Sites responsivos são prioridade para o Google. O seu já é?

09ca701f-fcb7-46d9-9e99-0b81478df851_blogimg_post

Sem exageros: todas as informações que existem estão na palma da sua mão!

Atualmente, boa arte da população pode acessar a web através de smartphones e não é de se admirar que o gigante da internet, o Google, tenha dado atenção a isso e feito algumas alterações em seus códigos, dando prioridade total para os sites responsivos, ou “mobile friendly”, como é conhecido por muitos.

Mas como isso pode afetar as páginas que ainda não se atualizaram para esse formato?

Smartphones dominam acesso à internet no Brasil

Você sabia que mais de 77% de buscas feitas no Google foram realizadas por meio de smartphones dentro das próprias casas ou empregos dos usuários (locais onde normalmente existem computadores)?

Com foco nesses dados, a empresa não demorou muito para entender o recado: o sistema de busca precisa priorizar os sites que funcionam tanto em computadores convencionais quanto em celulares, afinal, muita gente tem chegado por esse caminho.

Ferramentas que ajudam os sites responsivos

Para ajudar os usuários, o Google criou diversas saídas para aqueles que ainda não possuíam páginas focadas no público mobile. Uma delas foi o Mobile-Friendly Test um site onde qualquer pessoa pode inserir o link de seu site e ver se ele atende às exigências do buscador.

Outro auxilio do Google foi a criação de diversos documentos de fácil entendimento postados nos canais oficiais da empresa. Um deles, inclusive, ensina didaticamente como devem ficar as configurações da programação para os sites responsivos.

Mas mesmo com toda a ajuda disponibilizada, até grandes empresas perderam posições no ranking do Google após estas mudanças.

E quem ainda não se preparou?

Se o seu site ainda não é responsivo, que tal começar 2016 correndo atrás do prejuízo? Deixá-lo responsivo é praticamente fundamental nos dias atuais e você pode estar perdendo oportunidades de negócio por não oferecer esta experiência aos fãs e interessados pela sua marca.

Lembre-se que o conteúdo do seu website continuará sendo fundamental para seu sucesso e o Google mostrou que não importa o tamanho da sua empresa, mas sim se ela pensa na experiência positiva do seu usuário. E, por isso, aquelas que já contam com sites responsivos vão continuar na frente de várias outras.

E sua empresa? Já preparou seu site para as novas regras do Google?