Facebook Reactions – Saiba Como Aproveitar o Recurso E Obter Melhores Resultados

Facebook Reactions – Saiba Como Aproveitar o Recurso E Obter Melhores Resultados

Quem trabalha com redes sociais está sempre procurando novas maneiras de criar conteúdo e engajar o público. No entanto, às vezes é difícil, só com likes e comentários, chegar a alguma conclusão sobre os resultados. As Facebook reactions chegaram com tudo e são ótimas para entender melhor o que estão pensando de suas publicações.

É fácil notar como as reações foram bem recebidas. Desde que foram implementadas à plataforma, em 2016, já foram mais de 300 bilhões de usos! Mais de 40% ficam a cargo do “Love/Amei”. Muito mais legal que um like, não?

O melhor é que em 2017, o Facebook entendeu o quanto as reações poderiam ser úteis para estudos mais profundos e atualizou seu algoritmo para considerar o uso delas na entrega de alcance orgânico dos posts!

Se você ainda utiliza as reações do Facebook estrategicamente, é hora de repensar a maneira de criar o conteúdo de sua página! Você está preparado? Para te ajudar, trouxemos algumas dicas neste artigo. Veja!

Como utilizar as Facebook reactions em sua estratégia?

Para entender como as reactions entram na sua estratégia, você precisará aprender um pouco mais sobre o algoritmo do Facebook.

Existem 4 macro variáveis que são utilizadas pela rede para decidir o que será exibido para cada usuário no feed:

quem postou (prioriza posts de amigos e familiares);
qual é o tipo de conteúdo (foto, texto, vídeo, live, gif, link);
quando o post foi publicado (o fator cronológico também é considerado);
qual é o peso do post (engajamento).

O “peso do post” é o principal fator considerado neste novo algoritmo. Para entender isso, o Facebook considera todas as ações de engajamento: likes, comentários, curtidas, compartilhamentos e, claro, reactions.

Postagens com reações registradas tem mais peso do que aquelas somente com likes ou comentários e, consequentemente, mais chances de aparecer no feed de notícias dos usuários. Isso mesmo: um “amei” vale mais que um “like”, um post com reactions mais comentários tem mais peso que um post só com comentários e likes, e assim por diante.

Resumindo: para ter mais alcance, seus posts precisam de reactions! O ideal é trabalhar de maneira a estimular emoções nos conteúdos, para que os usuários expressem suas impressões por meio das Facebook Reactions.

Aplicando o marketing viral

O marketing viral é um ótimo exemplo de como gerar esse tipo de engajamento/resposta a conteúdos em geral. A essência deste tipo de trabalho, no entanto, não está em vender diretamente nenhum produto e sim criar uma relação entre a marca e seu público, seja de proximidade ou de compatibilidade de pensamentos.

Separamos algumas características principais que você pode aplicar às criações:

Gatilhos

Os gatilhos são elementos que nos fazem lembrar de maneira rápida algum produto ou ideia, ajudando a garantir que o mesmo permaneça na mente do consumidor.

Usar uma xícara de café quente com aquela fumaça saindo no post de uma marca de adoçante, por exemplo, principalmente se postado no melhor horário – de manhã – pode ser um gatilho emocional importante.

Quem gosta mesmo de café vai até sentir o gostinho! Por associação frequente, a relação fará o consumidor lembrar da marca do adoçante sempre que for beber um café. Porém, aqui vale um cuidado a mais com a segmentação, certo?

Emoção

Emoção é algo facilmente compartilhável. Um post que represente uma bandeira ou expresse sua verdadeira opinião acerca de tabus e assuntos polêmicos, por exemplo, tende a obter mais reações que likes, principalmente porque as pessoas querem que os outros saibam o que elas pensam daquilo pelas redes sociais.

As mensagens podem ser felizes ou tristes, mas devem estimular a empatia das pessoas, e, em certos casos, até sua indignação (desde que diante do tema e não do conteúdo postado).

Um exemplo icônico é o da Skol, com a campanha de releitura dos posters antigos, veiculada há pouco mais de um ano.

Histórias

Histórias unem o mundo desde os primórdios. Por isso, storytelling é uma palavra de ordem na hora de construir um conteúdo viral. É muito mais gostoso e divertido conhecer uma campanha por meio de uma história do que de uma maneira direta, não é mesmo?

Suponha que uma rede de lanchonetes vá lançar um menu light que oferece um lanche diferente a cada dia da semana. Isso pode ser anunciado de maneira direta, como vemos muito por aí, ou com uma boa história sobre, por exemplo, na quarta-feira, trocar a tradicional feijoada por um lanche natural e trabalhar melhor e mais leve.

Percebe como algo assim aproximaria mais as pessoas do que uma peça publicitária comum? Quem não sente sono depois da feijoada de quarta no restaurante perto do trabalho?

Acima dos reactions: estimule o compartilhamento

Ainda que as Facebook reactions estejam em alta, o número de compartilhamentos ainda é a principal maneira de fazer um post ser mais visto no feed. Portanto, é interessante buscar realmente a viralização. Veja algumas dicas para alcançar esse objetivo:

Moeda social

Nós adoramos ser quem sabe mais na mesa do bar, não é mesmo? Essa influência pode refletir diretamente no conteúdo criado para as redes sociais: é a chamada moeda social.

Insira em seu post alguma informação que fará com que o usuário possa parecer mais inteligente na roda de amigos (atenção ao público!). Isso fará com que ele compartilhe na hora para mostrar que “está mais informado”. É puro status, mas funciona!

Divulgar para o público certo alguma curiosidade sobre o que eles julgam um hobby é algo muito eficiente. Falar sobre grandes poetas da história para um público que se une a outros leitores (aquela questão de ser “cult”), ou apostar em uma curiosidade de como apreciar melhor um whisky ou um vinho, por exemplo, são ideias que seguem o conceito de moeda social.

Valor prático

Sabe quando você está olhando o Facebook e do nada vê aquela receita que tal pessoa PRECISA fazer no final de semana? Isso é um conteúdo que te oferece algum valor prático.

O mesmo vale para os que mostram dicas de decoração e artesanato. Se você gostar, vai compartilhar sem pensar! A base? Fornecer informação útil de maneira divertida!

Como aproveitar melhor a análise das Facebook reactions?

O próprio Facebook, até mesmo pelo Insights, é bem limitado para analisar as reações dos usuários. Portanto, a recomendação é utilizar ferramentas profissionais para isso!

A mLabs, plataforma de gestão de redes sociais, foi pioneira ao lançar relatórios que analisam as reações dos posts. Assim, você pode entender o comportamento dos seus consumidores diante dos seus posts, o que é extremamente útil para suas próximas campanhas!

Análise detalhda das reactions no Facebook - Print da página mLabs

Viu que algo deu muito certo em reações, likes e compartilhamentos? Invista nisso! Lembre-se que conteúdos com maior compartilhamento ganham maior alcance orgânico, e, daqui para frente, aqueles posts que gerarem mais reações também 😉

Quer testar nossa análise? A mLabs te dá sete dias de graça!

Facebook Comments
Gestão de redes sociais Entenda por que a mLabs é a ferramenta de gerenciamento de redes sociais escolhida por mais de 120 mil marcas!

Posts relacionados