Principais erros que as empresas cometem no Facebook

Facebook erros

Você provavelmente já sabe que as empresas têm diversas oportunidades a explorar nas redes sociais, certo? E o Facebook, a principal rede nos últimos anos, é um território onde essas marcas precisam estar presentes.

Mas estes canais não trazem apenas oportunidades. Uma atuação mal planejada ou mal executada pode ter justamente o efeito inverso e representar ameaças e prejuízos institucionais para o negócio.

E como nós não queremos isto pra você, vamos listar, a seguir, os principais erros que pequenas empresas cometem no Facebook e que você não pode repetir de forma alguma. Fique atento!

1 – Falta de planejamento

O planejamento é uma etapa essencial de toda ação de Marketing Digital. E a sua atuação no Facebook não foge desta regra.

Antes de começar, elabore um plano de ação na rede para orientar suas ações e também daqueles que forem executá-las. Ah, você já começou sem planejamento? Planeje agora e recomece, nunca é tarde!

Quando um novo usuário chega à sua página, você precisa mostrar os benefícios que ele terá ao começar a segui-la, com um senso de exclusividade. Este objetivo pode ser atingido enfatizando conteúdos e vantagens que ele só encontrará no Facebook.

Um bom planejamento trata de estratégias e metas para obtenção de audiência, tom, teor e frequência das postagens, forma de abordagem do público (em caso de interações positivas e negativas), gestão de crises, entre outros aspectos.

Tenha em mente que o canal é ideal para branding, com ofertas veiculadas de forma pontual e da forma adequada.

2 – Confiar em amadores

Deu para perceber que este não é um trabalho simples como alguns acreditam, certo?

Então não cometa o erro de confiar a reputação da sua empresa na maior rede social do mundo a amadores.

Esqueça aquele “sobrinho que gosta de computadores”; este é um trabalho para profissionais.

Você pode ter alguém especializado no assunto dentro da sua empresa ou contratar uma agência. Tudo depende da demanda e da sua verba.

3 – Focar em vendas

Se você utilizar sua Fanpage da mesma forma que o caminhão da pamonha usa o megafone na rua, acredite, as coisas não funcionarão.

As pessoas não curtirão sua página para ver ofertas de produtos.

Isto elas podem ter acessando seu site e fazendo uma pesquisa. Você só criará uma base sólida de seguidores no Facebook se oferecer ao público conteúdo relevante para sua persona.

Se a sua persona é jovem, linda e inteligente (rs), como a da mLabs (sim, é você!), a estratégia é ser leve, divertido, relevante e útil. Isto criará empatia entre a sua marca e o público. Esta empatia lhe renderá mind share e, aí sim, no momento em que seu cliente quiser realizar uma compra, a tendência é de que sua empresa esteja entre as primeiras a serem lembradas.

Caso você queira fazer uma ação pontual e focada em vendas de forma mais imediatas, anuncie! Soará menos invasivo e criará um senso de urgência que ajuda a despertar interesse.

4 – Errar a dose

Não sature sua base de fãs com um volume exagerado de postagens.

Se você exagerar, os usuários podem começar a ocultar suas publicações ou mesmo deixar de curtir a página. Mas por outro lado, se postar muito pouco, seu alcance orgânico será muito pequeno e você não será visto.

Faça testes A/B e descubra qual é o volume ideal de postagens para sua página.

5 – Deixar de patrocinar posts

As alterações no algoritmo do Facebook diminuíram muito o alcance orgânico das postagens. Ok, isso não é novidade.

Obviamente, a alternativa natural para as marcas que desejam ampliar seu alcance na rede são os posts patrocinados. E, sim, você deve investir nisso.

Recomendamos, na verdade, que você anuncie, fazendo uma segmentação estratégica para chegar ao seu público.

Apesar da opção de impulsionamento ser “melhor do que nada”, anúncios segmentados são anos luz mais interessantes.

6 – Não acompanhar métricas

Este talvez seja um dos principais erros.

A possibilidade de acompanhar tudo é que faz do marketing digital tão incrível! E, no Facebook não é diferente.

Dentro do próprio site você tem acesso a informações sobre o público da sua fanpage e sobre como ele interage com o seu conteúdo. Outros insights podem ser fornecidos por ferramentas externas específicas.

Estes dados são valiosíssimos para entender o seu cliente e também para mensurar a eficiência das sua ações. Se aquele post nos dias úteis às 17 horas gera 50% menos engajamento que o post das 14 horas, é claro que você revisará seus horários de postagem.

7 – Valorizar as métricas de vaidade

Finalmente, não adianta ser aficcionado por métricas sem entender o que cada uma delas realmente representa. De que adianta ter 10 mil fãs no Facebook se somente os seus amigos e funcionários interagem com as suas postagens?

Além disso, o que as métricas te indicam sobre o que realmente importa, que são as vendas? O primeiro item abordado, planejamento, lhe dará todas essas respostas.

Cuidado com métricas como likes e seguidores, afinal, elas sozinhas dizem muito pouco sobre vendas e conversões.

Acompanhar sua taxa de engajamento, CTR (cliques sobre impressões) e conversões é bem mais interessante!

Ah, claro, não se esqueça de contratar uma ferramenta que otimize seu trabalho, gere resultados e poupe seu tempo. A Mlabs pode fazer tudo isso e contribuir para o sucesso da sua estratégia no Facebook. Conheça nossos planos de assinatura!

Facebook Comments
Gestão de redes sociais Entenda por que a mLabs é a ferramenta de gerenciamento de redes sociais escolhida por mais de 30 mil marcas brasileiras!