Rede de Display do Google: o que é e como conseguir melhores resultados

Rede de Display header: um homem branco está sentando diante de um computador ligado. Ele leva a mão dele fechada diante da boca em uma pose que transmite que ele está pensando sobre algo.

Você sabe o que é a rede de display do Google? Você pode até não saber, mas certamente já passou por ela na Internet.

A rede de display contempla milhares de sites e aplicativos que veiculam anúncios criados no Google Ads — anteriormente chamado de Google Adwords.

Sabe aqueles banners que você vê no site de notícias? Ou no seu blog favorito? É bem possível que eles façam parte desse formato de publicidade em display.

Quando uma marca consegue impactar os usuários por essa rede, as chances de envolvimento com o anúncio são altas. Por isso, é importante entender como ela funciona e como pode usá-la para potencializar o seu negócio na Internet!

O que é a rede de display do Google

A rede de display do Google é um conjunto de milhares de sites e aplicativos que fazem parceria com o Google para a veiculação de anúncios. Ah, isso inclui os serviços do próprio Google, como o YouTube e o Gmail.

Eles abrem espaços de mídia nas suas páginas para que anunciantes do Google Ads veiculem publicidade para os visitantes. Os anúncios da rede de display geralmente são gráficos e de vídeo, com alto potencial de envolvimento.

Principal diferença entre a rede de display e a rede de pesquisa do Google

Além da rede de display, o Google Ads tem outro modelo de divulgação de campanhas: a rede de pesquisa, a qual inclui o próprio buscador e sites parceiros do sistema de busca do Google.

Uma diferença marcante entre elas é que a rede de pesquisa veicula anúncios com base em palavras-chave, quando os usuários estão buscando ativamente por elas.

Já a rede de display alcança as pessoas com base em interesses, veiculando sua publicidade enquanto os usuários navegam pelos diferentes sites parceiros.

imagem de um banner publicitário com chamada para testar o recurso impulsionar da mLabs

Categorias de anúncios na rede de display Google

Os anúncios da rede de display têm inúmeras possibilidades de formatos e configurações. Veja os principais recursos que você pode aproveitar!

Anúncios gráficos

Um dos diferenciais da rede de display é que a maioria dos anúncios são gráficos e de vídeo, diferentemente da rede de pesquisa, que é focada em texto. Com mais recursos visuais, esses anúncios conseguem captar a atenção dos usuários.

Para transformar essa atenção em ação, é importante incluir um copywriting atraente e um botão de CTA (chamada para ação) que incentive o clique. Esses recursos gráficos podem ser apresentados em diferentes tamanhos e formatos nas páginas parceiras do Google.

Segmentação

A segmentação dos anúncios da rede de display do Google é poderosa. Além de selecionar a localização e o idioma dos usuários, você pode fazer o direcionamento de audiência por meio de interesses, hábitos, intenção de compra, momento de vida e informações demográficas detalhadas.

É possível também criar listas de público-alvo com clientes atuais da marca, pessoas que já interagiram com o site (remarketing) ou com perfil semelhante ao dos seus clientes. Quanto mais precisão nesta segmentação, mais conversões você pode conquistar.

Remarketing

Você já percebeu que, depois de pesquisar um produto, muitas vezes ele fica “seguindo” seus passos pela internet? Isso é efeito do remarketing!

A rede de display permite criar anúncios de remarketing, que servem para impactar novamente quem já interagiu com o seu site por algum motivo.

Assim, você consegue recapturar o interesse de um potencial cliente para fazê-lo retornar e finalizar uma compra ou um cadastro. É uma espécie de “oi, sumido” comercial.

Segmentação por canal

Entre as opções de segmentação da rede de display, você pode direcionar seus anúncios para canais específicos.

Isso significa que você pode escolher sites, vídeos, canais, aplicativos e categorias de apps que fazem parte do YouTube e da rede de display para exibir a publicidade.

Essa segmentação de canais vai levar em consideração o seu nicho de mercado, potencializando os anúncios para páginas que dialogam com a sua empresa e tenha relação com o seu público. Perfeito, né?

imagem de um banner publicitário para divulgação do webinar de google ads para pequenas verbas da mLabs em parceria com a agência #TudoNosso

Qual o alcance da rede de display do Google?

A rede de display conta com mais de dois milhões de sites e alcança mais de 90% das pessoas que usam a Internet no mundo inteiro, segundo o próprio Google.

Só por saber desse número dá para você ter uma noção do potencial de alcance que a sua marca ganha ao incluir essa rede de sites nas suas campanhas.

Você consegue visualizar o alcance exato das suas campanhas nos relatórios do Google Ads. Essa métrica revela o número de pessoas (usuários únicos) que visualizaram seus anúncios. 

Você também pode monitorar as impressões dos anúncios, que mostram quantas vezes eles foram exibidos aos usuários.

Como anunciar na rede de display do Google em 4 passos? 

Agora, vamos mostrar como criar uma campanha no Google Ads em poucos passos. A ferramenta é intuitiva, então é só seguir as etapas e orientações da plataforma. 

1. Crie a sua campanha 

O primeiro passo para a criação de uma campanha no Google Ads é a definição da meta. Qual resultado você deseja alcançar: vendas, leads, tráfego, alcance, visitas? 

Perceba que, nesta etapa, você já pode visualizar quais tipos de campanha — rede de pesquisa, rede de display, shopping, vídeo etc. — pode realizar, conforme a meta estabelecida. 

Se você quer criar uma campanha para rede de display, pode escolher entre Vendas, Leads, Tráfego, Consideração ou Alcance. 

Rede de Display: a tela do Google Ads indica as possibilidades que a sua campanha pode ser feita como descrita previamente no conteúdo.

2. Configure a sua campanha

Depois de criar a campanha, é preciso escolher um nome para ela e definir a segmentação de locais e idiomas, a estratégia de lances e o orçamento diário. 

Rede de Display: a tela do Google Ads está focado em dois aspectos, a definição do orçamento e dos lances.

Definindo lances e orçamento 

O orçamento é uma das etapas mais importantes da criação da campanha.  

Você deve definir um orçamento diário, que é o valor que deseja gastar por dia. Esse valor pode variar para mais ou para menos a cada dia, mas os gastos nunca vão extrapolar o valor da soma do orçamento diário no período total da campanha. 

Além disso, dê atenção à estratégia de lances. O Google Ads pergunta em qual métrica você quer focar — Conversões, Valor da conversão ou Impressões — e sugere opções de lances para maximizar o resultado desejado.  

O lance pode ser manual — definido pelo anunciante — ou automático — definido pelo Google — e é essencial na concorrência para exibir o anúncio. 

Se você ainda não tem muita experiência ou disponibilidade para acompanhar o desempenho diário da campanha, a dica é deixar o lance no automático. Assim, o Google entenderá qual a melhor performance e desenvolvê-la ao longo de todo o período de campanha. 

banner com chamada para inscrição no clube social media exponenciais com vagas limitadas

3. Segmente os grupos de anúncios

Agora é a hora de definir a segmentação do público. Para cada grupo de anúncios, você pode definir uma segmentação diferente.  

Neste momento, você pode usar a segmentação automática, definida pelo Google, ou a manual. 

Na segmentação manual, é possível segmentar o público por interesses, eventos importantes, remarketing, informações demográficas (gênero, idade, status parental, renda familiar) ou ainda por conteúdo (palavras-chave, tópicos ou canais). 

Rede de Display 3: o Google Ads permite que você faça uma segmentação considerando o público-alvo que pretende trabalhar.
Rede de Display: O Google Ads permite que você também faça uma definição dos canais que você gostaria que os seus anúncios apareçam.

4. Crie os anúncios

Por fim, crie os anúncios da campanha da rede de display. Aqui é importante inserir imagens ou vídeos que sejam persuasivos e chamem a atenção do usuário. Pense nos contextos em que os anúncios podem estar inseridos, em meio a outros conteúdos pelos quais o usuário navega. 

O Google sugere a criação de anúncios responsivos de display, que incluem imagens, títulos e descrições e adaptam as mídias a qualquer formato de tela. 

Rede de Display: outra alternativa que o Google Ads permite é de subir a sua arte e ele automaticamente adaptar para os tamanhos de tela que serão aplicadas os anúncios.

Enfim, agora você já sabe como criar campanhas para a rede de display do Google. Os passos na plataforma são simples, mas é preciso ter atenção a cada detalhe da configuração da campanha para caber no seu orçamento e mirar nos objetivos que você deseja atingir. 

Aproveite a sua visita e leia também sobre o Google Meu Negócio, outra plataforma do Google que ajuda as empresas locais a terem mais sucesso na internet. 

Facebook Comments
Quer mais conteúdo como esse? Inscreva-se na nossa Newsletter!

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.

Posts relacionados