine Luiza) e a Nat Natura são simpáticas com os usuários no Twitter? É 100% certo que tem um social media por trás dessa interação, administrando comentários e mensagens inbox.

Ele ainda equilibra a atenção que dá para comentários negativos e positivos e classifica todas as interações para definir que medidas tomar com relação a elas.

Ferramentas de automação são uma constante tentação, mas não resolvem tudo. O perfil da marca pode acabar interagindo automaticamente com perfis fakes, o que não tem nenhum valor!

O caminho é adotar ações que não só geram engajamento como também conexão entre usuários e marca.

Falando nisso, alto engajamento nas redes é o sonho de qualquer um, mas é acompanhado da responsabilidade de administrar todas as interações. 

Há protocolos de SAC Social para todos os tipos de comentários e o profissional tem de estar afiado neles, pois até o tempo que demora para responder afetar a reputação da marca.

imagem de um banner publicitário para divulgação do webinar de google ads para pequenas verbas da mLabs em parceria com a agência #TudoNosso

Faça o monitoramento e a análise com os pés nas costas 

Estar atualizado sobre as ferramentas e os tipos de monitoramento agiliza o processo e amplia a lista de itens que requerem atenção (pois é, a gente não monitora só o nome da marca). 

Tais quais os vidrinhos de poções mágicas, os dados que vêm do monitoramento são classificados, tagueados e categorizados. 

Dados coletados de pesquisas, indicadores de desempenho, relatórios de mídia e análises de métricas precisam ser analisados e interpretados pelo social media. 

As análises contêm informações não só sobre o que andam dizendo da marca, mas como está o mercado, os concorrentes, a performance da empresa e o que fazer para manter ou aprimorar o desempenho.

Saiba fazer uma boa gestão de crise 

Nem sempre temos um Content Manager para analisar o impacto e o resultado das postagens. Sobra para o social media ter atenção ao surgimento de uma crise na rede social. 

Mensalmente, ele mede o índice de saudabilidade (IS) da marca em cada rede. De uma hora para outra, aquilo que a gente menos espera viraliza — ainda mais hoje quando tudo é compartilhado num piscar de olhos. 

Ele sabe qual porcentagem de IS é considerada saudável e qual significa “opa, deu ruim 🤯”. 

No segundo caso, o social media é preciso ter preparação para colocar em prática o protocolo de gerenciamento de crise, que já deve estar preparado e compartilhado com todos os colaboradores (afinal, precaução é fundamental). 

O monitoramento continua durante a crise, e se for o caso, emite-se nota oficial nos canais da marca e todos os influenciadores são convocados para ajudar no trabalho da imagem da marca. 

Conhecer as boas práticas de gestão de crise, com certeza, contribui imensamente para a prevenção e para lidar com impactos negativos, caso alguma coisa dê errado.

Invista em conhecimento para a área de marketing

Principalmente agora que as redes sociais elevaram as oportunidades de carreira, a profissão de social media está bem valorizada. 

É raro ver uma empresa privada ou pública que não precise de uma nova estratégia de marketing para redes sociais a fim de atrair consumidores e tráfego. 

Só que os conhecimentos básicos já não bastam, o mercado exige muito mais dos profissionais. 

Se você está em busca de aperfeiçoar o seu conhecimento técnico, temos uma notícia maravilhosa que vai HITAR no seu corassaum! 🧡 Estão abertas as inscrições para o clube Social Media Exponencial.

A maior plataforma interativa de ensino de marketing para mídias sociais criada por quem entende do assunto: Rafael Kiso, nosso big boss. No clube, você tem acesso ao conhecimento estratégico para ter resultados exponenciais.

Dá uma olhada no que você encontrará por lá:

  • curso Social Media Exponencial com 60h de aulas, 8 módulos e certificado de conclusão;
  • masterclasses mensais com profissionais referências no mercado;
  • comunidade exclusiva para trocar conhecimentos;
  • biblioteca com pesquisas, relatórios inéditos, kits, templates, webinars, e-books e outros materiais complementares.

Tudo isso por apenas R$ 59,90 por mês. Não dá para perder! 😉

banner publicitário sobre geração de relatórios dashgoo by mLabs

Quais são as ferramentas utilizadas pelo Social Media? 

O social media trabalha com ferramentas de redes sociais que otimizam as tarefas diárias. A mLabs é uma das que fazem gerenciamento de redes sociais. Oferece relatórios, design profissional de posts e monitoramento de concorrentes, entre outros recursos.

O profissional exponencial também utiliza ferramentas específicas para:

  • curadoria de conteúdo;
  • gestão das tarefas;
  • criação de conteúdo;
  • monitoramento de termos e análises de redes sociais.

Existem ferramentas que possuem um arsenal de funcionalidades. Para escolher a melhor opção, é preciso entender as suas reais necessidade e o que mais faz sentido para o seu projeto.

De nada adianta adquirir ferramentas complexas e caras, se você não vai usar todas as funcionalidades porque sua atuação é pontual e limitada, ou se não tem orçamento para isso.

O melhor caminho para acertar na escolha da ferramenta é fazer uma lista das mais importantes, com base no custo-benefício, e testá-las sem medo de ser feliz! Você pode não saber mais a maioria tem versões de teste grátis. 🥳

Como é o caso da mLabs! Aproveita que você já sabe tudo sobre a profissão do social media e faz um teste grátis na nossa plataforma para descobrir como é gerenciar redes sociais na prática!

Facebook Comments
Quer mais conteúdo como esse? Inscreva-se na nossa Newsletter!

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.

Posts relacionados